Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É uma eleição portuguesa com certeza

por Ana Vidal, em 17.01.11

 

 

No domingo, o dia de campanha terminou com um arraial minhoto com mais de 2500 pessoas, em Esposende, com música, balões, dançarinas e bailarico. (Lusa). A reportagem do comício-arraial-minhoto (na SIC Noticías) foi de antologia. Algumas pérolas que fixei:

 

- Eh, pá, quando chegar o Cavaco vocês já estão cheias de vinho! (o garboso repórter, demonstrando todo o seu profissionalismo e uma linguagem irrepreensível, para uma velha que se batia por uma caneca de barro cheia de vinho tinto)

 

- Eu não vim cá para ouvir o Cavaco, vim cá para comer e dançar. (a mesma velha, respondendo à pergunta do garboso repórter sobre o que estava a fazer ali)

 

- É impressionante esta mole humana, esta multidão que demonstra mais uma vez que a minha força vem do povo! (Cavaco Silva antes de se retirar do recinto, perante uma mole humana já bastante amolecida pelo vinho e pelos petiscos)

 

- Comi bem e bebi melhor. Tou tranquilo, tá tudo bem. (um velho sorridente, fazendo o balanço do comício para o eufórico repórter)

 

Se isto não é o povo, onde é que está o povo?

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.01.2011 às 13:49

O povo do Norte, sempre sem papas na língua, é muito mais genuíno e espontâneo. Quando o Bernardo Ferrão perguntou a uma senhora se aquela caneca de verde tinto era "pró Cavaco", ela sai-se logo com esta: "O Cavaco não quer disto. Quer melhor, quer coisa fina..."
Disto já (quase) não há.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.01.2011 às 16:45

Isso é verdade. Mas hoje em dia, de norte a sul, ou há comes e bebes nos comícios ou não há mole humana para ninguém. E é bem feito, o povo está farto dos políticos e tem muita razão.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 17.01.2011 às 13:54

Vi isto logo ao pequeno-almoço. Fantástico :)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.01.2011 às 16:46

Também vi ao pequeno-almoço, e quase me engasguei a rir.
Sem imagem de perfil

De Jose Martins a 17.01.2011 às 15:03

E eu tão falto que sigo, pelo país dos sorrisos, de petiscos portugueses de "binhinho berdinho" e de ouvir uma musiquinha pimba, seria mesmo de apanhar uma piela de caixão à cova e depois, em voz alta: biba o sr. Silva, biba que me tirou a barriga de misérias!
Zé Martins
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.01.2011 às 17:57

Pois é, Zé Martins. Tudo se resolve com dois copinhos de vinho branco, como nos filmes do Vasco Santana.
Sem imagem de perfil

De cr a 17.01.2011 às 17:01

A avaliar pela foto (fantástica) o casal está mais gordinho.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.01.2011 às 17:56

A fotografia mostra os equilibrismos que o povo tem de fazer - mesmo quando bebe uns copos - com os salários que ganha...
Sem imagem de perfil

De torcato a 17.01.2011 às 17:29

Estas frases foram ditas por gente simples, a arraia-miúda.

Mas não é gozo.
Bem podiam ter sido ditas pelo português invejoso, comum, hospitaleiro, dado ao favor, e ao porrerismo, e que cuida da sua prole, como a melhor do mundo, mas nao sabe dar educação. O português empresário, com o olho na Volvo e no BM, perfumarento, engravatado e pose senhorial, e com problemas...na amásia e nas Finanças.

Dizem-nas! Mas com um tom mais contraído, e com umas palavras...mais cuidadas.

A primeira é a espera pela oportunidade. Uns estilo "calma, pessoal". A segunda é "desde que chova, desde que caia guito, os outros que se ..."; a terceira a exteriorização da ilusão, da mentira romanceada; A quarta é "estou bem, logo quero lá saber do paleio, do motivo essencial".

O povo não é diferente...só os anos passaram!
Sem imagem de perfil

De luis eme a 17.01.2011 às 20:12

excelente "colagem".
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.01.2011 às 17:59

Não tenho nenhum mérito, Luís. Por incrível que pareça, tudo se passou assim mesmo.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D