Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Convidada: ANA LIMA

por Pedro Correia, em 21.07.10

 

Para lá de umas portas azuis

 

A fotografia da maqueta da basílica de Fátima está pendurada em lugar de destaque, bem visível para quem entra. É com orgulho que nos diz que foi ele a construí-la nos anos 50 do século passado. São dessa altura as fotografias emolduradas e penduradas em fio de nylon que o representam a si, quando sonhava em ser um grande escultor.

O amontoado de peças moldadas em gesso branco ou pintado não deixa muito espaço para os movimentos. Mas o Sr. Acácio, habituado que está ao seu estreito corredor, por entre as estantes improvisadas, move-se ali com um grande à-vontade. O ar aprumado do vestuário com que recebe os visitantes, aparentemente pouco adequado para um atelier em que se manipulam materiais que sujam, é uma prova de respeito para aqueles que entram, mas também para o trabalho que considera a sua vida. O orgulho no seu passado de artista reconhecido (“trabalhei com grandes arquitectos”) é evidente em cada referência que faz ao tempo em que não se limitava a trabalhar sozinho naquele lugar, para onde vem todos os dias, logo cedo, desde a sua casa nos subúrbios.

As peças em gesso ganham cor com as técnicas utilizadas, que vão das mais clássicas às que ele próprio inventa, misturando produtos que nem sempre resultam. “Às vezes sai cada coisa…”, diz sorrindo.

 

 

Nas prateleiras, os bustos de Lenine estão lado a lado com os de Salazar. Mas Lenine tem direito a ter estatuetas que representam a totalidade da sua figura. Santo António está também lado a lado com um dos motivos mais representados: uma cabeça e tronco de mulher com uns seios bem avantajados. E depois há os animais: andorinhas, burros, peixes, rãs, cavalos, mochos. E figuras do imaginário infantil, como anões.

Os bustos da República constituem a aposta mais recente. Há que estar a par das efemérides. Mas, num absoluto sincretismo religioso, as N. Sras. de Fátima, os Santos António, as figurações de Jesus Cristo, mas também os Budas e divindades orientais estão sempre no top. Quanto aos bustos de Camões já tiveram mais saída mas mesmo assim convém tê-los sempre à mão. Parece que os turistas gostam.

“Semana em que venda duas peças já é boa”, diz. E no entanto não deixa de trabalhar. O stock acumulado não o assusta. No meio de tanta coisa há sempre espaço para mais uma. E quando o Sr. Acácio deixar de trabalhar ficará, certamente, ainda muito espaço.

 

 Ana Lima

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.07.2010 às 13:30

Parabéns, Ana. Gostei do naco de prosa que nos oferece.
Sem imagem de perfil

De analima a 21.07.2010 às 23:25

Obrigada, João. E eu gostei de o escrever para o Delito...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.07.2010 às 21:40

Viva, Ana. É um prazer vê-la por cá. Uma primeira vez que (espero) não será a última.
Sem imagem de perfil

De analima a 21.07.2010 às 23:28

Olá, Pedro. Obrigada pelo convite. O prazer foi todo meu, acredite. Na verdade foi a primeira vez que me estenderam uma passadeira vermelha. :)
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 21.07.2010 às 23:26

Gostei de ler, Ana; obrigada por partilhar esta história de quem se dedicada com brio a um trabalho nem sempre apreciado.
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 21.07.2010 às 23:27

[dedica, não, dedicada]
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 21.07.2010 às 23:29

[peço desculpa, estou taralhoca de todo: queria dizer dedicada não, dedica]
Sem imagem de perfil

De analima a 21.07.2010 às 23:37

Tem razão, Ana Cláudia. Este artesão trabalha, de facto, com brio. Não são as peças em si que me interessam mas, neste caso, a pessoa que as faz.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.07.2010 às 23:55

'Tás mesmo taralhoca. Mete férias. Eheh...
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 22.07.2010 às 10:13

Levantas uma isselente e clássica questão, João: afinal as férias metem-se ou tiram-se?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 22.07.2010 às 11:15

Eu ando a tentar tirá-las a alguém para depois as meter, mas toda a gente as guarda para as mais variadas datas...

(Avisa se vieres até cá, porque estou quase a esgotar as reservas!)
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 22.07.2010 às 12:11

Isso é que ser anfitrião, pá! Vê lá que ainda te investem cavaleiro da Ordem Hospitaleira :)

[mais a sério, agradeço-te a cortesia, mas este ano não vou em direcção contrária ao oeste oceânico, para o leste continental; quando a bússola para aí for não deixarei de avisar]
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 22.07.2010 às 12:14

Nova taralhoquice: onde se lê não vou leia-se vou . *suspiro*
Parece-me que está mas é na hora de ir comer um carapau.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 22.07.2010 às 13:08

Pois. Aqui é mais o chicharro, que faz bem aos taralhocos...

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D