Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não há coincidências (16)

por Ana Vidal, em 04.03.12

Na história da música ligeira, dificilmente uma canção terá levantado tanta polémica e acusações de plágio quanto Viva La Vida, da famosa banda inglesa Coldplay. A canção foi a estrela maior do quarto álbum da banda, Viva la Vida or Death and All His Friends, gravado entre 2006 e 2009 e considerado um turning point da banda depois dos três primeiros álbuns que, segundo o vocalista Chris Martin, podem ser considerados como uma trilogia. O longo tempo de gestação do álbum ficou a dever-se a várias interrupções e pausas de gravação, entre as quais uma tournée pela América Latina no início de 2007, com espectáculos ao vivo no Chile, Argentina, Brasil e México. A canção Viva La Vida contém referências históricas e religiosas (influências hispânicas que a banda atribui a essa passagem pela América Latina e por Espanha), e foi apresentada no episódio "Million Dollar Maybe" da série Os Simpsons. Lançada em 12 de junho de 2008 (foi o segundo single do álbum), teve desde logo um assinalável sucesso crítico e comercial, atingindo o topo da UK Singles Chart e da Billboard Hot 100 e tornando-se o primeiro single da banda a atingir o primeiro lugar no Reino Unido e nos Estados Unidos. A canção venceu o prémio de Canção do Ano no 51º Grammy Awards em 2009. É a sexta canção com mais downloads digitais pagos, atingindo a marca de 4 milhões. O álbum vendeu 300.000 cópias em três dias.

 

Viva La Vida - Coldplay (2008)

 

Mas o estado de graça de Viva La Vida em breve se desvaneceu. A primeira acusação de plágio, objecto de uma acção em tribunal, partiu de uma banda americana pouco conhecida chamada Creaky Boards, que reclamava para si a autoria da música. Ironicamente, a canção dos Creaky Boards tinha o nome de The Songs I Didn’t Write. Andrew Hoepfner, o vocalista, alegou que Chris Martin tinha ouvido a música num show ao vivo em Nova Iorque, em Outubro de 2007. A banda chegou a lançar na net um vídeo-clip no qual compara secções de ambas as canções. Os Coldplay negaram acusação, através do porta voz da banda, Murray Chambers, que afirmou categoricamente que Chris Martin estava a trabalhar no AIR Studios, em Londres, na data alegada. Afirmou ainda que uma versão demo de Viva la Vida tinha sido gravada em Março de 2007, meses antes da actuação dos Creaky Boards. Conscientes de que seria uma luta em tribunal de David contra Golias, os Creaky Boards acabaram por retirar a acusação, beneficiando da publicidade que o assunto gerou. Como saída airosa, sugeriram que ambas as canções poderiam ter sido inspiradas pelo videogame The Legend of Zelda.


The Songs I Didn’t Write (2007)- Creaky Boards 

 

Mas a sombra do plágio não estava afastada para Viva La Vida. Em Dezembro de 2008, arrumado o assunto com os Creaky Boards, foi o guitarrista Joe Satriani quem requereu para si a autoria da música com uma ação de processo de violação de direitos autoriais contra os Coldplay, em Los Angeles. O processo alegava que a canção incorpora "substanciais partes originais" da faixa instrumental If I Could Fly, do seu álbum de 2004 Is There Love in Space?. Uma vez mais a banda negou vigorosamente a acusação, alegando que as semelhanças eram "mera coincidência". Em 14 de Setembro de 2009, o caso foi julgado pelo California Central District Court, acabando num acordo extra-judicial entre as partes.

 

If I could fly - Joe Satriani (2004)

 

O pesadelo não tinha ainda acabado. Em Maio de 2009, Yusuf Islam (aka Cat Stevens) declarou que Viva La Vida era muito semelhante à sua canção Foreigner Suite, uma longa composição com a duração de 18 minutos incluída no álbum homónimo de 1973. Nas próprias palavras de Cat Stevens  "Foi o meu filho quem me chamou a atenção para o facto, perguntando-me se eu não achava que a melodia soava como Foreigner Suite. E eu achei que ele tinha razão". O músico chegou a ponderar seguir os passos de Satriani, mas a sua habitual bonomia acabou por concluir, após mais uma categórica negação dos Coldplay, que a colagem não tinha sido intencional. "Eles copiaram a minha música, mas não acho que eles tenham feito isso de propósito" disse mais tarde, acrescentando "Eu não quero que eles pensem que eu estou zangado. Gostava de sentar-me e tomar com eles uma xícara de chá, para que eles saibam que está tudo bem."

 

Foreigner Suite - Cat Stevens (1973)

E com este happy ending acaba a negra saga de Viva La Vida, pelo menos até ao momento. Os Coldplay, no entanto, nunca mais se livraram da fama de plagiadores. Até porque houve outros episódios semelhantes na história da sua discografia, como é o caso da muito aclamada canção Fix You, escrita por Chris Martin para o seu terceiro álbum X&Y, de 2005. Fix You é, nas palavras do seu criador (?), "provavelmente a canção mais importante que já escrevi." Chris Martin afirma ter-se inspirado num órgão de igreja. Como não era possível ter acesso ao instrumento, utilizou um teclado velho que era do falecido Bruce Paltrow (pai de Gwyneth Paltrow, mulher do músico). Quando inquirido sobre o desenvolvimento da música, Martin disse: "O meu sogro Bruce Paltrow comprou um teclado grande, pouco antes de morrer. Ninguém nunca havia tocado nele. Toquei-o e tinha um som incrível, que eu nunca tinha ouvido antes. Todas estas canções derivaram desse som. O facto de ser o teclado do meu sogro, inspirou-me ainda mais." Depois do seu lançamento, o vídeo foi dado como uma homenagem às vítimas dos atentados de 7 de julho de 2005, em Londres.
Fix You já foi também considerada uma "cópia" do hino da banda inglesa de rock alternativo Elbow, Grace Under Pressure, de 2003. Pessoalmente, não lhe discubro semelhanças relevantes com a melodia em questão. Mas o mesmo não se aplica a Imagine, o imortal êxito de John Lennon que está claramente explícito como pano de fundo da canção, como pode comprovar no último vídeo de hoje, aqui em baixo.
Fix You (Coldplay - 2005) / Imagine (John Lennon - 1971)


18 comentários

Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 04.03.2012 às 21:35

Cara Ana, o que aconteceu aos Coldplay também aconteceu aos U2 diversas vezes...e se pesquisarmos um pouco iremos encontrar mais casos semelhantes... é o preço da fama e da qualidade.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 01:04

É exactamente o que faço nesta série, Daniela: pesquisar casos destes. São muitos, como diz, mas não concordo consigo quanto a serem "o preço da fama e da qualidade", se é que a percebi bem. A qualidade e a fama não pode (ou não devia) apoiar-se em cópias de outros músicos menos conhecidos.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 01:51

errata; não podem (ou não deviam).
Sem imagem de perfil

De cenas underground a 05.03.2012 às 14:05

Sempre que me falam da suposta qualidade dos Coldplay, lembro-me deste post que li há uns tempos atrás

http://blogs.sfweekly.com/shookdown/2011/10/things_music_critics_hate_cold.php

Para quem percebe pouco da coisa, como eu, a qualidade é sempre um factor subjectivo, portanto esta opinião vale muito pouco. No entanto, tenho alguma dificuldade em compreender o estatuto de "melhores do mundo" que os Coldplay tem vindo a carregar, especialmente após eventos como estes aqui relatados. No caso da Viva la Vida, o plágio é flagrante com a música do Satriani.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 20:08

Fiquei devidamente esclarecida, Cenas: "Coldplay to a music critic is like a Toyota Camry to a motoring enthusiast, or Applebee's to a foodie -- it's a denial of the artform, an abdication of nearly every interesting potential of the medium."
Eu nunca fui uma incondicional da banda, e depois das investigações que fiz para este post, menos ainda. Vejo batotas a mais e originalidade a menos.
Obrigada pelo link.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 04.03.2012 às 21:47

Não creio em bruxas, ams que as há, há. As canções do Cat Stevens e o solo do Sartriani não deixam dúvidas. Que pena, gostava tanto do Coldplay...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 01:07

Sorry, Zé, não queria dar-te um desgosto... :-)
Sem imagem de perfil

De Almond_Girl a 04.03.2012 às 22:29

A música é uma ciência, segue regras, como todas as outras. Um conhecimento básico sobre escalas é meio caminho andado para compôr uma música. Apesar de existirem 7 notas musicais e uns quantos compassos diferentes, a composição musical acaba por ser limitada, e se a quisermos restringir ainda a um determinado tipo musical, tanto pior. Além disso, quanto mais simples for a musica, maiores são as probabilidades de acontecer isto: http://www.youtube.com/watch?v=5pidokakU4I

Posto isto, na minha humilde opinião, acho que essas "coincidências" com as músicas de Coldplay não provam que eles são plagiadores, mas apenas que têm falta de originalidade nas suas composições... Para mim, um exemplo de um excelente compositor é Mozart, e nunca Chris Martin.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 01:44

Mozart era um génio musical, e claro que não há muitos. Mas mesmo assim não posso dar-lhe razão, exactamente porque ele é a prova de que, com as mesmas 7 notas musicais usadas por todos, ele fez maravilhas... originais. O resto é preguiça, umas vezes intencional e outras não. Repare que o mesmo se passa com a escrita e o alfabeto latino: com as mesmíssimas duas dezenas de letras, pode escrever-se uma obra prima, uma bula de medicamento ou um arrazoado de palavrões.

Obrigada pelo fantástico video, não conhecia. Mas atenção, as diferentes melodias são cantadas, o que é comum é o fundo musical que as acompanha...
Sem imagem de perfil

De Almond_Girl a 05.03.2012 às 15:14

Mas isso é que faz a diferença entre um excelente compositor e um compositor banal: é criar músicas únicas apesar das limitações que a ciência musical impõe.
Além do caso dos Coldplay falou-se no caso dos U2. A minha resposta a isso é: mas quem é que disse que eles são bons exemplos em termos de composição musical? Para mim não passam de criadores de música para as massas. No meu entender, existem grandes génios nestas gerações, mas não são assim tão reconhecidos a nível mundial como as duas hype-bands referidas.

Em relação ao vídeo que mostrei, o pormenor é mesmo esse - a melodia é igual mas as melodias cantadas são diferentes. É muito mais dificil pôr um instrumento a tocar do que fazer automaticamente uma lengalenga com a voz.
O contrário acontece com o ultimo vídeo que compara Imagine vs Fix you.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 20:16

Nem Coldplay nem U2 são bandas de músicos geniais, na minha opinião. São só populares. Mas não significa que haja incompatibilidade entre ser genial e criar música para as massas... voltamos ao exemplo de Mozart, tão acessível que todos gostavam das suas composições e algumas delas eram até consideradas quase infantis pelos entendidos da época.
Sem imagem de perfil

De Pedro C. Reis a 05.03.2012 às 00:28

Ainda este ano repetiram a façanha inspirando-se nesta:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=CV87-38W5R0#!

Deu origem ao single "Every Teardrop Is A Waterfall". Não há duvida que eles gostam de adaptar melodias já criadas, mas o efeito tem sido sempre melhor que o original.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 01:11

Mais uma cópia flagrante. Obrigada pela achega, Pedro. Parece que os Coldplay são ligeiramente preguiçosos, não? O facto de melhorarem os originais não impede que façam plágios descarados. Mais valia então que assumissem que são versões, ou, no mínimo, que citem os autores originais como "inspirações".
Sem imagem de perfil

De Pedro C. Reis a 05.03.2012 às 16:38

Tem razão Ana. É certo que, em parte, o tempo deles já passou. Fizeram boas composições, que ainda perduram, mas agora a criatividade já não é a mesma.

Há diversos exemplos de artistas de renome acusados de copiarem músicas. Assim de repente lembro-me Bruce Springsteen que no seu último álbum o single de abertura tinha o riff de base de "I was made for loving you " dos kiss. Era esta: http://www.youtube.com/watch?v=MDqrniE3Uy8
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 20:18

Também tu, Bruce?? :-)

Já está anotado para um futuro post. Obrigada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.03.2012 às 00:35

Por falar em cópias e plágios, escreve a Ana:

A canção venceu o prêmio de Canção do Ano no 51º Grammy Awards em 2009.

Ler 8ª e 9ª linhas do texto do blog:
http://clipesmusica.blogspot.com/2011/11/viva-la-vida-coldplay.html
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 05.03.2012 às 00:53

Anónimo, nessa ratoeira não me apanha. As linhas que me acusa de ter copiado desse blogue - que eu nem sequer conhecia, já agora - foram por sua vez retiradas da Wikipedia, tal e qual como eu o fiz (a Wikipedia é a minha principal fonte nestas pesquisas e nunca fiz segredo nisso). Mas há uma diferença fundamental: eu deixo links para quem quiser continuar a investigar. E nesse blogue não vi qualquer referência à Wikipedia.
Sem imagem de perfil

De Joao a 05.03.2012 às 12:48

Sobre o tema (e dos web documentários mais interessantes que já vi):

http://www.everythingisaremix.info/watch-the-series/

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D