Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Na mouche.

por Luís Menezes Leitão, em 15.01.12

 

Esta declaração da Standard & Poor's de que a resposta dos líderes europeus "não está à altura dos riscos" constitui a verdade nua e crua e deveria ser motivo para que os líderes europeus encarassem a sério este problema. Mas o mais provável é que a resposta não esteja à altura dos riscos precisamente porque a Europa não tem neste momento líderes à altura para enfrentar a maior crise de sempre na construção europeia. E não tem também instituições à altura para substituir os actuais líderes por outros que estejam à altura.

 

Em Portugal o Governo também não tem estado infelizmente à altura da crise. Desbaratou todo o seu capital político em nomeações controversas enquanto as reformas marcam passo. Ao mesmo tempo o Ministro das Finanças conseguiu o prodígio de já estar a falhar a meta do défice de 2012 em 0,9 % do PIB apenas duas semanas depois de o ano ter começado. Isto simplesmente porque se esqueceu de contabilizar os efeitos em 2012 da transferência dos fundos de pensões efectuada para salvar o défice de 2011. E depois disto ainda há quem ache "incompreensível" o corte. Pois eu compreendo-o muito bem.


15 comentários

Sem imagem de perfil

De André Miguel a 15.01.2012 às 10:42

A mim também me parece que o povo compreende muito bem o corte de rating.
Os tiros no pé têm sido tantos que custa acreditar.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 15.01.2012 às 11:06

Tem toda a razão. Parece que andam a usar uma metralhadora pesada para esse efeito.
Sem imagem de perfil

De Arame Farpado a 15.01.2012 às 11:29

A Standard & Poors cortou o rating de nove países europeus porque perceciona que o caminho seguido até aqui pelos líderes europeus levará à ruína.

Passos Coelho não percebe.

Os portugueses não percebem Passos Coelho, mas votaram nele e, pasme-se, voltariam a fazê-lo mesmo tendo ele dito e feito o oposto do que apregoou.

Definitivamente, eu não percebo os portugueses.

Cumprimentos, Luis.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 15.01.2012 às 11:46

Tem razão. Obrigado e cumprimentos também.
Sem imagem de perfil

De Monti a 15.01.2012 às 15:32

“O quinto império”
... nós somos púnicos, parecemo-nos com
os mercenários de Amílcar e todos esses matreiros do mediterrâneo. Nós somos girinos... (49)
Em português, as palavras são um simples meio de simpatia, ou o seu contrário. As pessoas perdem assim horas em conversas inúteis, só com o fim de garantir a sua estima recíproca (95)
Sem endereços e todos com o mesmo nome, obedecendo a dois ou três pequenos princípios, entre os quais o de inventarem títulos... (302)
Dominique de Roux (1977, Paris)
PS: jornalista FR depois de nos ter observado no PREC 74/75.
Sem imagem de perfil

De Um Jeito Manso a 15.01.2012 às 12:02

Que existe uma agenda muito bem definida por detrás da actuação destas agências, não tenhamos dúvidas. Quem cai nas suas malhas está como na canção do Bicho: 'se correr o bicho pega, se ficar o bicho come'.

Mas que, neste caso em concreto, sou levada a concordar com os argumentos aduzidos, lá isso é verdade.

Que com tanta austeridade, a recessão se vai cavar cada vez mais, sendo impossível gerar riqueza que dê para pagar a dívida, é aritmética simples.

Que não temos líderes à altura, é das mais elementares evidências.

Que, por cá, o amadorismo é tão primário e a incompetência tão assustadora (esta 'cena' do orçamento descredibiliza a equipa do ministério das Finanças e, logo, o País), as reminiscências de comportamentos de tipo oligárquico (distribuindo lugares entre os membros das famílias políticas no poder) tão caricaturais que qualquer um conclui que isto é mesmo um lixo.

Por isso, a mim dói-me esta classificação: sei-a justificada e sei que com esta medalha ao peito a nossa vida vai ainda piorar mais.

Até que um dia isto vire. E virará.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 15.01.2012 às 12:54

Efectivamente isto tem que virar um dia. Não sei é quantos mais desastres têm que acontecer.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 15.01.2012 às 14:41

"Que com tanta austeridade, a recessão se vai cavar cada vez mais, sendo impossível gerar riqueza que dê para pagar a dívida, é aritmética simples."

Austeridade!? o Estado pedir emprestado em vez de 20 mil milhões 13 mil milhões é austeridade? É como um gordo dizer que está em dieta porque engordou 13 kilos em vez de 20 kilos.

"a recessão se vai cavar"
Então o fraco crescimento do passado com níveis de crédito record era a verdade para si?
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 15.01.2012 às 14:21

Mais uma vez chegam tarde e más horas. Já há muito tempo que Portugal deveria ser lixo e já há muito tempo que a França deveria ter perdido o AAA.
Sem imagem de perfil

De Antónimo a 15.01.2012 às 14:35

Para concluírem porque se vendem EDP's a chineses...os clientes são uns Daaaaaahhhhhhh !!
(eu incluído) .

Permaneçam sentados para não caírem:

- 3% são a harmonização tarifaria para os Açores e Madeira, ou seja, e um esforço que o país (TODOS NÓS) fazemos pela insularidade, dos madeirenses e açorianos, para que estes tenham electricidade mais barata. Isto é, NÓS já pagamos durante 2011, 75 M? para aqueles ilhéus terem a electricidade mais barata!!!!!!!!!!!!!!!

- 10% para rendas aos Municípios e Autarquias. Mas que m... vem a ser esta renda? Eu explico: a EDP (TODOS NÓS) pagamos aos Municípios e Autarquias uma renda sobre os terrenos, por onde passam os cabos de alta tensão. Isto é, TODOS NÓS, já pagamos durante 2011, 250 M? aos Municípios e Autarquias por aquela renda.

- 30% para compensação aos operadores. Ou seja, TODOS NÓS, já pagamos em 2011, 750 M? para a EDP, Tejo Energia e Turbo Gás.

- 50% para o investimento nas energias renováveis. Aqueles incentivos que o Sócrates deu para o investimento nas energias renováveis e que depois era descontado no IRS, também o pagamos. Ou seja, mais uns 1.250 M?.

- 7% de outros custos incluídos na tarifa, ou sejam 175 M?. Que custos são estes? São Custos de funcionamento da Autoridade da Concorrência, custos de funcionamento da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Eléctricos), planos de promoção do Desempenho Ambiental da responsabilidade da ESE e planos de promoção e eficiência no consumo, também da responsabilidade da ERSE.

Estão esclarecidos? Isto é uma vergonha. NÓS TODOS pagamos tudo!

Pagamos para os açorianos e madeirenses terem electricidade mais barata, pagamos aos Municípios e Autarquias, para além de IMI's, IRS's, IVA's em tudo que compramos e outras taxas... somos sugados, chupados, dissecados...
Sem imagem de perfil

De c a 15.01.2012 às 16:15

A vida política portuguesa parece uma gincana para evitar o essencial.
Sem imagem de perfil

De c a 15.01.2012 às 16:58

Esta gente não está interessada em reformas.
Se o país funcionasse - livre de tráficos de influências, maçonaria, etc., a maior parte deles estaria no desemprego.
Como é que quer que eles se reformem e, ainda pior, que se reformem estruturalmente? Seria a catástrofe .
Sem imagem de perfil

De O Faroleiro a 15.01.2012 às 19:43

Dificilmente o Euro se aguenta neste formato, os cortes vão continuar pois a Europa é mandada por gente de vistas curtas.

O problema é estrutural, Portugal poderia tentar remediar a situação apoiando a sua indústria exportadora, mas nem isso conseguem...

As assimetrias são muito grandes entre norte e sul, a Grécia cairá lá para Março e a zona Euro irá acabar como um pequeno grupo de países !

http://reinodasberlengas.blogspot.com/2012/01/o-que-nasce-torto-dificilmente-ou.html
Imagem de perfil

De José da Xã a 15.01.2012 às 19:53

Estas agências são as mesmas que não previram a crise financeira de 2008. Nessa altura era tudo triplo A...
O que me custa entender como é que ainda há gente que se fia nestes filhos da mãe?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 16.01.2012 às 10:29

Excelente post. Clap, clap,clap...

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D