Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Carnaval

por José António Abreu, em 06.02.12

1. Também estaríamos a criticar o governo se tivesse concedido a tolerância de ponto.

 

2. Nas rádios e televisões, presidentes de Câmara, comerciantes e responsáveis por desfiles carnavalescos garantem que a inexistência da tolerância de ponto na Terça-Feira de Carnaval é má para a economia. Bom – para a das localidades em que vivem, com certeza. Para a do país, se esquecermos eventuais vantagens de mais um dia de trabalho, é irrelevante: o dinheiro ficará noutros bolsos, certamente não mais ricos, e será gasto noutras coisas. A menos que alguém consiga provar que o nosso Carnaval, essa imitação pindérica do Carnaval brasileiro, traz milhares de turistas estrangeiros ao país.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Bartolomeu a 06.02.2012 às 09:21

Atão não tráz??!!
Chartesrs... todos os dias... às centenas... pó Allgarbe, pá Figueira pr'Ovar, até já fizeram um éroporto em Loures...
E mais!!!
Não nos podemos esquecer do efeito. O carnaval contribui para a manutenção do equilíbrio mental do pipal. Aquilo funciona como exorcisação dos males, dos medos e das chuvas... e os médicos e a indústria farmaceutica têm oportunidade de sacar mais algum... devido às questipações cas boazonas que desfilam descascadas no corso, apanham...
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 11:12

Se calhar até devíamos construir aeroportos em Ovar, em Torres Vedras e na Mealhada, Bartolomeu. Quanto às "boazonas" (taditas, com a pele arrepiada de frio), não sei se não geram mais ânsias do que descontracção.
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 06.02.2012 às 10:46

Portanto, o que não é para exportar é para queimar. O mercado interno é irrelevante. É isso?
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 11:13

Não. Mas não vale a pena brandir o argumento da economia para defender a manutenção da tolerância de ponte. O dinheiro continua cá e será gasto noutras coisas.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 11:23

Errata: tolerância de "ponto", claro. Que originava uma bela ponte.
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 06.02.2012 às 11:55

Mas nesse caso está a considerar "economia" apenas o que contribui para o balanço externo, e a ignorar a importância do papel dinamizador e redistribuitivo da actividade interna.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 12:11

"Redistributivo" no sentido em que pessoas da classe média e média-baixa transferem dinheiro para outras pessoas da classe média e média-baixa? Como referi no post , é evidente que, para os comerciantes das localidades onde há desfiles, há receitas que não entram. Mas se calhar ganham os comerciantes das zonas de onde iriam os visitantes (por exemplo: alguém de Santa Maria da Feira almoça em Santa Maria da Feira em vez de ir almoçar a Ovar), ainda que provavelmente de forma menos concentrada no tempo. Ou então as pessoas constituirão poupança, o que também é positivo.
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 06.02.2012 às 12:28

Seja como for, a principal crítica a uma medida como esta é ser anunciada a poucas semanas, quando nas localidades que investem nos eventos estes são preparados com muitos meses de antecedência, com investimentos importantes. E quando a isso, não há racionalização que resista.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 12:37

OK, aí admito haver razão para desagrado. Como, aliás, na questão das escolas (embora os pais já estivessem à espera de ter os filhos em casa na Segunda e na Quarta). Mas o bom senso já recomendaria conter gastos (o que sucedeu em alguns casos, segundo creio). E o fim-de-semana tem dois dias - podem fazer um desfile ao Sábado. E/ou, quando há cobrança de bilhetes, aumentar um pouco o preço destes.
Sem imagem de perfil

De cr a 06.02.2012 às 12:44

Como será gasto noutras coisas, se grande parte já foi gasto?
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 13:40

cr: o dinheiro que os visitantes das localidades onde se realizam desfiles gastariam será gasto noutras coisas. O dinheiro que as organizações - e autarquias - gastaram, obviamente que está gasto. Para prejuízo delas e benefício de outras entidades (em princípio, indivíduos e pequenas empresas). Para o país, o balanço também será razoavelmente neutro.
Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 06.02.2012 às 11:19


Caro JAA:

Estou plenamente de acordo consigo o que me faz confusão (sinceramente já nada me espanta) os moralistas da treta que agora estão contra à posição do Governo são os mesmos que criticavam os anteriores executivos de banalizarem as tolerâncias de ponto. Ao ouvir Louçã sinceramente a única reacção que tive foi dar uma gargalhada pois ou o dito se passou da "marmita" ou então deve estar noutra onda.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 06.02.2012 às 11:25

Carlos: uma das nossas especialidades é arranjar algo para criticar. Sempre. Quanto ao Louçã, o Rui Rocha já escreveu o que eu penso um bocadinho mais abaixo.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D