Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sulfúricas

por Laura Ramos, em 19.08.11

 

Os nossos líderes têm pedido que partilhemos sacrifícios. No entanto, quando fizeram esse pedido, esqueceram-se de mim.

Informei-me junto dos meus amigos milionários para saber que sacrifícios lhes foram pedidos, mas também eles ficaram intactos.

Enquanto muitos americanos lutam para chegar ao fim do mês e pagar as despesas, nós, os mega-ricos, continuamos com as nossas extraordinárias isenções fiscais.

Paguei ao Estado Federal 17.4% dos meus vencimentos do ano passado, enquanto a vintena de pessoas que trabalham no meu escritório pagou uma percentagem que oscila entre os 33% e os 41%.

 

Warren Buffet, tido como o 3º homem mais rico do mundo

«Parem de mimar os super-ricos», The NYT, 14.08.2011

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Monti a 19.08.2011 às 22:00

Tiberius Gracchus (133aC)
«Du haut de leur splendeur, les Kennedy ont eté frappés par l’inégalité des conditions sociales…
Tout puissance est une offense.
Cent trente trois ans avant l´ère chrétienne, Tiberius Gracchus,
fils de Sempronius et de Cornelie, était élevé à la dignité de tribun. C´ était un fils des classes supérieures, les milieux comblés de dons et rayonnant de beaux esprits dont la fatalité est de nourrir les révolutions destinées à les perdre.
En face de l´orage* montant de la foule des esclaves, les premières paroles de Tiberius du haut des rostres* furent pour flatter* l´insurrection –
Nos généraux vous incitent à lutter pour les temples et les tombes* de vos aieux. C´est un appel inutile et mensonger. Vous n´avez pas d´autels* de vos pères, vous n´avez pas de tombes ancestrales, vous n´avez rien. Vous ne combattez et vous ne mourez que pour procurer le luxe et la richesse des autres.
Les Kennedy sont l’aboutissement et la résumé d’une telle contradiction. Ils ont payé cher leur volonté de se placer d’eux-mêmes au cœur de la haine»
(revista francesa anos 60/XX: Paris Match? / Nouvel Observateur?)
*burburinho / estrados / lisonjear / campas / altares

Ou em 2011dC:
Os nossos governantes, incitam-vos à austeridade e aos sacrifícios para vos garantir um futuro melhor. Uma recuperação que ninguém vos pode garantir no vosso país.
É um apelo inútil e enganador.
Vós não ireis ter nenhum benefício de futuro, não ireis obter qualquer melhoria nas vossas vidas depois destes sacrifícios.
Vós não fareis sacrifícios e esforços, senão para lhes garantir e manter o luxo e a riqueza que atingiram.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 20.08.2011 às 02:26

Belas transcrições. Acredito que sim, que quem queira compreender e mudar alguma coisa fique 'au coeur de la haine'. Mas fizeram-no. E falamos deles.
(a propósito, como terá morrido Tiberius Gracchus?)
Sem imagem de perfil

De Monti a 20.08.2011 às 10:32

«He was murdered, along with many of his supporters, by members of the Roman Senate and supporters of the conservative Optimate faction»
Agradeço a pergunta da Laura.
Levou-me apenas agora à solução (final).
Obrigado.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 19.08.2011 às 22:21

Mentiras.

http://ourdinnertable.wordpress.com/2011/07/28/warren-buffett-is-wrong-on-taxes/

Mas quando tocam nos impostos das suas empresas vê-se o que acontece: http://mrctv.org/videos/warren-buffett-not-fan-obama’s-corporate-jet-rhetoric.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 20.08.2011 às 02:28

Definitivamente, au coeur de la haine.
Já agora, o que se passa com as empresas (que envolvem terceiros) e o que se passa no plano individual nada têm de comparável.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 20.08.2011 às 00:10

Infelizmente é uma voz isolada, Laura. Muitos dirão que este é um discurso demagógico, inconsequente. A mim parece-me profundamente moral.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 20.08.2011 às 02:44

Como milionário, talvez uma voz isolada, Teresa, é um facto... Aliás, Buffet já fez testamento, deixando 85% da fortuna a uma fundação com fins sociais. Mas os USA não são o deserto de consciência que se possa pensar. Apesar de tudo, a ideia empresarial de 'meta-management' e de construção de valor através de valores nasceu por lá.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 20.08.2011 às 11:53

Todos sabemos que isto é assim, mas é outra coisa quando é um dos "happy few" a dizê-lo.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D