Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lembrar os países onde não há greve

por Pedro Correia, em 24.11.10

 

 

Em dia de greve geral, a mais bem sucedida de sempre em Portugal, é de elementar justiça lembrar os países do mundo que negam total ou parcialmente aos seus cidadãos este direito fundamental. Eis alguns: China, Coreia do Norte, Cuba, Birmânia, SíriaEgipto, Irão, Marrocos, Argélia, Bielorrússia, Arábia Saudita, Líbia, Laos, Vietname e Zimbábue.

À atenção dos nossos dirigentes sindicais, que devem estar na primeira linha da defesa dos camaradas que sofrem brutais restrições ao direito à greve além-fronteiras. E também de certos políticos portugueses, que olham para alguns dos países mencionados acima como modelos inspiradores. Apesar de esses mesmos países negarem lá o que os tais políticos exigem cá.


40 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 24.11.2010 às 20:08

Percebo o que diz, Sara, mas sugiro-lhe que não confunda.

A Igreja católica "funciona" a posteriori (mal ou bem, não vem ao caso, mas não podia deixar de ser assim), tentando adaptar atitudes aos novos conceitos sociais (com maior ou menor sucesso, também não vem ao caso) à medida que se torna perceptível que esses conceitos se vão consolidando.

Já o PCP era suposto ser vanguardsita (e autoconsidera-se assim), manifestando no entanto uma postura cega e, sobretudo, arcaica.

Portanto, o exemplo que deu parece-me pouco feliz, mas repito: entendi o acerto do que quis dizer.
Sem imagem de perfil

De Sara a 24.11.2010 às 23:28

Simplificando, pode-se dizer que a igreja católica funciona (muito) à posteriori e se adapta quando tem de mesmo de ser porque vê que está a perder cada vez mais fiéis.
Creio que acontecerá exactamente o mesmo com PCP quando, por este tipo de cegueiras e teimosias bafientas, começar a ver os seus "fiéis" a passarem para a igreja mais próxima, e em "bloco".
Imagem de perfil

De João Carvalho a 25.11.2010 às 15:56

Não sei é bem isso, Sara. O que eu quis sublinhar é que a Igreja católica jamais poderia ir à frente da mudança, ao passo que o PCP era suposto ser ele próprio a mudança.

O seu raciocínio, como já disse antes, é sustentável. Apenas o exemplo é que me parece menos bem conseguido, por este motivo simples que já estou a repetir: não pode estabelecer-se um paralelo entre uma instituição que só actua em consequência dos factos e outra que se intitula actuante por antecipação.
Sem imagem de perfil

De Sara a 26.11.2010 às 00:49

Em minha defesa, tenho a dizer que, do alto dos meus longos 23 anos, não consigo associar a palavra "vanguarda" ao PCP. Olho para o PCP como um partido completamente parado no tempo, teimoso, a querer voltar a um passado glorioso que nunca existiu em parte nenhuma do mundo que tomam como exemplo. Pelo menos disso a igreja ainda se pode orgulhar e percebo que se queira manter no passado. Mas está desfeita a confusão :-)
Imagem de perfil

De João Carvalho a 26.11.2010 às 03:17

Sem dúvida (e nada tem para se defender, porque o seu ponto de vista é sempre respeitável).

Sobre o PCP, idem. Por isso é que eu escrevi que é o partido que se supõe como tal. Concordamos que, na verdade, é de um passadismo que até arrepia.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D