Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Paralelismos

por Luís Menezes Leitão, em 05.12.11
 
As lágrimas da Ministra do Trabalho italiana são bem elucidativas da tragédia que o novo Governo italiano vai impor aos seus cidadãos. Trata-se de um governo sem qualquer legitimidade eleitoral, que foi para o poder por ter a confiança dos mercados. E a sua tarefa vai ser igualmente arrasar completamente a Itália para esta estar de rastos quando se verificar a inevitável implosão do euro. Claro que neste quadro não deixarão de ocorrer medidas simbólicas ridículas, como a de o Primeiro-Ministro italiano abdicar do seu salário, porque tem fortuna pessoal ou recebe uma pensão de luxo. O gesto tem precedentes históricos elucidativos: Hitler também abdicou do seu salário de chanceler da Alemanha. Não precisava dele, uma vez que estava milionário devido aos direitos de autor que recebia da venda de Mein Kampf em todo o mundo. E ao contrário do que julgam os especialistas de spin este é um gesto que afasta completamente os governantes dos cidadãos comuns. É que estes não podem abdicar do seu salário, e sofrem profundamente quando o mesmo é cortado.

 

Cá em Portugal também tivemos medidas simbólicas ridículas, como pôr os governantes a viajar em classe turística, ao mesmo tempo que se mantêm compras de automóveis de luxo. Mas pelo menos os nossos governantes não choram, até se riem quando discutem medidas de austeridade. Vamos para o abismo, mas vamos de cara alegre.

 


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D