Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Presidenciais (26)

por Pedro Correia, em 19.01.11

Ontem à noite, na RTP N, escutei dois 'analistas políticos' comentando durante longos minutos a campanha eleitoral no espaço habitual que o canal público alojado no cabo costuma reservar para este efeito. Joaquim Aguiar e Manuel Loff - os analistas a que me refiro - "debatem a actualidade política", lia-se em rodapé no ecrã.

Em lado nenhum era referido que qualquer deles é parte muito interessada no debate das presidenciais. Joaquim Aguiar integra a Comissão Política de apoio à candidatura de Cavaco Silva. Manuel Loff é apresentado, na página do PCP na Net, como um dos apoiantes de primeira hora do candidato presidencial Francisco Lopes. Acontece que naquele momento, perante os telespectadores, nenhum deles foi identificado - ao contrário do que as boas normas exigiriam - como comentador alinhado. Sugerir  que possam ser analistas isentos em plena campanha oficial para as presidenciais, a cinco dias do voto, é servir gato por lebre - facto ainda mais lamentável por ocorrer num canal público. 

 

Amanhã e depois: balanço da campanha

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Vitor Esteves a 19.01.2011 às 17:00

Sem prejuízo da sua, correcta, análise ao caso concreto não é isso que acontece nos canais generalistas universais todos os dias com todos os comentadores?
Seja na análise politica ou económica raramente se identificam as filiações partidárias de quem as faz, chegamos a ter vices de partidos a opinar sobre um qualquer assunto como se tivessem acabado de chegar de Marte.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.01.2011 às 18:04

Meu caro, o facto de acontecer com frequência não deve fazer-nos diminuir a nossa capacidade de indignação. E repare que não estamos numa época qualquer: estamos em pleno período oficial da campanha presidencial, a poucos dias da eleição.
Sem imagem de perfil

De Vitor Esteves a 20.01.2011 às 07:54

Com certeza, embora não pareça, o meu comentário foi também uma manifestação de indignação extensiva ao período fora da campanha.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.01.2011 às 13:20

Em tese geral estou de acordo consigo. São cada vez mais os 'comentadores' Olívia-costureira&Olívia-patroa, especializados em 'analisar' os acontecimentos em que são parte interessada e muitas vezes protagonistas.
Sem imagem de perfil

De João Teago Figueiredo a 19.01.2011 às 17:06

Concordo plenamente. Tem toda a razão e eu próprio pensei o mesmo ontem.
Um abraço,
jtf
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.01.2011 às 18:04

Um abraço, João.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 19.01.2011 às 17:25

O Pedro tem, evidentemente, toda a razão, mas isto hoje em dia é corrente no jornalismo e na política portugueses. Já não se distingue claramente entre um político, um jornalista, e um opinador. Por exemplo, Marcelo Rebelo de Sousa também é, ao mesmo tempo, um político e um comentador/opinador. Ou seja, ele faz política e, ao mesmo tempo, comenta política. E tudo isto é muito normal. Os jornalistas que dão notícias comentam-nas ao mesmo tempo que as dão, os políticos que fazem política comentam ao mesmo tempo a política que fazem, etc.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 19.01.2011 às 18:06

Pois acontece, Luís. Mas está mal. Marcelo, ao menos, é identificado por toda a gente como social-democrata: quem o ouve sabe ao que vai O problema acontece com outros analistas menos conhecidos, supostamente isentos, que não são identificados pelos canais como apoiantes destacados da candidatura X ou Y. Que isso suceda no período oficial da campanha, num canal público de TV, torna o caso ainda mais criticável.
Sem imagem de perfil

De toulixado a 20.01.2011 às 02:08

Já percebi, o Manuel Loff ficou-lhe atravessado. O Joaquim Aguiar ainda vá que não vá, por que raio se lembraram do Loff, já chegámos à Madeira?!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.01.2011 às 13:24

É preciso ser muito sectário para escrever aquilo que você acaba de escrever aqui. Mencionei o Loff e o Aguiar com toda a clareza, considerei inaceitável que surjam ambos nos ecrãs como analistas 'isentos' quando não são, entendo que o caso é ainda mais grave por ocorrer num canal público em pleno período oficial da campanha presidencial e você nada tem a dizer mais sobre esta matéria senão que só o Loff é que me «ficou atravessado»?
Há pessoas que abusam do defeito de não saber ler. É o seu caso.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D