Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Para acabar de vez com a cultura

por Ana Vidal, em 25.06.11

 

Leio no Expresso de hoje que a ex-Ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, recusou reunir-se com o novo Secretário de Estado da Cultura para a protocolar passagem de testemunho, com o argumento de que "ministro não passa pasta a secretário de estado". Para além da arrogância expressa nesta atitude (tiques do governo anterior, aprendidos com o mestre?), pergunto que direito tem um ministro demissionário de decidir isto assim, de ânimo leve. Concorde ou não com a nova fórmula encontrada para a cultura pelo actual governo, o acto da passagem de pasta não é opcional. Gabriela Canavilhas tem de cumpri-lo, porque a isso a obrigam, para além da mais elementar educação, a natureza das funções que aceitou. E, convenhamos, tanta superioridade não corresponde sequer à realidade: que me lembre, a ex-ministra não deu à cultura portuguesa, para além de uma imagem gráfica pessoal notável (que não é mérito seu), nada de relevante. O importante não é o nome do cargo, mas o que se faz com ele.

Bem-vindo à cultura, Francisco José Viegas, seja com que título for. Mudanças precisam-se, urgentemente. A começar na atitude.

 

(Obrigada, Woody, pelo empréstimo do título deste post)

Autoria e outros dados (tags, etc)


41 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 25.06.2011 às 13:17

A ser verdade, numa só cajadada Canavilhas provou como nesta passagem de Ministério a Secretaria de Estado é a Cultura que sai dignificada
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:33

Também me parece.
Sem imagem de perfil

De Ivone Costa a 25.06.2011 às 13:22

A arrogância fica mal a qualquer um; tolera-se, quando muito, se motivo ou razão houver que lhe subjaza. Não me parece o caso. Evitável, perfeitamente evitável.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:34

Eu diria mais: evitável, perfeitamente evitável.
Sem imagem de perfil

De Javali a 25.06.2011 às 13:48

O protótipo do elitismo e da snobeira que justifica que a Cultura (cada vez tenho mais dificuldade em escrever esta palavra sem me rir) se sustente a si própria e liberte o contribuinte, esse ser inferior e vulgar, da sua inteligência contagiante.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:37

Nem acho que seja elitismo ou snobeira, Javali. É só arrogância.
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 25.06.2011 às 14:27

Custa a crer que seja verdade. A ser, quem é que ela pensa que é??? Ou por outras palavras, o que é que ela pensa que um ministro é??? Fui googlar para ter a certeza do que ia dizer, mas de facto não estava enganada: o significado etimológico de "ministro" é "servo". Do Estado, do Povo, obviamente. Bem sei que ela é pianista e não linguista, mas a cultura nunca fez mal a ninguém.

Custa tanto a crer que seja verdade que, como conheço não sei quem que conhece não sei quem que conhece o marido dela, vou ter de averiguar.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:40

Nem a cultura nem a educação, Isabel, Mas ficamos à espera de uma confirmação sua, se bem que eu não tenha a certeza se será muito isenta, dada a fonte... :-)
Sem imagem de perfil

De amendes a 25.06.2011 às 14:39

Ela... sempre pensou ser mais ministra da "Escultura" de que da Cultura!!!!
Pelos parcos conhecimentos que tenho de música, juljo ela está mais vocacionada para o toque de "pifaro" ... ou gaita de beiços!
Sem imagem de perfil

De MFM1995 a 25.06.2011 às 14:49

Mas o Secretário de Estado da Cultura do XVIII Constitucional não se reuniu com o seu sucessor? Parece-me que esta "notícia" é aquilo a que poderíamos chamar de "não notícia".
Por opção, perfeitamente legítima do novo Governo, resolveu fazer o downgrade da pasta da Cultura, portanto se alguém tinha que reunir com o actual S.E. da Cultura era o seu antecessor.
A memória de algumas pessoas é de facto curta. Será que já se esqueceram da ministra que, nos anos 90, quando questionada sobre a taxa de IVA sobre os livros, respondeu que a cultura não era para todos. Isso, sim, foi arrogância, atitude elitista ... mais do que isso, foi uma manifestação de total desprezo por todos aqueles que queriam aceder às fontes de conhecimento disponíveis.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:46

Não sei do que fala, confesso. Diga lá quem foi essa ministra, MFM. Mas devo dizer-lhe que uma anterior atitude condenável, seja de quem for, não invalida que esta o seja também.

E não concordo com o seu raciocínio sobre quem deve reunir com quem, como é óbvio. Quem passa a pasta é quem a tem, para quem foi nomeado para o seu lugar (chame-se-lhe ministro ou secretário de estado).
Sem imagem de perfil

De MFM1995 a 26.06.2011 às 12:00

Confesso que nem me dei ao trabalho de ir ler a notícia do Expresso, mas pelos comentários que aqui constam, em primeiro lugar, o seu post apenas, terá feito referência à parte do texto que poderia servir para continuar o malhanço e, em segundo lugar, parece que a notícia nem é verdadeira e os factos já terão sido desmentidos. No entanto, a pazada de lama mais uma vez foi lançada.
Efectivamente as atitudes dos uns não devem servir para justificar a actuação de outros. Quando referi o episódio da ministra que fez aquelas declarações, fi-lo porque é revelador da forma como a chamada direita encara a cultura.
Pois pode não concordar com a minha posição, mas das suas palavras resulta claramente uma contradição: quem tinha a pasta de secretário de estado da cultura não era a Gabriela Canavilhas , pelo que não era a ela que lhe cabia a tarefa da transferência, apesar de o ter feito.
Mais uma vez se demonstra a falta de rigor jornalístico, dos opinion makers e de blogers . The show must go on . É a cultura para os eleitos.
Já agora, a confirmar-se que a notícia é falsa, não lhe ficava mal um mea culpa".
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 19:48

E é você que me acusa de contradição, quando começa logo por afirmar que nem sequer se deu ao trabalho de ler a notícia do Expresso??? Pelo que diz, limitou-se a opinar sobre os comentários que leu aqui... quanto a rigor, parece-me que também estamos conversados.
Eu não divido o mundo em direita e esquerda, meu caro (ou cara). Esse cliché para mim está esgotado e não me impressiona minimamente. Não é a cor política que está em causa aqui, mas uma atitude pessoal, que eu acharia condenável viesse de quem viesse. E enquanto não tiver a amabilidade de esclarecer-me, continuo sem saber quem é a tal ministra a quem se refere. Não posso, por isso, dizer-lhe o que penso sobre o assunto.
Quanto à passagem de testemunho, acho que percebeu perfeitamente o que eu disse. Não vou repetir-me nem voltar a explicar o óbvio.
Finalmente: se a notícia era falsa, serei a primeira a fazer um "mea culpa" embora não tenha sido eu a inventá-la. Não me custa nada. E você, fará o mesmo, aqui, se ela não for desmentida?
Mas diga-me onde saiu o desmentido, porque eu ainda não o vi em parte nenhuma. Ou também não se deu ao trabalho de procurá-lo?
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 25.06.2011 às 15:01

Em cheio, Ana.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:52

Rui, há coisas que me irritam solenemente. Esta foi uma delas.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 25.06.2011 às 16:13

Sem tirar nem pôr, Ana! A 'apropriação' dos lugares públicos pelos governantes, como se seus fossem, foi talvez o tique mais marcante dos sucessivos executivos de Sócrates. O que revela tanto de uma só penada... Primeiro, a genuína falta de 'noção de serviço' ao País; segundo, a inconsciência do que é exercer um mandato do povo, por natureza transitório, com a falta de respeito absoluta que isso traduz; e por último, a pequenez moral de quem se julga o centro do universo, mesmo que este se desmorona à sua volta.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:53

Isso mesmo, Laura: pequenez moral.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 25.06.2011 às 16:43

Muto bem, Ana. Como sempre, aliás.
Execrável esta atitude de superioridade, venha ela donde vier.
E bem-vindo Francisco José Viegas!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:55

Obrigada, MACarvalho.
Sem imagem de perfil

De MFM1995 a 25.06.2011 às 19:53

Algum problema com o post que escrevi há várias horas, muito antes de outros que já foram publicados? Por algum motivo não passou no critério da gerência? Ao menos digam que não publicam e fico esclarecido.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.06.2011 às 00:56

Acabei de chegar aqui, como pode ver pela hora das minhas respostas. A gerência, de vez em quando, tem mais que fazer. Esclarecido?
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 26.06.2011 às 06:12

Santo umbiguisimo...

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D