Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Como é que uma proposta tão boa pode dar nisto?

por Sérgio de Almeida Correia, em 09.11.10

"À hora a que escrevo (ontem de manhã) Passos Coelho ainda não se apresentou no Ministério Público com as provas dos actos de corrupção, de desvio de fundos, de peculato, tráfico de influências, corrupção ilícita para acto ilícito e ilícita para acto lícito, falsificação de contabilidade, roubo à mão armada e desvio de materiais de construção ocorridos nos últimos trinta anos e que justificam o estado a que chegaram as finanças públicas. Mas sabe-se que a documentação reunida pelos seus assessores enchem duas carrinhas comerciais e fontes próximas do líder social-democrata dizem ter visto documentos em papel timbrado de todos os ministérios, secretarias de Estado e direcções-gerais desde o 25 de Abril. Quem pensava que os discursos de Passos Coelho eram palavras sem consequência enganou-se redondamente. Passos Coelho não é parvo". - José Vítor Malheiros, in Público, 09/11/10

 

"Verdade que, para quem acenou com o crime, Passos Coelho não se exprimiu com a clareza necessária, lançando dúvidas sobre o exacto alcance da sua posição. E é também verdade que, primeiro, melhor seria pensarem a sério, como tem sugerido o ex-juiz do Tribunal de Contas Carlos Moreno, em aprofundar regras de responsabilidade político-financeira para quem toma decisões de milhões, passíveis de agravar o descontrolo nos gastos do Estado. (...) Se Passos Coelho estava a pensar nos casos que já existem de responsabilização criminal dos agentes políticos, não acrescentou nada. Se quer cadeia (ou porventura trabalho comunitário) para aqueles que erram ou para quem apresenta orçamentos cujo principal pecado é serem socialistas, disse asneira." - Pedro Lomba, in Público, 09/11/10.

 

É evidente que não serve de consolo, mas depois dos comentários que foram recebidos neste blogue sobre aquilo que aqui escrevi há dias, com o exagero de quem opta por sublinhar a traços grossos o que deve ser sublinhado, é reconfortante ver que só os talibãs radicais que seguem Passos Coelho por todo o lado, dizendo ámen a tudo o que ouvem e atirando sobre tudo o que mexe na blogosfera que não seja do PSD, é que não viram a dimensão do dislate proferido pelo seu chefe de fila.

 

Ainda bem que neste país ainda há gente que não gostando do PS nem de José Sócrates, e conhecendo a dimensão da crise política, financeira, ética e moral que Portugal atravessa, continua a ver muito para lá da poeira que o circo levanta na sua efémera passagem pelas aldeias. 

 



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D