Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rosa murcha

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 01.03.09

Eu tinha avisado aqui que poderia haver uma pequena surpresa em Espinho. O João Carvalho e o Pedro Correia perceberam onde ela podia estar  e acertaram!
Não sou bruxo, nem tenho bola de cristal, apenas tive a sorte de estar na hora certa, no local certo.
Acredito que, para muitos leitores, a escolha de Vital Moreira tenha sido uma surpresa. Não para mim, que conheço bem como Sócrates premeia os seus fiéis e me habituei a “ler” os encómios diários do Professor de Coimbra como um sinal .

De qualquer modo, apreciei a encenação de Vital Moreira, com o seu discurso do sacrifício. Nada que me surpreenda, também, mas como gosto de teatro…
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Imagem de perfil

De salvoconduto a 01.03.2009 às 00:29

erá que a "causa" vai deixar de ser "nossa"?
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 01.03.2009 às 00:41

Aquilo sempre foi a "causa dele". E ganhou...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 01.03.2009 às 00:33

E náo só o sacrifício, Carlos. Só ontem à tarde é que ficou firmado...
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 01.03.2009 às 00:43

Tanto quanto sei, João, não é de todo mentira. Ferro Rodrigues só terá recusado em definitivo na quarta-feira.
O convite a VM terá ocorrido apenas na quinta.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 01.03.2009 às 00:45

Ah! Pensei que fazia parte do teatro. Fica então a cena do sacrifício: é vulgar, mas ainda não inventaram melhor.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.03.2009 às 01:35

Vital Moreira não é o candidato do PS: é o candidato de Sócrates. Vai ter um bonito resultado nas urnas...
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 01.03.2009 às 17:17

Eudiria que é o 3º candidato de Sócrates, Pedro...
Sem imagem de perfil

De Chloé a 01.03.2009 às 03:07

Este homem, depois de ter entrado no 26 de Abril brindado Afonso Queiró com o beijo de Judas - o mestre e patrono que lhe permitiu, em pleno estado novo, defender uma tese de mestrado do calibre da "ordem jurídica do capitalismo"...-, tem um ego cujos m2 excedem em muito a sua (reconhecida) competência académica. Esse é o seu pequeno-grande defeito: o de não se satisfazer com o manto de glória de Minerva...
Nunca aguentou o risco do anonimato. E as suas aulas há muito que já não são de direito, mas de política ( sendo que restam poucos 'ouvintes' de direito público que entendam a diferença).
É pequeno em tudo. Até na tentação dos bicos-de-pés.
De comunista incendiário e vingativo - a desertor;
De independente iluminado- a oráculo 'pêesse', do género castigador;
Está onde moram as palmas reverentes e os holofotes.
E está aliás perfeito:- para servir a ideia superlativa, hoje em dia tão rasteira, do académico; - e para iludir as massas acerebradas que o aclamam como 'pensador'.
Não sei porque se espantam: trabalhou para isto, disciplinadamente, durante anos.
Chamou a atenção o mais que pode.
E enquanto bluffer, está entre iguais.
(Perguntem em Coimbra, onde ele não é profeta: por lá conhecem-no bem como ser humano e jurista).
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 01.03.2009 às 17:20

E tem um grande círculo de fãs que servem de seus porta-vozes em comissões de coisa nenhuma, mas que sempre dão para arredondar a renda mensal.
Sem imagem de perfil

De joao severino a 01.03.2009 às 11:27

Ahah!... meu caro Carlos. Disfarças bem, um génio! O que tu avisaste sobre a surpresa ficou à vista, aliás, sem vista... foi o apagão!
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 01.03.2009 às 17:21

Confesso, João, que as minhas fontes me traíram e não me revelaram o apagão. Talvez porqeu naquela noite de quinta feira havia demasiadas velas acesas naquele espaço...

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D