Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tendencialmente

por João Carvalho, em 02.10.10

A comparticipação do Estado em medicamentos desce, em exames clínicos também, em apoio a doenças crónicas igualmente, em próteses idem, em equipamento para deficientes igual, em assistência ambulatória semelhante, etc., etc., etc., enquanto os respectivos preços sobem por via do aumento do IVA.

Afinal, não era o PS que andava a dizer muito agastado que o PSD queria matar o SNS tendencialmente gratuito e acabar com o Estado social? Pois quer-me parecer que está aí uma fórmula nova: o Estado social tendencialmente falido. E o PS tendencialmente falhado.


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 02.10.2010 às 03:11

Não dá vontade de enfiar um tabefe no meu conterrâneo António Arnaut?
Revoltado com quem.
Com a oposição, ou com os seus camaradas que estão a dar cabo do SNS e, de caminho, com a vida das pessoas, especialmente as mais necessitadas?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 07:32

Ora aí é que está o busílis.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 02.10.2010 às 07:29

Falta acrescentar que aqui o povão, com esperança de vida mais curta e tendencialmente moribundo, não chegará provavelmente à idade da reforma ou durará pouco tempo nesse estado.
Assim, o Estado tendencialmente falido, diminui eficazmente a despesa pública ou gera receita, estou francamente em dúvida.
E compram-se mais carros para o lixo, o que dá emprego a uma série de gente que >b>irá embora para Pasárgada</b> também antes da idade da reforma.

A fórmula eficaz! O sonho de qualquer país, suponho.
E uma bofetada na ânfora, não ia agora?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 07:41

Estás uma irredutível gaulesa.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 02.10.2010 às 07:50

Eu não expulsaria os ciganos ....
Tenho outras prioridades.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 07:55

Vou tentar adivinhar...
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 02.10.2010 às 08:30

Sim, sim....
Só acho que ias ver-te grego.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 08:42

Não faz mal. Já estamos todos como os gregos.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 02.10.2010 às 09:39

Tudo começa com um grego.
Só um e já faz tanto descalabro.
É uma inverdade, claro, só para te despistar ...
Imagem de perfil

De João Campos a 02.10.2010 às 12:31

Ainda não estamos como os gregos. Porque os gregos, a esta hora e com estas medidas, já estavam a brincar nas ruas com pedras da calçada e cocktails molotov.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 12:57

Sim, sim. Só estamos quase...
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 02.10.2010 às 13:44

Somos de brandos costumes ...
Só nos queixamos.
Nunca lá chegaremos.

Voltando um pouquinho atrás a um post anterior, poderia até ser um Inverno quente, não se gastando tanta electricidade.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.10.2010 às 07:27

Quem sabe...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 02.10.2010 às 13:00

Juro que não entendo. Se o número de pobres já é o que é, daqui para a frente vai ser calamitoso. E é aquilo supostamente um partido socialista.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 02.10.2010 às 13:38

Socialismo, mas só para eles próprios.
Haja regras, então!
Dividido por todos era um quase nada.
E quem enriquecia?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 15:10

Pelo menos, sempre vai dando para eles terem umas frotas automóveis jeitosas e bastante uniformes.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.10.2010 às 15:08

É o "estado social" que o Pedro anda a fazer notar, Leonor.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.10.2010 às 23:43

Acontece o mesmo com a educação "tendencialmente" gratuita. O PM dá o exemplo, matriculando os filhos em escolas privadas. Alguém aí falou em "socialismo"?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.10.2010 às 07:29

É por isso que eu até defendo que o despedimento deve ser tendencialmente gratuito. No governo.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 03.10.2010 às 08:09

Rápido e indolor.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.10.2010 às 10:28

Tendencialmente rápido e tendencialmente... nã-nã... indolor ou dolor tanto faz...
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 03.10.2010 às 11:04

Se for tendencialmente rápido é indolor para nós.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.10.2010 às 11:13

Que é só o que importa.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D