Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




contas

por Patrícia Reis, em 13.01.12

O ordenado de Eduardo Catroga equivale a 7 anos de ordenado mínimo. O valor de mercado do senhor não sei, mas deduzo que o mesmo só possa ser avaliado se tiver um chorrilho de ofertas para trabalhar aqui e ali. Será o caso? Duvido muito.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Cenas Underground a 13.01.2012 às 11:53

O que me chateia na "polémica das nomeações", é que a TV reporta a notícia, a opinião pública está indignadíssima, meia dúzia de boys que no seu percurso político já fizeram a mesma coisa, e se calhar vão voltar a fazer, também estão indignados... e tudo isto vai resultar em nada.

Por um lado é saudável desabafar, atirar umas asneiras sobre a situação, mais uns comentários sarcásticos talvez... Mas a triste realidade, com a qual eventualmente somos atingidos, é que os cães ladram, a caravana passa.

Catrogas e afins, têm tanto dinheiro e poder, que conseguem circular na sociedade portuguesa, sem nunca terem de enfrentar o escrutínio público.

Lembram-me, a um nível diferente é claro (mas hei, isto é Portugal) aquele episódio do Richard Fuld, o ex-CEO da Lehman, que tinha um elevador só para ele, para nunca se cruzar com o povinho. Do elevador privado, para o carro com vidros fumados, para o jacto privado. Tinha o seu próprio mundo, que não era o nosso.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 13.01.2012 às 12:58

Duvidas tu e eu!
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 13.01.2012 às 13:09

O Estado tinha cerca de 25-30% da economia nos anos 70. Agora já é mais de 50% - e não conta com EP's e outras entidades com contas não incluídas.

Logo de que mercado é que está a falar?
Como a Economia Política tem destruído a Economia Livre temos Mercado Político.

E Catroga tem argumentos no mercado político.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 13.01.2012 às 13:18

Também fiquei de boca aberta com a comparação com o Ronaldo. Dizem estas alarvidades e depois querem ser levados a sério...
Imagem de perfil

De José da Xã a 13.01.2012 às 14:33

Isso são p.......
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 13.01.2012 às 16:04

isso! beijos
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 13.01.2012 às 17:08

Vocês desculpem, mas isto entre políticos, gestores de topo e jogadores de futebol, está tudo doido. Então esta alma é assaltada na Zona J de Chelas, onde está à conversa com um amigo à 1 da manhã, e os assaltantes levam "anéis, brincos, fio de ouro e um relógio, além de dinheiro e um iPhone, tudo no valor global de cerca de 80 mil euros"??? Fui ler o comunicado da Judiciária com estes dois que a terra há-de comer porque não queria acreditar , mas lá estava, preto no branco!
Sem imagem de perfil

De AM a 13.01.2012 às 17:16

Nesta "estória" das nomeações para a EDP... hâ um pormenor que dá a volta à cuca:

Sendo a Tres Gargantas o acionista maioritário..
Sendo a Tres Gargantas uma empresa pública da República COMUNISTA da China...

Por que razão não exigiu um administrador da área do PCP... por exemplo., o guerreiro Honorio Novo?

Será por isso que anda por aí tanto rancor?
Sem imagem de perfil

De Rómulo da Silva a 13.01.2012 às 17:56

Quem levar dois Catrogas, leva mais um de graça.
Sem imagem de perfil

De Francisco Roque a 16.01.2012 às 02:58

Patrícia Reis,

Só agora descobri esta preciosidade que é o seu post tão fervorosamente chocada com o elevado salário que Eduardo Catroga vai auferir como presidente do conselho de supervisão da EDP.

Foi por existirem tantas pessoas neste país que reagiram como a Patrícia que escrevi um artigo sobre o "gosto pela miséria" tão típico dos portugueses.

Deixo aqui o link:
http://trocadopormiudos.wordpress.com/2012/01/12/o-gosto-pela-miseria-catroga-e-o-seu-ordenado-elevado/
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 16.01.2012 às 11:30

Sou curiosa, segui o link... para constatar que fez muito bem em escrever o seu "artigo", esse inestimável contributo para o conhecimento do mundo. O país ficará eternamente reconhecido por essa pérola de sabedoria e originalidade. "A cultura dos povos é fortemente influenciada pela religião.", afirma o Francisco Roque. E muito bem. O senhor de la Palisse não diria melhor.
Sem imagem de perfil

De Francisco Roque a 16.01.2012 às 12:44

Não afirmo. Sugiro; e o faço-o para tentar explicar o seu sintoma de gosto pela miséria. De qualquer forma, é sempre agradável ler uma laracha pseudo-intelectual logo pela manhã.
Já agora, ensine-me: em vez de "artigo", o que lhe deveria ter chamado? "post"?
Obrigado.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 16.01.2012 às 14:08

Ah, mas pode afirmar sem medo, Francisco: já muitos o fizeram antes de si e parece que a coisa até é consensual.

Já agora, o que motivou a minha laracha pseudo-intelectual, como lhe chama, foi este seu brilhante parágrafo: "Pensando no que poderá ter originado este traço cultural tão lusitano – o “gosto pela miséria” – pode chegar-se a um raciocínio interessante: A cultura dos povos é fortemente influenciada pela religião. O protestantismo glorifica o trabalho e o esforço, enquanto o catolicismo glorifica a humildade e, de certa forma, a pobreza. Em termos culturais, o norte da Europa é maioritariamente protestante e o sul é maioritariamente católico. Também a América do Norte é maioritariamente protestante enquanto o sul do continente é maioritariamente católico. No mesmo sentido, nos dois continentes os “países protestantes” são mais ricos (em PIB Per Capita) e os “países católicos” são mais pobres. Isto dá que pensar…"

Até conseguiu ser citado aqui no Delito, como vê. Eu não sei que idade o Francisco tem, mas, se se julga imbuído dessa missão de ensinar o mundo (ou só os portugueses, o que já não é pouco) desejo-lhe sorte e muito tempo pela frente. E, já agora, alguma modéstia antes de ter opiniões mais originais.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D