Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Hoje a Grécia, amanhã Portugal.

por Luís Menezes Leitão, em 29.02.12
Torna-se evidente que neste momento a União Europeia não passa de uma extensão da Alemanha, como demonstra agora o Presidente do Eurogrupo, Jean Claude Juncker, ao vir defender, como os alemães, a nomeação de um comissário europeu para a Grécia. Só uma absoluta e total falta de senso e de um mínimo de conhecimentos históricos é que pode explicar o surgimento deste tipo de propostas. Imagine-se o que será para os gregos em pleno séc. XXI ser governados por um qualquer Gauleiter germânico a pretexto do que eles próprios não se sabem governar sozinhos. Recordo-me o que Ghandi respondeu aos ingleses quando lhe disseram que os britânicos governavam melhor a Índia do que alguma vez os indianos fariam: "Não há nenhum povo que não prefira o seu próprio mau governo ao bom governo dos outros". Está-se mesmo a ver onde isto vai conduzir.

 

E infelizmente também se está a ver que Portugal vai pelo mesmo caminho. Apesar de a comunicação social ontem ter propagandeado que a troika estaria muito satisfeita com Portugal, qualquer observador minimamente atento repararia nos sinais que foram transmitidos. Hoje, como eu já esperava, veio o comissário europeu para os assuntos económicos, Oli Rehn, exigir a Portugal que redobre os esforços que está a fazer, o que obviamente significa que não estão a ser considerados suficientes.

 

Quanto a Passos Coelho, limita-se a justificar a situação com a herança do anterior Governo. É evidente que o anterior Governo tem muitas culpas no cartório, mas já era mais que altura de abandonar este discurso. Há uma velha anedota referindo que um Primeiro-Ministro, antes de tomar posse, pediu ao seu antecessor que lhe explicasse como deveria agir nos períodos de maior crise. Ele responde-lhe: "Não se preocupe. Deixei na sua secretária duas cartas em envelopes fechados que só deve abrir nas alturas de maior aflição". Num desses períodos ele abre a primeira carta que diz apenas: "Culpe o governo anterior". Ele assim faz e consegue elidir a contestação que estava a sofrer. Passado algum tempo volta a passar por um período de aflição e abre a segunda carta. Esta diz apenas: "Escreva duas cartas iguais a estas".

 

Começo a recear que em breve a União Europeia esteja a propor também um comissário europeu para Portugal.

 


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Nelson Mendes a 29.02.2012 às 10:33

Grande Análise. Li essa história há muitos anos na Selecções do Reader´s Digest, supostamente seria Krutchev ao seu sucessor.

Sem imagem de perfil

De Vasco a 29.02.2012 às 10:51

Uma pessoa olha para o quadro e pensa: parece os números da greve. Já vi tantos quadros semelhantes, mas são todos diferentes.
Sem imagem de perfil

De hcl a 29.02.2012 às 13:41

Se o meu dinheiro fosse emprestado à Grécia (e se calhar já foi para lá algum) também queria alguém a ver onde o gastam.
É humilhante? Sim.
Resulta de má fé de quem empresta ou de comportamento irresponsável de quem recebe?

Há pouco tempo o PR grego veio doar o seu ordenado (vive de quê afinal?) ao ‘povo grego’ para dar exemplo disto e daquilo. Indignou-se patrioticamente contra a Alemanha.
Faltou-lhe a indignação durante o regabofe (tal como cá) e a falsificação das contas.

Auto-estradas, jogos olímpicos, Europeus de futebol, estádios, Expos, centenas de fundações, PPRs, pensões vitalícias, RMG, empresas municipais, EPs, e milhares de outros benefícios/mordomias que nunca ninguém se preocupou em contabilizar realisticamente.
Comportamento infantil e irresponsável de gregos e portugueses resultando em credibilidade zero.
A credibilidade, como a confiança, perde-se num segundo e demora anos a restaurar.
Sem imagem de perfil

De Antónimo a 29.02.2012 às 14:23

Que venha..., que venha !
É que o pessoal não se governa nem se deixa governar...
since 300 A.C.
Sem imagem de perfil

De tete a 29.02.2012 às 14:23

O que o comissário disse foi para se diminuirem os custos com por exemplo a electricidade...Não para se redobrar a austeridade!!!!

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D