Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 30.12.15

CAPA-Astrágalo[1].jpg

 

O Astrágalo, de Albertine Sarrazin

Prefácio de Patti Smith

Tradução de Luís Leitão

Romance

(edição Antígona, 2015)

Tags:

A luz ao fundo do túnel

por Pedro Correia, em 30.12.15

Portugueses gastaram mais 289 milhões de euros em compras de Natal

Fim das ilusões

por Sérgio de Almeida Correia, em 30.12.15

images.jpg

 

"Ciudadanos no va a apoyar a ningún Gobierno del Partido Popular ni va a estar en ningún gobierno que no presida ni encabece

 

Para quem contava com Rivera para fazer a diferença é o fim do devaneio. Na hora da verdade, a política não é actividade para diletantes.

Tags:

As canções do século (2190)

por Pedro Correia, em 30.12.15

Leituras

por Pedro Correia, em 29.12.15

Prod975[1].jpg

 

«Talvez para uma mulher o sentido da vida consista unicamente em ser descoberta desta forma, olhada de maneira que ela própria sinta que irradia luz.»

Carmen LaforetNada (1945), p. 183

Ed. Cavalo de Ferro, Lisboa, 2014 (2ª edição). Tradução de Sofia Castro Rodrigues e Virgílio Tenreiro Viseu

Já li o livro e vi o filme (13)

por Pedro Correia, em 29.12.15

vertigo[1].png

still-of-james-stewart-and-kim-novak-in-vertigo-la

 

A MULHER QUE VIVEU DUAS VEZES (1954)

Autores: Pierre Boileau e Pierre Ayraud

Realizador: Alfred Hitchcock (1958)

Pode uma medíocre novela policial dar origem a um dos mais extraordinários títulos da Sétima Arte, vagamente inspirado nela? Pode. Vertigo é a prova.

A ler

por Sérgio de Almeida Correia, em 29.12.15

"Entrei para ficar menos tempo, mas não deu para sair antes. Não tenho o desapego de tudo, ninguém tem. Quem me dera. Mas pratica-se, e ajuda. Considero-me um homem feliz porque também tenho as minhas angústias. E por saber reconhecê-las."

 

Uma extraordinária entrevista de Carlos Vaz Marques a um homem do outro mundo.

Expressões que detesto (73)

por Pedro Correia, em 29.12.15

"ALMOFADA FINANCEIRA"

Tags:

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 29.12.15

1507-1[1].jpg

 

Maria Stuart, de Stefan Zweig

Biografia

(edição Alêtheia, 2015)

 

Tags:

O nosso Odorico

por Sérgio de Almeida Correia, em 29.12.15

"Como dizia o poeta Castro Alves: "Bendito aquele que derrama água, água encanada, e manda o povo tomar banho" (Odorico Paraguaçu).

 

(a título de declaração de interesses esclareço que não apoio nenhum dos candidatos presidenciais que vão a votos)

As canções do século (2189)

por Pedro Correia, em 29.12.15

Lembrete

por Sérgio de Almeida Correia, em 28.12.15

Como ultimamente se fala tanto na excelência do trabalho do Ministério Público e na sua eficiência noutros casos, Nicolau Santos fez bem em recordar-nos que "um dos homens fortes do cavaquismo, Dias Loureiro é arguido desde 2009 por compras de empresas em Porto Rico e Marrocos, suspeita de crimes fiscais e burlas" e que "seis anos depois, o Ministério Público ainda não acusou Dias Loureiro, nem o processo foi arquivado".

Espero que o atraso não tenha que ver com o final do mandato de Cavaco Silva nem com as presidenciais que aí vêm porque seria uma chatice se o atraso na acusação acabasse por ter alguma interferência nos resultados. Por isso mesmo, seria bom que a senhora Procuradora-Geral da República fizesse um ponto da situação. Só para a gente saber com o que pode contar antes do actual titular se perder nos encantos da Urbanização da Coelha.

Assim feia é que eu gosto de ti

por Pedro Correia, em 28.12.15

- Toma cuidado com os piropos: podem dar-te o passaporte para três anos no chilindró!

- Ficas descansada. Nunca me passaria pela mona gastar o meu dicionário de piropos numa abécula como tu.

- Olha quem fala! Já te viste ao espelho? Caganda frasco me saíste...

- E tu? És mesmum coiro...

- Quem desdenha quer comprar, ó boi-cavalo!

- É isso mesmo. Tens troco, trinca-espinhas?

- Vai-te catar, filho dumaganda égua! O que tu queres sei eu...

- Eheheh. Dá-me pica.

- Dá-te pica o quê, rafeirote?

- Seres tão... feia. Mas assim mesmo é que eu gosto de ti.

Já li o livro e vi o filme (12)

por Pedro Correia, em 28.12.15

22882951[1].jpg

3-musketeers-4[1].png

The-Three-Musketeers[1].jpg

 

OS TRÊS MOSQUETEIROS (1844)

Autor: Alexandre Dumas

Realizador: George Sidney (1948)

Realizador: Richard Lester (1973)

Clássico entre os clássicos, o livro de Dumas impõe-se a todas as versões da Sétima Arte. As duas aqui mencionadas são as melhores.

Viva 2015, Venha daí 2016

por Francisca Prieto, em 28.12.15

2014 tinha sido um ano horribilis, de maneira que me lancei a 2015 decidida a fazer uma pega de caras à vida, das que nos dão direito a duas voltas à arena no final do espectáculo e uma saída em ombros.

Não posso ter a pretensão de achar que cheguei efectivamente a sair pela porta grande, até porque vários acontecimentos menos felizes se foram sucedendo durante o ano que passou, mas foi um ano em que cumpri com brio um par de objectivos que estavam dentro da gaveta e que nunca pensei que viessem a ver a luz do dia.

Um deles foi a abertura de uma livraria solidária, que tem crescido a olhos vistos e que não só me dá todos os dias o prazer de estar a trabalhar para uma causa, como me fez conhecer dezenas de pessoas extraordinárias, desde os voluntários que fazem turnos, a pessoas que doam parte do seu espólio livreiro ou outros que não se importam de passar tardes a limpar o pó ou a carregar caixotes. De igual forma, adoro os clientes que já se tornaram amigos ou os que visitam pela primeira vez o espaço e que ficam maravilhados pela boa energia que dali emana. Sinto, por tudo isto, que foi um ano riquíssimo em termos de trabalho e de relacionamento humano.

livraria.png

O outro grande sonho cumprido foi uma viagem ao Peru e à Bolívia, acompanhada por uma irmã e por um grupo de gente cheia de genica e de sentido de humor. Nem consigo explicar como pode ser divertido viajar com uma irmã adulta durante quase três semanas.

grupo salar.JPG

É quase impossível que 2016 me traga dois acontecimentos com este nível de superlatividade. Mas se for um ano de consolidação, já me sinto muito grata. Venham então de lá esses ossos, seu 2016.

Leitura recomendada

por Pedro Correia, em 28.12.15

Para não acabar de vez com os jornais (e a democracia). Da Alexandra Lucas Coelho, no Público.

Rumor ainda não confirmado

por Rui Rocha, em 28.12.15

O blogue Câmara Corporativa poderá retomar a actividade em breve, agora sob a orientação de Miguel Abracadabrantes.

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 28.12.15

23623787[1].jpg

 

O Cavalheiro Inglês, de Carla M. Soares

Romance

(edição Marcador, 2014)

Tags:

Os bons exemplos da Finlândia

por Sérgio de Almeida Correia, em 28.12.15

finland_could_let_portugal_die_1272955.jpg

O Presidente da República, Cavaco Silva, queria que Portugal seguisse o bom exemplo finlandês. Pedro Reis, aquele guru que foi presidente da AICEP e entretanto se mudou para o BCP Capital, dizia que a Finlândia é um país "que teve que sair de situações complicadas e reconstruiu uma economia e atingiu patamares de sofisticação que são uma referência para o que p[o]demos fazer em Portugal". Três anos depois de ter reconstruído a economia e atingido esses "patamares de sofisticação", a Finlândia está à beira da saída do Euro, o seu ministro dos Negócios Estrangeiros diz que nunca deviam ter entrado nesse clube, a União Europeia aponta o país como aquele que será o mais fraco em 2017, com um crescimento que será, vergonhosamente, metade do grego, e o seu governo prepara-se para, "à boa maneira socialista", distribuir dinheiro pelo povo, em cacau sonante: 800 Euros por mês a cada cidadão. Para quem tanto criticava as políticas sociais da esquerda e a política de distribuição de rendimentos a "ociosos", não há nada como ver estes exemplos que nos chegam do conservadorismo liberal, nacionalista e xenófobo.

Como há dias dizia o Presidente da República, "a realidade acaba sempre por derrotar a ideologia". E a estupidez, acrescento eu.

As canções do século (2188)

por Pedro Correia, em 28.12.15



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D