Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Feminino e intemporal

por Leonor Barros, em 23.07.11
A voz inversamente proporcional à figura excessivamente magra, o cabelo armado com um penteado a que Nicolau Tolentino não ficaria indiferente, beehive, chamam-lhe, Karl Lagerfeld já o lhe teceu comentários elogiosos, considerando-a um ícone do estilo, o corpo esquálido enfiado num vestido que habitualmente lhe sobra, as pernas esguias e finas sobre sapatos de salto alto e a sensação de que os passos sobre os saltos são tão instáveis e periclitantes como o caminho que vai trilhando pela vida pessoal e profissional. E de Amy Winehouse já muito se disse, ou não nos brindasse a estrela que se teme subitamente cadente, com uma verdadeira novela em torno da sua vida pessoal, um enredo trágico prenhe de drogas e álcool, escândalos e amores sofridos, destemperos e hedonismos, conflitos familiares e problemas conjugais que se fundem e forjam as letras de que são feitas as suas canções, particularmente em Back to Black, o segundo trabalho que lhe valeu seis nomeações para os Grammys e que lhe fez arrecadar cinco. Recentemente a sua figura consta entre os notáveis do Museu de Cera mais famoso do mundo, o Madame Tussaud’s em Londres e em Maio último viu a letra de Love is a losing game ser objecto de análise nos exames de Cambridge. Muito, portanto, para uma mulher de apenas 24 anos. Com cinco milhões de cópias, apenas do último CD, vendidas em todo o mundo e um sucesso retumbante e ascensão meteórica, a frágil e jovem diva espalha e desperdiça o talento e divide o mundo entre críticos e solidários, puritanos e admiradores, uma panóplia de adivinhadores da desgraça tal como acontece no site em que são feitas previsões sobre a morte da cantora e uma imensidão de vaticinadores do infortúnio. Amy é tudo menos consenso e se consenso se lhe aplica tem lugar num único ponto: o talento de que a belíssima voz é parte imprescindível. Esqueçamos então a figura controversa, a imagem da mulher desalinhada e desesperada que exibe em palco a tragédia da sua própria vida, patética e decadente, e ouçamos apenas a voz portentosa. Esqueçamos também o seu percurso pessoal e ouçamos o que tem para nos dizer. Love is a losing game, por exemplo, é um hino às adversidades do amor, Back to black, o lamento da perda e do amor infeliz, Wake up alone, a solidão que se abate como o sol poente no quotidiano, Tears dry on their own, um tema perfeito para as mulheres que já experimentaram as lágrimas secar por si, muitas de nós, acredito. Há mais em Amy do que apenas Amy. Existe um sentimento muito feminino, intemporal e transversal de perda, solidão e rejeição. Quanto de nós não é Amy também?


Crónica escrita há uns anos e republicada hoje em jeito de homenagem a  Amy Winehouse que nos deixou hoje

Autoria e outros dados (tags, etc)


123 comentários

Sem imagem de perfil

De pedro a 24.07.2011 às 10:50

viva o alcool e as drogas
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 13:12

Sex and drugs and rock'n'roll. Nada de novo.
Sem imagem de perfil

De António Grifo a 24.07.2011 às 11:01

Texto perfeito, escrito com adjectivos arrancados do coração, e, de certa forma, tentando descrever uma Amy que eu vou guardar nos ouvidos de todos os meus poros.
Parabéns pelo texto!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 13:13

Obrigada. Eu bem digo que há algo de muito feminino nas canções dela e que suscita sensações fortes a quem ouve e depois escreve.
Sem imagem de perfil

De Belmiro carneiro a 24.07.2011 às 12:02

ONDE QUER QUE ESTEJA VAI DAR GRANDES CONCERTOS.... UM GRANDE ADEUS ,UM DIA AIDA TE VOU OUVIR OUTRA VEZ..............................!!!!!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 13:14

Os artistas vivem sempre enquanto os ouvirmos e lermos.
Sem imagem de perfil

De cindi a 24.07.2011 às 12:10

Cara, Leonor! tomei a liberdade de citar a o teu blog com o respectivo artigo na minha pagina do facebook . Penso que falastes tudo e mais alguma coisa.
Os meus amigos estão respondendo, agradecidos a tão sábias palavras.
Para que julgar, cada um de nós "Sabe a dor e a delicia de ser o que é...".
Uma bela homenagem, e quem de nós não somos um pouco como os que já se foram assim também, Cássia Eller , Cazuza , Elis Regina, Renato Russo... cito aqui os brasileiros, por serem mais próximos da minha realidade, por te-los acompanhados, torcido e pq não dizer, sofrido com o fim escolhido por eles.
Obrigada pelas palavras. Foi uma bela homenagem, que a Amy e tantos outros descansem em paz.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 13:15

Muito obrigada pelas palavras tão generosas,.
Sem imagem de perfil

De duarte a 24.07.2011 às 12:39

UMA LINDA MENINA COM UMA LINDA VOZ......´NINGUÉM A APOIOU ...QUANDO MAIS PRECISAVA.......UMA GRANDE PERDA MUSICAL....PAZ Á SUA ALMA
Sem imagem de perfil

De isabel a 24.07.2011 às 12:55

cada um deita-se na cama que faz e pena ver que ela tinha o mundo aos seus pés , uma carreira promissora dinheiro ... parece que lhe faltava amigos de verdade, nao sangue sugas, carrinho em ver de procurar afundou-se como quis ela não será apenas digna de pena de mais nada tudo o que aconteceu e derivado das decisões que tomou, desculpem mas acho que ela teve o que procura a muito, e ainda bem que se foi acabou o sofrimento desse ser e o mau exemplo que dava aos jovens que gostam da sua musica, podem achar que sou cruel mas é apenas a minha opinião . muita gente não da valor ao que tem ela era uma delas.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 13:29

Cada um tem direito à sua opinião, claro.
Sem imagem de perfil

De Verdade a 24.07.2011 às 13:10

O Cavalo é lixado, que lindo ex.! Agarradinha até a morte!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.07.2011 às 13:55

Boa tarde,

O mundo da música perdeu novamente uma das suas grandes personalidades.
Ninguém consegue ficar indiferente à morte de alguém tão novo e que conseguiu trazer cor e alegria à vida de tanta gente através da sua música. Contudo, no final de contas, foi um culminar de asneiras que cometeu. Não se sabe os motivos que a levaram a degradar-se daquela forma mas o facto é que como ela há milhões no mundo com a única diferença de que são enxovalhados, marginalizados e não têm direito a memoriais nem crónicas bonitas.
É o mundo em que vivemos meus caros.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 15:59

Concordamos numa coisa: perdeu-se uma grande cantora. E é pena.
Sem imagem de perfil

De lead guitar men a 24.07.2011 às 15:20

Foi integrar o dream team " dos que cumpriram a sua sina e se foram embora, deixando mais obra que muitos que duram varias decadas. missão cumprida, por favor estudem e aprendam com esses mestres que mudaram ou iniciaram algo neste universo.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 24.07.2011 às 16:00

E o Clube dos 27 também.
Sem imagem de perfil

De CAL a 24.07.2011 às 16:20

Sua excelente voz, que a destacava como a melhor deste século, tornou-a formadora de opinião, liderança essa que lhe exigia responsabilidade como modelo a seguir pelos jovens que a idolatravam. Fica a belíssima voz como valor positivo e o exemplo de vida, como saldo negativo. Esse é o meu ponto de vista!

Comentar post




O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D