Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quadratura do círculo (parte 2)

por Pedro Correia, em 31.05.14

Dar aos militantes liberdade para escolher o candidato a primeiro-ministro em eleições apenas destinadas a eleger deputados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inconstitucionalidades

por Rui Herbon, em 31.05.14
 

Portanto, o governo ao cortar o rendimento a funcionários públicos e pensionistas viola o princípio da confiança ao atingir as suas expectativas criadas, mas ao aumentar impostos, sejam eles quais forem, reduzindo o rendimento disponível e atingindo  as expectativas criadas por todos, não viola, é isso? Cortar o vencimento base ou aumentar a carga fiscal têm o mesmo efeito: redução do rendimento disponível; e é com base nele que as pessoas, pelo menos as com bom senso, gerem as suas expectativas e tomam as suas decisões financeiras. Portanto, para ser coerente com esta decisão, o Tribunal Constitucional deveria desde já prevenir o governo de que qualquer aumento de impostos é também inconstitucional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Blogue da semana

por Pedro Correia, em 31.05.14

Nos últimos meses, poderia ter sido escolhido em qualquer semana. Porque é cada vez mais útil e cada vez mais imperiosa a leitura deste blogue. Fala-nos do conflito russo-ucraniano com uma acuidade e uma substância só possíveis em quem conhece muito bem o terreno.

Aprendemos sempre mais alguma coisa cada vez que o lemos. Daqui o destaque que lhe faço: o José Milhazes, que foi meu companheiro de lides jornalísticas na grande aventura dos primeiros anos do Público - um dos melhores jornais diários desde sempre existentes em Portugal - continua a escrever com todos os ingredientes que sempre lhe conheci. Qualidade, rigor e paixão pelo jornalismo. Sem nunca esquecer que os melhores textos jornalísticos são sempre os que narram histórias de pessoas de carne e osso.

Da Rússia é a minha escolha para blogue da semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pelo visto, António José Seguro propõe primárias para decidir qual o candidato do PS a funções de primeiro-ministro mas não aceita pôr em discussão o seu cargo de secretário-geral. Coloca assim todos os socialistas que se inclinavam para apoiar António Costa perante um terrível dilema: manterem-se fiéis às suas convicções e princípios, permanecendo ao lado de Costa a bem daquilo que consideram ser os mais altos interesses do país, mas arriscando-se a não serem elegíveis para tachos que dependem do favor do aparelho, ou abdicarem das suas convicções e princípios para aumentarem as possibilidades de acederem aos tachos. Seguro, que tem fama de conhecer o aparelho como ninguém, parece não ter dúvidas sobre qual o lado para que penderão os corações e a razão dos valorosos e patriotas militantes socialistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pós-eleitoral (8)

por Pedro Correia, em 31.05.14

Na semana em que o centro-direita sofre a maior derrota eleitoral de sempre, o PS celebra tal facto entrando em processo acelerado de desagregação interna.  Apesar de ter alcançado a segunda vitória nas urnas em oito meses.

Nas eleições locais, em 30 de Setembro, conquistou 150 câmaras municipais - a maior vitória autárquica de que há registo.

Nas europeias de domingo, mesmo em contraciclo com a dura penalização de que foram alvo os dois blocos políticos tradicionais à escala europeia, sobe cinco pontos percentuais em relação ao anterior escrutínio, realizado em 2009. Obtendo o terceiro melhor resultado para a família do socialismo democrático em países da zona euro.

O PS foi mesmo a única força política do centro-esquerda a registar progresso eleitoral nos países sujeitos a resgate financeiro. Contrariando o colapso dos trabalhistas irlandeses (5,3%), o quase desaparecimento do PASOK na Grécia (8% em coligação) e a derrota histórica do PSOE em Espanha (23%).

 

 

Logo, porém, se levantou um exaltado coro de notáveis. Porque entenderam que a vitória era "curta". Entre esses notáveis, estão João Cravinho, que encabeçou a lista do PS derrotada (com apenas 28,5%) nas europeias de 1989. E Vital Moreira, o cabeça-de-lista derrotado de 2009, agora amargurado com a "frustrante vitória eleitoral" socialista. E José Sócrates, que liderava o PS humilhado há cinco anos nas europeias contra o PSD de Manuela Ferreira Leite (sem coligação com o CDS). Sem então ter sentido necessidade de "clarificação" da situação interna através de um congresso extraordinário, como hoje sustenta.

O mais notável de todos é Mário Soares. Que recusou fazer campanha pelo PS, apareceu num cartaz de propaganda do Syriza (o Bloco de Esquerda grego) e surge agora a incentivar o BE, que "não deve desanimar". Depois de no Verão passado - a dois meses das autárquicas - ter ameaçado o líder socialista de enfrentar um processo de "cisão" no partido. Algo inimaginável no tempo em que ele próprio era secretário-geral e conduziu o partido a três derrotas consecutivas, nas legislativas de 1979, nas autárquicas de 1979 e nas legislativas de 1980.

Temos portanto o maior partido da oposição novamente virado para si próprio, e não para o País. Mergulhado num conflito fratricida que seguramente deixará profundas marcas internas.

Depois de duas vitórias, repito. Não de duas derrotas.

 

Entretanto, o que se passa no país real? O Tribunal Constitucional chumbou três medidas fundamentais do Orçamento do Estado já em vigor - o sétimo chumbo em pouco mais de dois anos.

Algo que, noutro contexto, faria tremer o Governo. Mas com a guerra pelo poder no PS em primeiro plano da actualidade noticiosa, o Executivo continua a passar pelos pingos da chuva.

Disse António José Seguro que a moção de censura do PCP foi um "frete ao Governo". O que não dirá ele do processo de convulsão interna em que mergulharam os socialistas?

Espero que ao menos Passos Coelho tenha a delicadeza de lhes enviar um cartãozinho a agradecer...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 31.05.14

 

 

Um Amor ao Luar, de Emma Wildes

Tradução de Maria José Santos

Romance

(edição Planeta, 2014)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 31.05.14

O anúncio da suposta morte dos blogues, que alguns anteciparam, era francamente exagerado. Pelo contrário, estamos perante alguns regressos à blogosfera que vale a pena registar. É o caso do Luís Paixão Martins, agora de volta. Com A Teoria do Q.

 

De saudar também o regresso de Joana Amaral Dias, que em boa hora decidiu retomar o Córtex Frontal. Onde, merecidamente, continua a figurar o nome de José Medeiros Ferreira.

 

Um respeitoso beijo de agradecimento à Miss X. Pelas palavras tão simpáticas que nos dedica. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

As canções do século (1612)

por Pedro Correia, em 31.05.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ligação directa

por Pedro Correia, em 31.05.14

Ao Infinito's.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Profetas da nossa terra (31)

por Pedro Correia, em 30.05.14

«Prometo uma liderança clara e inequívoca e que durante o [meu] mandato seremos campeões.»

Godinho Lopes, 28 de Fevereiro de 2011

Autoria e outros dados (tags, etc)

Questões do forno interno do PS

por Rui Rocha, em 30.05.14

João Galamba, deputado do PS, acha que a ausência de António José Seguro do debate da moção de censura é uma "vergonha".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Quadratura do círculo

por Pedro Correia, em 30.05.14

Eu sou contra mas voto a favor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deve ter algum sentido

por Sérgio de Almeida Correia, em 30.05.14

"O secretário-geral do PS António José Seguro decidiu não estar presente no debate da moção de censura do PCP por considerar que é um "frete ao Governo" e só estará no momento da votação, confirmou o PÚBLICO junto da assessoria deste grupo parlamentar".

 

Confesso que não atinjo, mas esta deve ser a parte menos relevante. Talvez os portugueses entendam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

:)

por Patrícia Reis, em 30.05.14

Egoísta ganhou o Grande Prémio de Design na edição anual dos Papies. Foi ontem de madrugada na Figueira da Foz. Os prémios que a revista tem recebido ao longo dos anos são todos o reconhecimento do nosso trabalho (isto só quer dizer que nenhum envolve dinheiro) e são uma benção para nós que estamos no atelier 004. Obrigada por saberem que nos esfolamos a trabalhar para termos uma revista como esta, há 14 anos, propriedade da Estoril-Sol. Obrigada a todos os que colaboram connosco (e são muitos!) Ao fim deste tempo, não sei como faremos melhor, mas faremos:)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sócrates tem tido esquecimentos imperdoáveis e actos inúteis que vão custar-lhe caro.

15 de Março de 2011

 

Sócrates é um líder que ganhou uma experiência excepcional» e que «tem amigos na europa». o homem em torno do qual o PS se deve unir.

29 de Maio de 2011

 

Conheço Pedro Passos Coelho e considero-o um homem muito sensato, lúcido e com um grande sentido de Estado. E o que os políticos precisam de ter nesta altura é um grande sentido de Estado, defendendo sempre o interesse nacional, porque nesta altura é Portugal e a Europa que estão em causa.

15 de Maio de 2010

 

Atitude de Passos Coelho é reveladora de falta de sensibilidade e de vergonha.

9 de Outubro de 2012

 

PS continua fiel aos valores, Seguro é um bom líder.

19 de Abril de 2013

 

António José Seguro protagoniza um estilo de liderança que não suscita a adesão dos eleitores, que pouco tem a ver com a identidade do partido e que peca pelo excesso de fulanização.

29 de Maio de 2014

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 30.05.14

 

 

Conservadorismo, de João Pereira Coutinho

Ensaio político

(edição D. Quixote, 2014)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Avivar as memórias

por Sérgio de Almeida Correia, em 30.05.14

"Leaders must have the vision to take their followers to a place they have never seen (in Henry Kissinger's phrase), but they must also be sure their people will follow them there - that the parade will not continue down Broadway when the leader turns onto Main Street. Party leadership is hazardous business, and mistakes can lead to electoral defeat or the choice of new leader (or both). On rare occasions, they can produce the ruination of the party" - Charles S. Mack, When Political Parties Die, Praeger, 2010

 

Qual é a dúvida?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Belles toujours

por Pedro Correia, em 30.05.14

 

Ísis Valverde

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases de 2014 (15)

por Pedro Correia, em 30.05.14

«Não sou Eça de Queirós.»

Jorge Jesus

Autoria e outros dados (tags, etc)

As canções do século (1611)

por Pedro Correia, em 30.05.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/15



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D