Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um homem inspirador

por Laura Ramos, em 06.02.11

 

 

A Universidade Católica Portuguesa conferiu a António Barbosa de Melo o grau de doutor honoris causa.

 

Foi na passada sexta feira, no âmbito da celebração do Dia da Universidade, cuja divisa (gosto de reparar nestas coisas) encontrou neste caso sobre que me detenho a sua plenitude expressiva: Veritati (pela, para a Verdade).

Nenhuma palavra, entre milhões de outras, se adequaria mais a este acto.

Nem a este Homem.

 

O destaque só faz sentido por isso e nada mais: pela homenagem à pessoa verdadeiramente desprendida. Avessa a honrarias e prebendas, distanciada dos palcos, distanciada do imediatismo enganoso das aparências e da falsa aura dos heróis do dia, que  teve a distinta lata de se negar a receber uma qualquer medalha num 10 de Junho dos anos 80.

 

Jamais entrou na dança das cadeiras do poder.

E, entre muitas recusas, por vezes respondeu quando o chamaram, porque acreditava na missão maior da coisa pública, na honestidade do Estado, no primado do pensamento sobre as acções avulsas e no pragmatismo incisivo que nasce das Ideias.

 

Sempre viveu com a cabeça no amanhã.
Sempre viu muito mais à frente do que tantos outros que o acompanharam, e que o ultrapassaram no palmarés de distinções e cargos, contrapartidas, sinecuras e flashes.

Ainda hoje assim é: mais novo do que muitos dos mais novos.

 

Raramente conheci uma pessoa tão LIVRE quanto ele.

 

Assisti com orgulho de portuguesa. E com um outro orgulho: o de quem acredita na justiça terrena...


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D