Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sinais deste tempo

por João Carvalho, em 06.02.11

Hoje sabe-se quando uma revolução está no bom caminho.

É quando são milhões e há flores.

É quando as mulheres têm voz.

É quando os militares também são povo e a solidariedade não tem fronteiras.

É quando a liberdade não tem idade e a resistência tem pão.

É quando todas as ditaduras são denunciadas e rejeitadas.

É quando existe informação sem fronteiras.

É quando as pedras servem para gravar mensagens.

É quando os exemplos dos outros não foram em vão.

É quando pessoas de religiões diferentes rezam juntas em público.

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 20:57

Podes acrescentar um sinal espantoso e inesperado: "É quando representantes de religiões diferentes rezam em conjunto em público". Foi um momento muito simbólico e comovente, que mostra como o povo quer uma reforma pacífica e não dominada por extremismos religiosos.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 21:11

Muito bem. Não me lembrei de o referir talvez por falta de imagens, mas fizeste muito bem em dizê-lo.
Deves ter gostado do espaço dado à voz das mulheres.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 21:19

Gostei, pois! Ver mulheres a participar na vida pública, em países árabes, já é um feito. Mesmo algumas de véu e cara quase totalmente tapada, como se tem visto na televisão.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 21:22

Referia-me ao facto de eu o ter assinalado...
Quanto à tua sugestão, está cumprida. Obrigado.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 21:26

Muito obrigada, senhor Matos Maia.
;-)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 21:31

E ainda tenho mais uma sugestão: "É quando o povo faz espontaneamente um cordão humano em volta do museu nacional, para proteger do vandalismo o seu património histórico"
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 21:36

Excelente ideia. Mas esquece, ou queres ver-me morto? Passo a informar: usei o Photoshop para reduzir as fotos ao mínimo de qualidade e juntei-as para cada duas ser uma só. Creio que o 'post' não cria qualquer dificuldade de abertura, mas não quero abusar da paciência de algum computador obsoleto!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 21:40

LOL. Pronto, pronto, não digo mais nada...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 21:44

Podes sempre dizer. Pelo menos, os nossos leitores poderão saber o que o 'post' não consagrou e devia ter consagrado. Ficas nomeada 'dizeira' (conhecias este neofrancesismo?) deste 'post'.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 21:57

Gosto. "Dizeira" é uma boa palavra para pormos em cima da mesa. Basicamente.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 23:24

Então aproveita a janela de oportunidade que te dei.
Sem imagem de perfil

De Susana A. a 06.02.2011 às 21:24

"É quando a liberdade não tem idade (...)" Com este item não consigo concordar. Fico sempre revoltada quando vejo crianças serem levadas para lugares que a qualquer momento se podem transformar em campos de batalha.

De resto, subscrevo tudo.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 06.02.2011 às 21:42

Tem razão, Susana, também me impressiona ver crianças nestes cenários potencialmente explosivos.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 21:46

Muitas vezes, é maneira de manter a paz nestes lugares. Especialmente quando as creches fecham como os restantes estabelecimentos e os pais estão envolvidos. O que isto tem de bom também é o que tem de mau.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 06.02.2011 às 22:29

Um grande momento, João. Este é o post que eu gostava de ter feito sobre este assunto. Parabéns.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 23:26

Obrigado, Rui. Farias melhor. Ou, vá lá, não farias pior...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.02.2011 às 23:00

Excelente mosaico sobre a revolta egípcia, que tanta confusão está a causar por essa blogosfera fora, à esquerda e à direita, agitando-se o papão do «perigo islâmico» para justificar a manutenção de uma ditadura totalmente injustificável.
Isto no dia em que se soube que a família do ditador tem uma fortuna acumulada de 40 mil milhões de euros.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.02.2011 às 23:27

Só um ditador faz tal fortuna. Está longe de ser o primeiro e não será o último. Mas acredito que há cada vez menos.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 07.02.2011 às 08:08

Clap, clap, clap (estou a bater palmas).
Grande post!!!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.02.2011 às 10:01

Obrigado, Pedro.
Sem imagem de perfil

De Ilda Pontes a 07.02.2011 às 17:49

Obrigada, Sr. João Carvalho... este tocou-me profundamente, parabéns! E não resisto a deixar-lhe um abraço, muito sentido... mais este poema, e este, magoa-me muito, eu luto, defendo, acarinho, todas as
crianças, todas as mulheres, mas não chega, nunca chega... :((

Meninas e Meninos

Todos já vimos
nos livros, nos jornais, no cinema, e na televisão
retratos de meninas e meninos
a defender a liberdade de armas na mão.

Todos já vimos
nos livros, nos jornais, no cinema e na televisão
retratos de cadáveres de meninos e meninas
que morreram a defender a liberdade de armas na mão.

Todos já vimos!
e Então?

Fernando Sylvan ( Lá longe a Paz )

Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.02.2011 às 18:06

É uma honra, esta distinção.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D