Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Grandes momentos de reportagem

por João Carvalho, em 30.01.11

1. As reportagens (da SIC e não só) no aeroporto da nossa capital a quem regressa apressada e assustadamente do Egipto incluem uma pergunta que parece ter-se tornado obrigatória: "O que é que sente agora em Lisboa?" A pergunta, insistente à exaustão, é tão inteligente que me cai o queixo de espanto.

 

2. Sobre reportagens, é caso para não deixar passar em branco a presença do Enterprise ancorado no Tejo. Vi na SIC-N a reportagem do Mário Crespo feita no interior do monstro de guerra norte-americano, um trabalho que achei à altura do que seria de esperar. Já com o que vi na RTP passei-me todo.

 

2.a) O melhor que um repórter e uma câmara da estação pública fizeram foi ir à margem do rio mostrar o porta-aviões lá ao fundo (que o esforço do zoom deixou a ideia de que tanto podia ser uma traineira como um cacilheiro) e — surpresa das surpresas — pôr-nos a ouvir a populaça que encontraram no local, desde o miúdo com binóculos a dizer que o navio é "um bocado grande" à mulher de meia-idade a explicar que "é grande mas não fico admirada, já vi tanto na vida", passando pelo pescador que lançava a cana à água e respondia que "não, ele não me estraga a pesca que isto também já não dá nada". Como devem ter reparado, o repórter da RTP só abordou o pescador para tentar encontrar um culpado, que a vida é mesmo assim: com peixe ou sem peixe, o jornalismo precisa desesperadamente de um Bibi responsável pela fuga do chicharro. Pois se o homem, coitado, estava ali a esforçar-se tanto e nem conseguira apanhar uma lata de atum, não é verdade?

 

2.b) Curiosamente (ou não), entre tantos detalhes debitados e papagueados repetidamente como se fosse um guião, não ouvi falar no incêndio a bordo ocorrido no Havai, há 42 anos, nem que este é o oitavo Enterprise dos EUA, etc., etc. pardais-ao-ninho.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D