Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Este já não prende mais ninguém

por Pedro Correia, em 22.08.11

 

Muammar Kadhafi subiu ao poder há 42 anos. Quando Marcelo Caetano era o chefe do Governo português, Richard Nixon disputava a Casa Branca contra Hubert Humphrey e Neil Armstrong acabara de deixar a sua pegada impressa no solo lunar. A larga maioria dos líbios nunca conheceu outro dirigente supremo senão este coronel que nos últimos seis meses, acossado pela crescente revolta de massas contra o seu domínio tirânico, não hesitou em desencadear uma guerra civil contra o próprio povo.

Kadhafi, convém recordar, foi um dos ditadores a quem o Governo português estendeu a passadeira vermelha em Dezembro de 2007, por ocasião da  lamentável cimeira UE-África. Como na altura escrevi, o seu cadastro como governante era o menos recomendável possível: «Financiou o terrorismo internacional. Sob o seu mandato, pelo menos 250 presos políticos "desapareceram" misteriosamente. Os partidos são rigorosamente proibidos no país. A liberdade de expressão é uma miragem. A tortura generalizou-se como instrumento de combate ao "crime". Muitas mulheres suspeitas de adultério são remetidas a casas de "reabilitação". Na Líbia de hoje, uma crítica ao Governo pode ser punida com a prisão. Ou ainda pior: a tristemente célebre Lei 71 pune a "dissidência", em casos extremos, com a pena de morte.» O mais recente relatório anual do Observatório de Direitos Humanos não deixava lugar a dúvidas: «A repressão da sociedade civil, sob o controlo do Governo, continua a ser norma na Líbia.»

Kadhafi não está em condições de mandar prender e torturar mais ninguém: a resistência líbia já entrou em Trípoli e promete instaurar um regime democrático no país. O coronel não lidera nada, mas as televisões portuguesas continuam a chamar-lhe "líder líbio". Será assim tão incómodo pronunciar a palavra ditador?

Tags:


336 comentários

Sem imagem de perfil

De isabel luisa a 22.08.2011 às 17:42

Não serão es EUA uma forma de ditadura? Se calhar, os piores do Mundo. Estamos a falar de terrorismo económico, o que mais estragos provoca. Hipocrisia é o que mais anda por aí!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.08.2011 às 18:44

Claro que sim: os EUA são não só uma ditadura como são "os piores do mundo". E o Kadhafi, pelo contrário, é um democrata. Do melhor do mundo.
Sem imagem de perfil

De Gira a 22.08.2011 às 20:39

Oh, Querido!
O menino está obcecado...
O Kaddaffy só é ditador agora. Porque as novas tecnologias perceberam que o deserto, que dantes não era apreciado, agora é tão ou mais importante que o petróleo...São os ventos, querido... Se quiser são os ventos da mudança...Em 2050 já não há petróleo....
Esqueça esses conceitos obsoletos de democracia e assim...
Interesses, amigo, interesses, o resto é música. É a História...
Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 30.08.2011 às 02:23

Se há coisa que eu gosto é a maneira como neste pseudo debate se usa expressão como "é a história...vão ver à história...". É uma simplificação de tudo o que "a História" inclui, de tudo o que a História contém, fascinante. Como se "a História" fosse algo linear.

Mas qual História? Que exemplos? Que interpretações? De quem? De que autores? Que fontes? Vá, sejam concretos deixem-se de bacoradas e não utilizem a História para justificar os vossos pressupostos ideológicos. Sabem lá vocês o que é a História. Com um bocado de sorte, ainda acham que a Revolução Francesa foi jolly good.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.08.2011 às 11:02

De facto, Daniela, é difícil - para não dizer impossível - debater com pessoas que consideram que a democracia é algo "obsoleto" e chegam até, espumando de raiva, a defender o lançamento de uma bomba atómica nos EUA.
Sem imagem de perfil

De óscar dinis a 22.08.2011 às 20:52

esta resposta é iluminadamente...cínica!
Sem imagem de perfil

De Camila a 23.08.2011 às 11:14

Iluminada. Diz bem.
Sem imagem de perfil

De francisca a 22.08.2011 às 21:20

Muita gente fala contra os Estados Unidos com inveja, porque sabem que nunca poderão por lá as patas!!!!!!!!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.08.2011 às 00:03

Que argumentos tão feios, ó «gira».
Sem imagem de perfil

De Camila a 23.08.2011 às 11:12

Que opinião tão feia, ó Pedro!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.08.2011 às 13:16

Você é Gira, «Camila»?
Sem imagem de perfil

De Camila a 23.08.2011 às 16:12

Não querendo gabar-me... Sou muito gira! E um pouco mais assertiva do que você.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.08.2011 às 17:37

Já encontrou o seu Carlos, Camila?
Sem imagem de perfil

De Camila a 24.08.2011 às 01:21

Não, mas encontrei-o a si. Tão desencantado como o outro...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.08.2011 às 11:27

Cada Camila tem o Carlos que merece.
Sem imagem de perfil

De isabel luisa a 23.08.2011 às 12:16

Pena que voçê não tenha nenhum familiar morto nas mãos da CIA durante o regime de Pinochet, que só foi ditador ,como voçê diz, com a ajuda dos idiotas americanos, que repito , precisam de uns tantos quantos 11 de setembro! Voçê precisa de andar um bocadinho mais pelo Mundo real e perceber o que realmente se passa.A sua demagogia ultapassa o limite do aceitável!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.08.2011 às 13:14

Pena que voÇê não tenha nenhum familiar morto durante o regime do Kadhafi, que voÇê pelos vistos tanto aprecia. Se o uso da cedilha pagasse imposto voÇê estava tramada.
Imagem de perfil

De corridadomontado a 23.08.2011 às 23:10

Mais um comentário de m., oh Pedro!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.08.2011 às 00:11

Que argumento tão inteligente, montado. Um M seguido de um pontinho líbio e de uma virgulazinha cubana. És um verdadeiro craque, pá.
Sem imagem de perfil

De jr a 23.08.2011 às 12:58

Muito bem. Estes estão por alguns esqucidos.
Imagem de perfil

De corridadomontado a 23.08.2011 às 22:49

Muito bem, Isabel!
Temos de deixar bem claras aqui algumas opiniões, para o menino Pedro não pensar que isto do mundo é como ele quereria que fosse.
Ainda há pessoas que não se deixam alienar por estas coisas do consumo e do negócio da alta-finança, suportado pela "besta" americana com os seus acólitos europeus e o seu braço armado NATO, para dar de comer aos coitados da indústria do armamento.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.08.2011 às 00:11

O teu amado Kadhafi foi um dos "líderes" que deu mais que mamar à indústria do armamento, montado. Andas de gravata preta?

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D