Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma pergunta muito simples

por Pedro Correia, em 18.04.11

Como devemos classificar um ministro que a 5 de Fevereiro garantia peremptoriamente que Portugal não precisa de ajuda externa e a 12 de Abril declarava em tom de alarme que Portugal só tem financiamento até Maio?


24 comentários

Sem imagem de perfil

De a.marques a 18.04.2011 às 09:38

Nem vale a pena classificar quem tem a rede montada para ganhar na secretaria. E a assistência aplaude a farsa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:47

Com tanta falta de pilim não me parece que o aplauso seja prolongado.
Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 18.04.2011 às 09:58

Classifico-o simplesmente como um "ministro liberto das amarras das mentiras do primeiro-ministro". O homem já não tem nada a perder e pode falar verdade... infelizmente há muitos que ainda não estão livres
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:47

Ele e Luís Amado já falam verdade, finalmente. Mais vale tarde...
Sem imagem de perfil

De Alberto Matos a 18.04.2011 às 10:00

Estive a pensar no termo adequado e só encontrei este: aldrabão.
Além de incompetente, claro, como já demonstrou à saciedade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:49

Terá sido por isso que o secretário-geral socialista o excluiu das listas eleitorais?
Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 18.04.2011 às 11:33

Pedro:

Não tenho dúvidas de classificar este ministro das finanças como um "aldrabão encartado", dos piores que tivemos desde o 25 de Abril, se tivesse vergonha quando o aldrabão mor lhe pede para enfiar o barrete ao Zé, já se teria demitido. Como não o fez será recordado pelo homem dos "pec" e das patranhas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:50

Carlos, esses termos estão fora de moda. Agora diz-se 'inverdadeiro'. Deixou de haver mentiras e aldrabices, só há 'inverdades'.
Sem imagem de perfil

De sampy a 18.04.2011 às 11:55

Como classificar? Um típico português.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:49

Este é de um género raro, convenhamos.
Sem imagem de perfil

De Javali a 18.04.2011 às 14:14

Ala B Pinheiro da Cruz
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:52

Ainda não entrou em falência?
Sem imagem de perfil

De sampy a 18.04.2011 às 14:16

E como classificar um ministro destes em Washington, reunido com o FMI?...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:54

O ministro da Insolvência deve ter sido recebido como um espécime raro em Washington. Não é todos os dias que se conhece alguém responsável por um buraco tão dilatado nas contas públicas no único país do mundo que permanecerá em recessão no próximo ano.

Sem imagem de perfil

De Anónima da Silva a 18.04.2011 às 16:39

Caro Pedro,

5 de Fevereiro e 12 de Abril de 2011.
O mundo não precisa de tanto tempo para mudar.
Mudou a 23 de Março.
Permita-me, portanto, sugerir-lhe outra abordagem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:57

Já dizia o melhor primeiro-ministro que Portugal teve desde Março de 2005: «O mundo muda muito em dois dias.» Dois meses são uma eternidade. Dá para prometer tudo e o seu contrário e desdizer tudo quanto se disse antes.
Sem imagem de perfil

De Anónima da Silva a 20.04.2011 às 12:36

Não foram precisos 2 dias.
Bastou um: 23 de Março de 2011.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 18.04.2011 às 16:48

Um mentiroso aceite pelo PSD.
Não se lembra da fraude eleitoral de 2009?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:57

Houve fraude eleitoral? Lembro-me apenas de uma vitória eleitoral do PS com o prestimoso contributo do PSD.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 19.04.2011 às 01:38

Sim as pessoas votaram com 5% de défice e depois das eleições apareceu 9% de défice.
E o PSD aliou-se a tal personagem, deixou-o passar Orçamentos, PEC I, II, III.

O que é que aconteceria a uma marca de carros que anunciasse consumo de 5 lit. e a verdade fosse quase o dobro?
Sem imagem de perfil

De Gi a 18.04.2011 às 17:49

Ainda antes dessas intervenções o Financial Times tinha uma resposta muito simples: The worst finance minister in Europe (http://www.ft.com/cms/s/0/24c0c498-b0c9-11dd-8915-0000779fd18c.html#axzz1JtUhYfhN)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.04.2011 às 00:58

O que é o Financial Times comparado com o Acção Socialista e a agência Lusa, Gi?

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D