Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Em artigo publicado no DN da passada 3ª feira, Mário Soares defendeu:

(i) a remodelação do governo; (ii) que o governo diga a 'verdade inteira aos portugueses'; (iii) que 'o primeiro-ministro fale aos portugueses, a todos, olhos nos olhos, sem intermediários, pelas televisões e pelas rádios'.

Soares, antes de mais, constatou o óbvio: o primeiro-ministro não tem dito a verdade ao país. Posto isto, parece estar convencido de que é possível repor uma relação de confiança entre José Sócrates e os portugueses. Está enganado. Sócrates ocultou-nos  intencionalmente a verdade. Em proveito próprio e em nome de desígnios estranhos ao interesse nacional (a sanha do TGV é só um exemplo). O problema não está na composição do governo, nem a solução na alteração da mensagem. A questão essencial está no abuso de confiança que foi perpetrado por Sócrates. Agora, os portugueses não acreditam numa única palavra do primeiro-ministro. Pior, qualquer afirmação de Sócrates e, por arrasto, dos membros do seu governo, é objecto de galhofa. Parafraseando Eça de Queirós, o governo fala do TGV, gargalhada; Teixeira dos Santos apresenta o orçamento, gargalhada. Desgraçadamente, o país precisa de políticos sérios e não de canastrões em tirocínio para uma carreira na stand up comedy. Pode governar-se contra a contestação social. É impossível governar contra a pilhéria.  A pilhéria alimenta a bloga, a conversa de café e os jornais. Mas, também mina irremediavelmente a credibilidade da governação. E a falta de credibilidade é a razão directa da Bancarrota. Por isso, o problema, pessoal e intransmissível, é Sócrates. Não se trata de lhe comprar ou não um carro em 2ª mão. Trata-se de chegar à única conclusão possível: a de que Sócrates é um veículo político em fim de vida.  A solução é o abate. Assim, respondendo a Mário Soares, acredito que milhões de portugueses estarão disponíveis para baixarem a vista até ao nível dos olhos do Engº. Sócrates. Com um único objectivo. O de o ouvirem dizer, cara a cara, 'Desculpem' e 'Demito-me'.


6 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.12.2010 às 10:01

"Falar aos portugueses, de olhos nos olhos, pelas rádios." Ora aí está mais uma medida vanguardista adiantada pelo Dr. Soares. Por mim, aplaudo.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 02.12.2010 às 10:02

O artigo foi escrito antes da sesta, Pedro.
Sem imagem de perfil

De m31n3m3n3 a 02.12.2010 às 18:34

"O de o ouvirem dizer, cara a cara, 'Desculpem' e 'Demito-me'."

Não posso concordar mais, mas tenho para comigo, que mais depressa se resolvem os "problemas estruturais" do país do que o Sr.Eng. "caia na real"!
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 02.12.2010 às 18:37

Exactamente, M3... E, porque Sócrates não muda é que nós nunca lhe poderemos perdoar.
Sem imagem de perfil

De m31n3m3n3 a 02.12.2010 às 19:05

Não podemos, nem vamos perdoar!
Só que infelizmente, as democracia "made in PT" é-nos servida como o futebol...cavam-se trincheiras e quem não estiver connosco, contra nós está...e observando sob este prisma fico com a sensação de que poderá NÃO ser a última vez que teremos que gramar o "D.Sócrates Y sus muchachos"!
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 02.12.2010 às 19:09

O Diabo seja cego, surdo e mudo.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D