Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre mim

por Jorge Assunção, em 07.03.09

Desafiado pelo Pedro e a Teresa, ora aqui vão seis algumas particularidades minhas:

  • De todas as cidades que conheço, Nova Iorque é a que mais gosto e, blasfémia, não gostei de Paris. Lisboa não deixa de ser uma segunda casa a que retorno sempre com gosto e no Algarve sinto-me em casa em qualquer local.
  • Marco Pantani no ciclismo, Ayrton Senna no automobilismo e Pete Sampras no ténis foram as figuras que me fizeram apaixonar pelas modalidades em causa. Lance Armstrong, Michael Schumacher e Roger Federer foram desportistas que me conquistaram após resistência natural por estarem a ocupar um lugar que antes pertencia como que ao primeiro amor. No golfe estou em fase de namoro e a culpa é do Tiger Woods. De futebol gosto muito e cada vez mais à medida que a paixão pelo Benfica desvanece.
  • Se me obrigassem a optar por um dos escritores clássicos, seria uma decisão dificil entre Dostoiévski e Kafka, mas era por este último que muito provavelmente optava. Ao contrário de boa parte dos britânicos, eu efectivamente li o 1984 de George Orwell e esse é um dos livros da minha vida. Ficando pelos contemporâneos, Roth está no topo das minhas preferências.
  • Não gosto particularmente de música portuguesa, sou um fã confesso dos Beatles e há quem diga que o meu gosto pela música da Norah Jones é um tanto ou quanto exagerado (ao vivo, tive a felicidade de assistir ao Paul McCartney no Rock in Rio e à Norah Jones no Coliseu dos Recreios, ambos em 2004).
  • O primeiro filme que assisti no cinema foi O Parque Jurássico e o último foi o Watchmen. Tenho todos os filmes que vi, no cinema e fora dele, pontuados no IMDB, num total a rondar o milhar. De todos esses, as minhas pontuações que mais se distanciam da média dos restantes utilizadores do site foram para O Fabuloso Destino de Amélie Poulain e As Virgens Suicidas. Um deles está sobrevalorizado, o outro subvalorizado - mais não digo.


37 comentários

Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 08.03.2009 às 00:07

Registo, com agrado, o seu gosto pelo ciclismo. Atento há mais tempo, teria gostado de ver Eddy Merckx. Ocaña. Agostinho, Hinault e Indurain, entre nuitos outros.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:13

Agostinho, Livramento, Carlos Lopes: trilogia de campeões que me fez torcer desde pequenino pelo Sporting. Nenhum deles futebolista.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 00:36

Tudo nomes que fazem parte da história da modalidade. Mas enquanto fruto da colheira de 83, não tive oportunidade de ver muitos deles pedalarem.

Contudo, a primeira volta a França que acompanhei foi a que Indurain tentava a sexta vitória em nome da equipa Banesto (nesse ano fez mesmo a volta ao Algarve, acompanhado pelo Orlando Rodrigues). Mas, sinceramente, eu sou um fã de trepadores e pouco de especialistas em contra-relógios. Também por isso demorei a gostar de Lance Armstrong.

Em Portugal, recordo sempre com gosto o Joaquim Gomes (lá está, a minha preferência por trepadores). Inclusive de uma volta onde, devido ao nevoeiro da serra da Estrela, este e o Orlando Rodrigues discutiram taco a taco a vitória na prova sem que a RTP conseguisse transmitir boa parte do final da etapa.

Recentemente, com os casos de doping, confesso que afastei-me um pouco do acompanhamento da modalidade.
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 08.03.2009 às 00:44

Indurain, tal como Armstrong (e Joaquim Gomes) eram bons contra-relogistas e bons trepadores. Pantani só era bom trepador.Daí que não tenha sido um campeão à medida dos outros dois, apesar de ser um trepador do melhor que já houve.
Quanto ao doping, não se iluda: se nas outras modalidades houvsse tanto escrutínio como no ciclismo o drama era o mesmo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:48

Vocês, com o ciclismo, a estas horas, estão a fazer-me lembrar que ainda vi correr o Poulidor, eterno segundo. Foram os tempos áureos do ciclismo, modalidade que hoje está totalmente desacreditada pelo uso e abuso de drogas. Deixei de me interessar por causa disso.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 01:03

"Daí que não tenha sido um campeão à medida dos outros dois"

É certo, mas Pantani, no ano em que venceu a volta a França, garantiu-me a melhor etapa que alguma vez assisti em ciclismo (embora seja impossível não pensar que na altura estava dopado, mas como todos os outros também deviam estar...).

"Quanto ao doping, não se iluda: se nas outras modalidades houvsse tanto escrutínio como no ciclismo o drama era o mesmo."

Pode ser verdade, mas em muitas outras modalidades o doping não afecta tanto a performance como no ciclismo.
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 08.03.2009 às 01:25

Sim, sim o velho Pirata dava espectáculo...
Quanto ao doping, mantenho o mesmo.
Imagem de perfil

De Cristina Ferreira de Almeida a 08.03.2009 às 00:54

Esse gosto pelo ciclismo é a prova científica do que o cérebro dos homens é diferente do das mulheres. Francamente... Ainda por cima, soube que os ciclistas em competição não param para resolver necessidades fisiológicas. Ora fiquem lá com esta!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 08.03.2009 às 01:03

Pois a minha opinião sobre as bicicletas é muito linear: o motor de combustão deu origem ao automóvel e desapareceram os coches; o mesmo motor deu origem às motos e não desapareceram os velocípedes a pedal. Nunca entendi isto...
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 01:09

"Esse gosto pelo ciclismo é a prova científica do que o cérebro dos homens é diferente do das mulheres."

Cara Cristina,

A Jeannie Longo discordaria de tal tese. :)

http://en.wikipedia.org/wiki/Jeannie_Longo
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 08.03.2009 às 01:23

É verdade, sim, Cristina. E nem imagina a ginástica que é preciso fazer... Mas isso é só mesmo em último caso, porque na maior parte dos casos dá para parar e retomar o pelotão.
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 08.03.2009 às 00:38

Isso era no tempo em que desporto significava mais do que futebol...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:40

É. Hoje, em Portugal, assistimos à «futebolização» do desporto, ou melhor, à «clubitização» do futebol. Já não há pachorra.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:11

1. Não gostaste de Paris? C'est domage. Aceita um conselho: tenta outra vez. Eu à primeira também não apreciei muito.
4. Como eu entendo essa tua fixação na Norah Jones...
5. Também anoto todos os filmes que já vi e atribuo-lhes classificações. O mais sobrevalorizado do último ano foi 'Este País não é para Velhos', que detestei.

(não eram seis características?)

Abraço, Jorge
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 08.03.2009 às 00:15

Realmente, acho que o Jorge é a primeira pessoa que conheço que não gosta de Paris. Acho que vai mudar de ideias, mais cedo ou mais tarde.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 08.03.2009 às 00:57

Acho que o Jorge nunca andou pelas noites de Paris.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 01:15

Haha! Ora cá está algo que, sendo verdade, pode muito bem explicar tudo...
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 00:22

1.Era para ter feito referência a isso - concordo que tal cidade merece segunda oportunidade da minha parte.
5.Eu até gostei do "Este País não é para Velhos" e curiosamente até estive para fazer referência ao Cormac McCarthy a par do Roth...

"não eram seis características?"

Eram. Eu é que apesar de ter separado a coisa em 6 tópicos, acho que no que toca às particularidades fui bem além das 6.

Um abraço.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:27

Tens razão.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.03.2009 às 00:14

Tenho um problema com o Roth neste momento. Comecei com O Animal Moribundo e não estou a gostar particularmente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:27

Do Roth gostei muito d' A Mancha Humana. Gostei menos d' A Conspiração na América. Detestei outro livro dele que deixei a meio e nem me lembro do título.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.03.2009 às 00:31

Deve ser O Animal Moribundo ;-) Está quase, quase a ficar a meio
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:38

Quando não gosto de um livro, fica a meio - para sempre. Agora estou a acabar 'Intelectuais', de Paul Johnson, que é excelente. E já comecei 'O Mundo', de Juan José Millás.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.03.2009 às 00:42

Também já meti outro do Kundera pelo meio mas ainda não desisti do Roth. E A Montanha Mágica já acabaste?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:46

Isso é que é boa memória... Não, ainda não. Faltam-me aí umas 80 páginas. Vou ler dez diariamente e em oito dias, antes do fim do mês, acabo. Depois darei nota aqui. Mas é uma chumbada. Chumbo grosso mesmo.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.03.2009 às 00:47

Uma das minhas características que não enumerei... Quanta disciplina.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 00:45

Eu gostei d'O Animal Moribundo, mas gostos não se discutem. ;)

Já o A Conspiração Contra a América também gostei, mas está longe do melhor de Roth e A Mancha Humana nunca li. Mas o meu favorito dele é o Todo-o-Mundo, que tem a vantagem de ser leitura rápida.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.03.2009 às 00:48

Vou dar-lhe outra oportunidade, deve ser mesmo de mim :-)
Imagem de perfil

De João Carvalho a 08.03.2009 às 00:36

'The Beatles', sempre. Excelente para conduzir sozinho estrada fora, a Norah Jones.

Jamais consegui concluir se o primeiro filme a que assisti foi 'Os 101 Dálmatas' ou 'A Quimera do Ouro'. Sei que tinha cinco anos e que foi num pequeno e já desaparecido cinema de bairro, o Nun'Álvares, muito acolhedor por estar numa área bem frequentada do Porto.

Também ia dizer qualquer coisa sobre desporto, mas de repente senti-me cansado... Fico-me pelo Juan Manuel Fangio, que ainda vi correr no velho Circuito da Boavista, agarrado à mão paterna.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.03.2009 às 00:38

O meu primeiro filme foi 'Astérix o Gaulês'. Hei-de falar disso um dia destes aqui.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 08.03.2009 às 00:53

"Excelente para conduzir sozinho estrada fora, a Norah Jones."

Nem mais. Tantas viagens Lisboa-Algarve na companhia da Norah.
Sem imagem de perfil

De Alexandra Carreira a 08.03.2009 às 22:59

Parece que os comentários a este post se resumiram aos membros da equipa do Delito de Opinião, mas se me permitem vou meter a colher. Quando se fala de Roth não me seguro! Bem, e de Norah Jones também não!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Parece que os comentários a este post se resumiram aos membros da equipa do Delito de Opinião, mas se me permitem vou meter a colher. Quando se fala de Roth não me seguro! Bem, e de Norah Jones também não! <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Philip</A> Roth foi sem dúvida uma das razões que fizeram de 2008 um ano mais simpático. Descobri-o há pouco, mas foi 'amor' à primeira leitura. No topo da lista: A Mancha Humana é brilhante; a Conspiração contra a América é a obra prima - dizem os criticos e eu assino por baixo; do Casei com um comunista e do Pastoral Americana gostei muito. <BR>Tirando Roth , a Norah Jones é o máximo! Paris merece a tal segunda visita - eu só gostei à segunda. E o Parque Jurássico tb foi o meu primeiro filme no cinema - arrisco dizer que devemos ter mais ou menos a mesma idade, Jorge!! <BR><BR>
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 09.03.2009 às 01:15

Alexandra,

não posso deixar de reconhecer-lhe o bom gosto. ;)

"E o Parque Jurássico tb foi o meu primeiro filme no cinema - arrisco dizer que devemos ter mais ou menos a mesma idade, Jorge!!"

Será? Eu cá sou colheira de 83, confirma-se?
Sem imagem de perfil

De Alexandra Carreira a 09.03.2009 às 07:32

Claro! Sou de 82!
Sem imagem de perfil

De john a 09.03.2009 às 23:17

Então é karma da geração de oitenta, o Jurassic Park. Também foi o primeiro filme que vi em cinema - em cinema ambulante exibido lá na Casa do Povo da aldeia, encostado aos suportes do projector - e sou de oitenta e cinco...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.03.2009 às 01:02

Excelente, esta vossa descoberta sobre o primeiro filme em comum. Está a dar-me uma ideia de lançarmos aqui no blogue um relato sobre a nossa primeira vez... no cinema.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 10.03.2009 às 01:16

Também estou a achar esta descoberta curiosa. E parece-me uma óptima ideia Pedro. Entretanto, a mim, isto deu-me uma ideia foi para a próxima música de um filme.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D