Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Convidado: RUI PASSOS ROCHA

Pedro Correia, 02.12.10

 

Ser liberal não é:

 

- Crer na benevolência intrínseca da economia de mercado e dos seus agentes, como se da acção deles resultasse sempre o óptimo paretiaon. Ser liberal é reconhecer que frequentemente a "mão invisível" esbofeteia os mais carenciados e dá palmadas nas costas aos vendedores de limões. É, portanto, aceitar que a regulação pode ser um mal menor.
- Cantar loas ao crescimento do PIB e assobiar para o lado se medidas restritivas afectam mais as classes baixas, enquanto as redes clientelares do poder continuam por beliscar. Ser liberal também é querer justiça social; é lembrar Adam Smith: "Nenhuma sociedade será próspera enquanto tiver pobres".
- Aceitar a impunidade da reaplicação, em investimentos de alto risco, dos depósitos dos contribuintes. Ser liberal é privilegiar os direitos e as liberdades dos cidadãos contra abusos do poder de representantes democráticos, cujas políticas possam pôr em causa esses direitos e liberdades.
- Considerar a governação técnica (de entidades supranacionais, não legitimada pelo voto) a solução para os problemas económicos, caso ela não seja socialmente justa e democraticamente legítima. Ser liberal é desconfiar mais de oligarquias do que das massas, mas desconfiando de ambas.

O meu voto vai para quem mais se aproxima destes ideais.

 

Rui Passos Rocha

9 comentários

Comentar post