Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A sexualidade da PT

por Paulo Gorjão, em 30.04.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases do ano (22)

por Pedro Correia, em 30.04.10

"O engenheiro Zeinal já se assumiu como o pai daquele negócio fracassado [entre a PT e a TVI]. Eu assumo-me aqui como a pílula do dia seguinte desse negócio."

Henrique Granadeiro, hoje, na comissão parlamentar de inquérito

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

As desculpas variam, a consequência é parecida

por Ana Margarida Craveiro, em 30.04.10

 

"In 1995, it was estimated that 90% of parliamentarians had outside jobs. This was one reason why attendance was poor irrespective of the colour of the government. The scrutiny of legislation suffered as a result and poorly worded and defective legislation was common."

 

Sobre a Roménia. E por cá, qual é a desculpa?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Questões do semipresidencialismo

por Ana Margarida Craveiro, em 30.04.10

 

A legitimidade popular pode ser usada para evitar a responsabilidade pelos erros políticos cometidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cem palavras que odeio (40)

por Pedro Correia, em 30.04.10

"INSTITUCIONALIZAÇÃO"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pombinhos.

por Luís M. Jorge, em 30.04.10

A blogosfera de Sócrates reconhece que o PSD ultrapassou o PS nas sondagens, mas sublinha que os portugueses não querem eleições antecipadas. Pois não. Não querem os portugueses, nem quer Pedro Passos Coelho.

 

O primeiro-ministro é para cozer em lume brando, até atingir uma consistência levemente cremosa, que cubra o fundo da colher. Chama-se uma redução.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Luís M. Jorge, em 30.04.10

 

2550 A.C. Confrontado com uma praga de gafanhotos e com a maçadora volubilidade do Nilo,

o faraó decide estimular a procura interna.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com carinho,

por Ana Margarida Craveiro, em 30.04.10

do Adolfo para o Ministro das Finanças, no programa Descubra as Diferenças.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Descubra as diferenças

por Ana Margarida Craveiro, em 30.04.10

Esta semana, André Abrantes Amaral e Antonieta Lopes da Costa em debate com Ana Margarida Craveiro e Adolfo Mesquita Nunes.


Juntos, analisam alguns dos principais temas da actualidade:

- ‘Rating’ ao fundo – Os mercados financeiros ficaram nervosos após o corte do ‘rating’ da república portuguesa pela Standard & Poor's. Depois da Grécia, seremos nós?

- Corrupção absolvida? – O administrador da Bragaparques, Domingos Névoa, foi absolvido pelo Tribunal da Relação de Lisboa da tentativa de suborno de um vereador do município lisboeta. A decisão parece ter abalado a já pouca confiança que os cidadãos têm nos tribunais. Será caso para tanto?

- Recuos do governo –  O governo aprovou uma alteração à lei do funcionamento dos tribunais, prevendo a suspensão dos prazos judiciais, no período entre 15 e 31 de Julho. Esta alteração e o novo estatuto do aluno, entretanto também apresentado, são mais sinais da fraqueza deste governo?

 

Hoje, às 18.05, repetição no domingo às 19.05, em 90.4 FM.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não há coincidências (6)

por Ana Vidal, em 30.04.10

Um contra o outro (2010) - Deolinda

 

Interrompo os clássicos para dar-vos conta de um episódio (recorrente em mim, como já aqui expliquei) que voltou a acontecer-me recentemente. Desta vez, num concerto do grupo Deolinda. Gostei de vê-los/ouvi-los ao vivo e percebi que o seu grande trunfo é a comunicação directa com o público. Não sendo o tipo de música que oiço em casa, reconheço que Ana Bacalhau tem uma fortíssima presença em palco e pôs toda a gente a cantar e a dançar. Mas... mal tinham arrancado os primeiros acordes desta canção (foi a primeira do alinhamento, se não me engano) e eu já estava a ouvir outra. Uma outra letra, em inglês, que nem sequer recordava bem, mas - diga-se em abono da verdade - com muito menos graça e qualidade do que a letra portuguesa. Para além de um sopro familiar de António Variações no refrão, havia uma melodia conhecida a buzinar-me ao ouvido, que atravessava toda a canção. Cheguei a casa e fui investigar, claro. Encontrei as Baccara e o seu Yes, sir, I can boogie. Estava explicado.

 

Acredito piamente que Pedro da Silva Martins, apresentado no novíssimo álbum dos Deolinda como autor de todas as letras e músicas, não tivesse feito de propósito. Há memórias que nos ficam escondidas num canto qualquer do subconsciente e se insinuam, feiticeiras, nas criações que acreditamos serem nossas. Com as melodias isso deve acontecer muito. Pero que las hay, las hay... e o single de estreia de "Dois Selos e um Carimbo", Um contra o outro - cuja semelhança com uma canção anterior é mais subtil do que as que tenho aqui trazido - será talvez um bom exemplo disso. Ironicamente, começa assim a letra: "Anda/ Desliga o cabo/ Que liga a vida/ A esse jogo/ Joga comigo/ Um jogo novo/ Com duas vidas ...".

 

Ora bem, o que se passou comigo foi eu não ter conseguido desligar o cabo. Por isso fui parar à vida anterior deste "jogo com duas vidas".

 

 

Yes, sir, I can boogie - Baccara

 

Esta canção, que foi um êxito estrondoso desde o primeiro momento - o mais significativo na carreira das Baccara, se não o único - teve inúmeros covers. O último conhecido data de 1977, num álbum de êxitos chamado Top of the Pops, Volume 62 , que usou a canção sem atribuir os créditos devidos aos músicos originais. O último? Não. O último, para mim, é o refrão de "Um contra o outro", a canção dos Deolinda. Deixo ao vosso imperial polegar o julgamento da minha tese.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Belles toujours

por Pedro Correia, em 30.04.10

 

Susana Félix

Autoria e outros dados (tags, etc)

Primeiro, o PS; depois, o país...

por José Gomes André, em 30.04.10

O Governo recusa-se a cancelar os projectos faraónicos do TGV e do novo aeroporto. No momento actual, esta atitude deve-se a pura teimosia: não só seria demasiado custoso ao PS dar a mão à palmatória, como quase humilhante explicar ao eleitorado o porquê de mais uma traição ao seu programa eleitoral. Nesta contabilidade, o Governo socialista volta a colocar as suas prioridades político-eleitorais à frente dos interesses do país. Que se registe, para memória futura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um dia para lembrar

por Pedro Correia, em 30.04.10

Novo recorde de visitas num só dia ontem registado no DELITO: 12 676 leitores, com 16 551 páginas visitadas. Isto no dia em que ultrapassámos a marca dos 600 mil visitantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As canções do século (120)

por Pedro Correia, em 30.04.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

A aliança mais rápida de sempre

por Ana Margarida Craveiro, em 29.04.10

Aquela espécie de Bloco Central informal desfez-se umas 24 horas depois. As notícias sobre o entendimento das gravatas lisas foram manifestamente exageradas.

Agora fora de brincadeiras: acho muito bem que Passos Coelho mande José Sócrates dar uma volta ao bilhar grande. O entendimento do PSD, enquanto partido de centro-direita, não pode passar por mais socialismo. Foi isso, em parte, que nos meteu nesta embrulhada, e o PSD não pode, nem deve, pactuar com uma solução que, afinal, é parte do problema. Quanto a mais negociações, é como o povo diz: à primeira todos caem, à segunda só quem quer. Qualquer futuro entendimento tem de ter um caderno de encargos e linhas vermelhas bem explícitas por parte do PSD.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quadratura do círculo

por Pedro Correia, em 29.04.10

 

Num interessantíssimo texto publicado n' O Cachimbo de Magritte, Pedro Picoito anuncia uma original condição de militante: desde a eleição de Pedro Passos Coelho, passou a uma espécie de exílio interior, remetendo-se à clandestinidade dentro do partido a que teima em pertencer. Continuará a pagar as quotas do PSD, ao que se presume, mas suspende o voto. Invocando, entre outros motivos relevantes, o facto de Passos Coelho usar gravatas muito parecidas com as do actual primeiro-ministro.

Ignorante que sou nestas andanças partidárias, presumia eu que o primeiro dever estatutário de um militante é votar no partido de que faz parte. Pedro Picoito esclarece-me que não: afinal é possível permanecer simultaneamente dentro, pagando quotas, e também fora, não votando no partido em que se milita. Atitude diferente, portanto, da que assumiu o Duarte Calvão, que devolveu à procedência o cartão laranja mal Passos foi eleito com uns expressivos 61% dos votos.

Entendo a decisão do Duarte. Mas, pela mesma lógica, tenho alguma dificuldade em entender a atitude de Pedro Picoito, que equivale à quadratura do círculo: como militar num partido cujo líder se detesta ao ponto de merecer o epíteto de relógio parado? Por mim, se fosse pessoa para aconselhar alguém, recomendar-lhe-ia uma solução marxista, tendência Groucho: nunca pertencer a um clube que o aceitasse como sócio. Como os proletários do século XIX, nada teria a perder senão as grilhetas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bandeirada (inaugurando a praia)

por Bandeira, em 29.04.10


Cravo & Ferradura, DN, 12.7.2009

Autoria e outros dados (tags, etc)

Expressões que detesto (51)

por Pedro Correia, em 29.04.10

"GRANDE SUPERFÍCIE"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Florença, o (e do) Duomo (II)

por Bandeira, em 29.04.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Florença, o (e do) Duomo (I)

por Bandeira, em 29.04.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/18



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D