Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gaspar a postigar

por Rui Rocha, em 01.09.11

Vitor Gaspar começa a fazer-me lembrar o saudoso (livra) Hélder Postiga. Preparado tecnicamente, trabalhador, esforçado. O problema é a relação com a baliza. Que, nas contas do Estado, terá o seu equivalente no corte da despesa e nas reformas estruturais. Postiga precisava de não sei quantas oportunidades para marcar um golo quando o Jardel fazia anos. Gaspar já vai em três conferências de imprensa sem cortar nada que se veja. No futebol, driblar, passar, pressionar e desmarcar-se são sempre muito importantes. Mas, aquilo de que o povo gosta mesmo é de golos na baliza do adversário. No que diz respeito às contas do Estado é também assim. É bom que Gaspar tenha presente que Postiga, com todo o seu valor, acabou mal-amado no Sporting. E vendido praticamente a custo zero ao Saragoça. Precisamos todos muito que Gaspar tenha um futuro diferente. Para isso, é preciso que comece a marcar golos rapidamente. A paciência dos adeptos, que nestas coisas se chamam contribuintes, está já tão esfrangalhada como a dos sportinguistas. E, para já, Gaspar parece estar a ganhar um lugar na história apenas pelo número de oportunidades falhadas. E, claro, pelo aumento de impostos.


79 comentários

Sem imagem de perfil

De Antónia Paradelo a 01.09.2011 às 13:33

O actual MF , quando aparece na TV, interiorizo como sombra das trevas, é que até para impor sacrifícios se deseja algo mais empático.
Tudo balela.
A gordurinha do Estado, vai manter-se.
A classe média baixa, desapareceu.
A classe média alta vai aguentar a crise (ao seu mais nível)
Os Ricos continuam a ser mais ricos
Os "pobres" Amorins , declaram o mínimo no País e o que têm em paraísos fiscais dá para nem pensar nos impostos nacionais.
Quanto ao pobre, vai ter que suar as estopinhas, matar cachorro a grito e demais euforismos que me dispenso de utilizar.

Entretanto a outra sociedade paralela do futebol, compra e vende à escala de milhões a quem tem geito para brincar com a bola.
Neste ramo até o probre tudo aceita porque o futebol mexe com o coração dos que até passam fome mas não deixam de ir ao futebol

Quanto ao Governo. Se quisermos saber algo é ouvir as notícias no estrangeiro. Os ministros aqui falam e o PM esclarece e justifica na Alemanha.
Sem imagem de perfil

De luis monteiro a 01.09.2011 às 13:51

Eu acrescentaria ainda que neste jogo estamos a perder e com um deficit de 10 - 0 . Precisam-se golos e rapido. !!! Alem de que não podemos sofrer mais nenhum golo se nos quisermos apurar !!!!!
Sem imagem de perfil

De ana a 01.09.2011 às 14:10

O "nosso" Anónimo (salvo seja) falou bem, o Alexandre Silveira e a António também, foram mais a sério, os anteriores brincaram a sério, o que distingue o nosso país dos outros em crise, nós até conseguimos fazer piadas com a crise o que não é mau, ajuda a ver isto com outros olhos. Eu prefiro esperar, um pouco á semelhança do anúncio do queijo limiano (esperar, esperar e esperar...) se mantivermos essa ilusão de que estamos à espera, o tempo vai passar depressa e quando der-mos conta estamos em 2014 :-) Sem crise :-))
Sem imagem de perfil

De satmatos a 01.09.2011 às 14:22

Este novo Ministro Dr. Gaspar , Rima com Roubar e vamos lá nós falar com o Gaspar....
Se fosse o saudoso Zé Socrates, já o teriam crusificado todinho, seria o pior bandido que por ca apareceu ! estes agora saõ BONS dá-lhe coelho votaram no Amigo agora aguentem-se comam pedras que este País tem muitas. Saudades do antigo mas só á um ANO.
Sem imagem de perfil

De ELLOCO a 01.09.2011 às 17:44

Deixe estar o "saudoso" Sócrates a aprender "filosofia". Já que não apreendeu Engenharia... nem com o MBA ...
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Deixe estar o "saudoso" Sócrates a aprender "filosofia". Já que não apreendeu Engenharia... nem com o MBA ...<BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Porra</A> , esse não , todos menos esse.
Sem imagem de perfil

De alberto leitao gomes a 01.09.2011 às 14:41

desejo a minha inscrição no blog para poder entrar no blog
muito obrigado
Sem imagem de perfil

De miguel a 01.09.2011 às 14:53

A imagem deste ministro parece ser de uma pessoa séria ! No entanto, o seu estado de graça está prestes a terminar. Combater a despesa através do anuncio de mais receita fiscal "não obriga a ter que ir a Coimbra". O que estou á espera é de cortes efectivos na despesa, tais como: fusao de autarquias e novas competências e alienação de funções das autarquias etc etc . Num país tão pequeno, não é aceitavel existirem num raio de 50 km(4,5,6,7,8 ou mais municipios?) cito este exemplo: começo com municipio de guimaraes, a 6 km municipio de vizela, a 20 km municipio de braga, a 20 km municipio de famalicao, a 18 km municipio de sto tirso, a 20 km municipio da trofa e este a 6 km de sto tirso,municipio de povoa de lamhoso, 30 km municiipio de amares, 30 km municipio de vieira do minho etc etc etc. Todos estes municipios com um quadro de pessoal e de funções que ninguem percebe ! Quanto custa isto?
O que falta é mais do mesmo, coragem politica! Viva a Troika pois sem eles, o país desaparece!
Sem imagem de perfil

De Dom Ricardo Corleone a 01.09.2011 às 15:06

Este governo é exactamente igual ao de Sócrates, que por sua vez foi igual ao de Durão Barroso/Santa Lopes e Paulo Portas, que foi igual ao de Guterres, e por aí fora até ao primeiro governo da constituição de 1976. E por isso não está minimamente interessado em reduzir a despesa, porque isso significa menos tachos para amigos e família e menos regalias para eles próprios. Por isso sempre que for convocada uma conferência de imprensa para anunciar redução de despesa, significará sempre mais impostos, para que o povo pague mais para os tais tachos. Ao menos o Postiga falhava sem querer...
Sem imagem de perfil

De AP a 01.09.2011 às 17:28

Este Desgoverno é pior que o Outro.
Sem imagem de perfil

De José cortinhas a 01.09.2011 às 15:26

E para quando um tecto decente para todas as reformas.
Sem imagem de perfil

De JASPC a 01.09.2011 às 16:11

Um tecto decente para todas as reformas só em sonhos. Então "eles" iam lá prejudicar a sua velhice. É muito melhor cortar em quem tem reformas de 300, 400, 500 euros, etc..
Sem imagem de perfil

De antonio marques a 01.09.2011 às 16:09

Ao longo dos séculos de historia deste país à beira mar plantado, várias foram as vezes em que estivemos a beira da bancarrota, enquanto houve riqueza vinda da exploração de recursos nas antigas colónias, começando no brasil, os mais ricos viviam em opulência debastando esses bens em palácios sumptuosos e outras mordomias. Neste país nunca houve uma visão de futuro, começando pelos nossos empresários, que assim que começam a criar alguma riqueza, começam logo a gastar essa riqueza em bens para vizinho e amigos verem ( Carros topos de gama e luxuosas manções), e depois falta-lhes o capital para o desenvolvimento e modernização da própria empresa e o que acontece é que depois não existe competição possivel com quem produz mais por menos dinheiro.O problema do pais não é só da divida publica, mas tambem da balança comercial uma vez que 80% do que consumimos vem do estrangeiro, se fossemos mais amigos do nosso pais, preferiamos mais os nossos produtos, como fazem os espanhóis.Este país só muda quando mudar a mentalidade dos nossos politicos em relação ao despesismo e mordomias, nos nossos empresários em relação a modernização das empresas e desenvolvimento das mesmas e a nossa mentalidade em geral no que toca ao amor ao nosso país e passarmos a gostar mais daquilo que produzimos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.09.2011 às 16:31

Este ministro das finanças é péssimo. compará-lo com o postiga? muito pior este ainda rende umas alvisseras... o homen não joga de cabeça e só chuta contra os adeptos.
Ah e aquele seu jeitinho portugês suave marcelento salazarento não inspira confiansa a ninguém...
Oh meu Deus quem nos salva???
Sem imagem de perfil

De Manuel Leão a 01.09.2011 às 16:13

Victor Gaspar parece não "dar uma para a caixa". O PSD disse, durante a campanha eleitoral, que tinham a solução bem estudada par a diminuir o défice, mas afinal nada mais aparece do que o aumento colossal dos impostos. O buraco das contas da Madeira, nunca mais tem fim. Mas não vejo uma palavra de condenação por parte de executivo. Percebe-se porquê, ou é preciso fazer um desenho?

Comentar post




O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D