Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Reflexão do dia

Pedro Correia, 31.10.11

«Camões, Gil Vicente, Camilo e outros mais que se verá estão a ser implacavelmente traduzidos para a novilíngua nacional para venda a preços módicos, nas bancas já a partir de amanhã. O anúncio é bastante perspicaz. Para dar exemplo de que a língua "está sempre a mudar", apelando ao potencial leitor que "não fique para trás", alinham-se estes tratos, ao correr das épocas: "Vossa senhoria, vossa mercê, vossemecê, você, tu, pá, coisinho, meu." E garante-se que na "coleção klássicos", "a primeira coleção que respeita o novo Acordo Ortográfico", "recomendada pelo Plano Nacional de Leitura" e com "revisão atualizada pela Associação de Professores de Português", hão-de estar "26 obras fundamentais da literatura portuguesa". Enfim: "Os clássicos como nunca os leu." Com K, claro. (...)

Quem sabe se limando as consoantes mudas e outras atrapalhações da escita não lhes dá também para limar os "pera", os "fermosa", os "inda", os "assi" e demais velharias, isto só para falar no Luiz Vaz. (...) Não se percebe, aliás, por que temos de ler de Camões pieguices como "alma minha gentil que te partiste" quando tu, pá, coisinho, meu, lerias bem melhor "garina minha baril que te basaste". Por que razão continuam a maçar-nos com os clássicos se os "klássicos" são muito mais "atuais"? E se têm o carimbo das altas individualidades e tudo? Secretaria de Estado, Instituto Camões, Biblioteca Nacional, Associação de Professores de Português, Plano Nacional de Leitura? (...) Não fiquem é por aqui, por favor. Peguem nas envelhecidas traduções que por aí há e "atualizem" tudo: Platão, Homero, Dante. E já viram a Bíblia, que "desatualizada" está?

Sejam rápidos. Havemos de ouvir, nas ruas: "Taprobana, meu!" "Taprobana? Tá-se".»

Nuno Pacheco, no Público

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 31.10.2011

    Iá, meu. Tá-se.
  • Imagem de perfil

    Laura Ramos 31.10.2011

    Baril. Não te ponhas a atrofiar, Pedro.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.