Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diz muito bem

por Pedro Correia, em 30.06.11

«O Estado só deve estar onde a sociedade não consegue», diz o nosso Adolfo em entrevista à edição de hoje do i. E diz muito bem.


13 comentários

Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 30.06.2011 às 23:36

O problema é que a sociedade que temos só consegue entrar onde o Estado a deixa e com o Estado e não consegue fazer nada sem estar agarrado a ele. É o seu seguro, não de vida mas de subsistência.
O Adolfo esteve bem na entrevista, como hoje também na AR, mas talvez seja melhor reformar primeiro a sociedade para depois construir um Estado decente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2011 às 11:17

Esse é um dos nossos grandes problemas estruturais, Sérgio: temos uma sociedade pouco autónoma e demasiado dependente do Estado. Reconhecer o problema é o primeiro passo para que seja encontrada a solução.
Imagem de perfil

De José Maria Gui Pimentel a 30.06.2011 às 23:50

Bem, de facto, também tinha lido.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2011 às 11:12

Senso comum.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 01.07.2011 às 00:19

Quando a sociedade não consegue entrar em negociatas é que fico nervoso. Mas quando é o nosso Adolfo a dizê-lo fico logo mais calmo. Gostei de ler.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2011 às 11:17

Também gostei de o ouvir na estreia parlamentar, ontem.
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 01.07.2011 às 10:01

Antes de mais, o que é a sociedade para este moço? O Grupo Amorim, ou Sonae ou os Espírito Santo?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2011 às 11:15

Este 'moço', como V. diz, é um deputado recém-eleito. Ainda bem que, apesar de tudo, existem ainda jovens dispostos a participar na vida política. Infelizmente já são poucos.
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 01.07.2011 às 11:25

Concordo em absoluto. Ainda bem que há jovens a ser eleitos. Posto isto, não lhe devo especial respeito nem por ter sido eleito nem por ser jovem.

E isso não tem nada que ver com as minhas dúvidas: — O que é que ele entende por sociedade? O Estado não é uma instituição da nossa sociedade? Não estará ele a cair num dualismo que é redutor?

Sabendo que para os liberais o dualismo é entre público (estado) e privado (empresas), creio que a minha interrogação é no mínimo, legítima.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2011 às 23:32

Parafraseando o ex-ministro 'socialista' Luís Amado, «o País [Portugal] precisa de um choque liberal.»
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 02.07.2011 às 08:19

Um choque liberal é o que está a ter. Veremos se é o que precisa... Talvez sim, pela mesma razão que um coração dá um pulo quando leva um choque e morre eletrocutado se não se desligar a corrente.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 01.07.2011 às 17:54

Pelo que tenho ouvido na nova maioria a frase seria mais: "onde os privados não conseguem."
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2011 às 23:34

Concordo com a frase do Adolfo. Sobretudo em tempo de crise, quando todos sabemos que o dinheiro não chega para tudo nem para todos. Pode e deve e tem de chegar àqueles que precisam mesmo.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D