Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Toma lá bola preta

por Pedro Correia, em 21.02.09

 

I 

Cada vez me convenço mais que a grande maioria dos críticos de cinema não gosta de ver filmes. Só assim se compreende que façam tudo para afugentar ainda mais os espectadores das salas. Um rápido vislumbre por dois jornais permite-me reforçar esta ideia. O Público, diário que se dá ao luxo de ter quatro críticos de cinema, é talvez o caso mais flagrante desta péssima relação entre um filme e quem o vê. Dois destes críticos classificam Vicky Cristina Barcelona, de Woody Allen, com uma estrela – que significa “medíocre”, de acordo com a chave de leitura que o próprio jornal fornece. Mensagem óbvia aos leitores: fujam deste filme, evitem-no, Allen deixou de saber filmar.
É puro disparate, claro. Tal como é absurda a classificação atribuída também por dois dos quatro críticos a O Estranho Caso de Benjamin Button, de David Fincher: uma estrela cada. Mais escandaloso ainda o veredicto a respeito de Quem Quer Ser Bilionário?, de David Boyle: duas bolas pretas (o que significa “mau”), havendo um terceiro crítico que nem se deu ao incómodo de ver a película, talvez para resistir à tentação de dizer bem dela. Avaliando os dez filmes em apreciação, apenas um justifica a ida aos cinemas, segundo o critério deste magnânimo quarteto: Milk, de Gus Van Sant. Interrogo-me qual terá sido o motivo desta excepção à regra…
Um destes críticos, chamado Vasco Câmara, distribui assim as classificações: um filme com quatro estrelas (precisamente Milk, que ainda não vi), outro com três (Valquíria, de Bryan Singer), quatro com uma estrela e uma bola preta, tendo ficado três destas dez longas-metragens por ver. Nada de classificações intermédias, com duas estrelas, por exemplo: há um filme muito bom e tudo o resto é porcaria.

II

Na mesma linha está o Expresso, que já teve a melhor crítica de cinema em Portugal. Quem Quer Ser Bilionário? é contemplado também com bola preta por um tal Vasco Marques. O filme, por acaso, é candidato aos Óscares de Hollywood – talvez seja esse o seu maior pecado aos olhos desta “crítica” que gostaria de proibir os espectadores de verem quase todas as películas que estão em cartaz, sobretudo as que parecem ter obtido mais sucesso nos EUA.

O que escreve o tal Marques? “Boyle nem sequer conhece a distância que permite criar uma verdadeira perspectiva sobre as coisas e limita-se aqui a oferecer-nos o Outro (o Oriente) como travesti do Mesmo (o Ocidente).” Perceberam? Eu também não. Toma lá bola preta. Refiro-me ao pseudo-crítico, não ao filme.


18 comentários

Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 21.02.2009 às 01:21

Comigo já são duas duas bolas pretas.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.02.2009 às 02:13

Duas bolas podem prestar-se a interpretações dúbias. Aqui vai mais uma.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.02.2009 às 02:25

Jorge e João: estes "críticos" ainda não perceberam que no dia em que afugentarem por completo os espectadores das salas do cinema vão para o desemprego. Que farão eles então? Ficam a rever a 'Branca de Neve' do César Monteiro, em sessões contínuas - aliás um filme que a maioria deles acolheu com o máximo entusiasmo.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.02.2009 às 02:57

Ora aí está uma boa ideia. Podem começar já a treinar, assistindo a sessões contínuas dessa película que elegeram.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 21.02.2009 às 16:24

Nunca me atrevi a escrever sobre filmes ( a excepção, foi um post há dias lá no meu Rochedo sobre Slumdog Millionaire, que considerei fabuloso). Também nunca leio críticas sobre filmes antes de os ver, porque prefiro comparar as minhas opiniões com as deles, a ser previamente influenciado. Tenho-me dado bem com esta prática, porque na maioria das vezes discordo do que leio.
A minha opinião sobre cr´ticos de cinema é bastante cítica. Na maioria das vezes opinam em dircção contrária à da opinião pública, para mostrarem que são diferentes e a sua inteligência é muito superior à média dos pobres cidadãos idiotas que até gostam de cinema.
Os críticos de cinema ( actuais)servem, salvo raríssimas excepçõs, para encher jornais, mas não servem de guia a ninguém. É como ir numa estrada, pedir uma informação a alguém sobre o melhor caminho para chegar ao destino e depois perceber que lhe indicaram um caminho tortuoso cheio de buracos
Quano aos desmesurados elogios a Milk, tenho a minha opinião, mas nem a vou divulgar, para não ser acusado de ter mau feitio.
Abraço Pedro .
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.02.2009 às 23:33

Carlos, tal como tu nunca leio críticas antes de ver o filme. E também tenho um palpite relativamente ao 'Milk', mas fica para outro dia...
Abraço
Imagem de perfil

De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 21.02.2009 às 20:07

Pedro, é precisamente por isso que, nos suplementos culturais, salto as críticas de cinema. Apenas leio as literárias e as musicais, as únicas em que ainda confio.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.02.2009 às 21:00

E mesmo as literárias... nem todas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.02.2009 às 23:35

Quanto a crítica literária, temos felizmente bastante melhor. Embora também não faltem os 'críticos' que mais não são do que 'divulgadores', cheios de mesuras para certas editoras cá do burgo.
Isso dá pano para outras mangas, compadre.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.02.2009 às 23:33

Também eu, Ana. Tirando as do João Lopes no DN, claro.
Sem imagem de perfil

De Pedro Soares Lourenço a 21.02.2009 às 23:27

Totalmente de acordo Pedro; este post apenas peca por escaso na scriticas aos criticos; quatro bolas pretas. Duas + duas ;)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.02.2009 às 02:35

É mesmo, meu caro: já não há saco para 'críticas' deste género e classificações como estas.
Sem imagem de perfil

De sofia a 21.02.2009 às 23:49

Querem mostrar erudição mas só revelam estupidez. Se seguissemos as avaliações desses críticos ninguém via cinema...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.02.2009 às 02:32

Nem mais, Sofia.
Sem imagem de perfil

De . a 22.02.2009 às 02:43

Slumdog Millionaire é um pastelão. Bola preta sem dúvida.
Sem imagem de perfil

De José Miguel Oliveira a 24.02.2009 às 11:35

"Cada vez me convenço mais que a grande maioria dos críticos de cinema não gosta de ver filmes. Só assim se compreende que façam tudo para afugentar ainda mais os espectadores das salas."

Afugentar? Até dá a sensação que os possíveis espectadores que vão ler essas críticas, não vão ao cinema porque são um rebanho assimétrico com ímanes no lugar dos olhos e computadores microsoft a soterrarem os miolos que deveriam ter no cérebro.

Cansaço, com este tipo de declarações, já não é uma palavra vã. Torna-se absolutamente aterradora, de tão inerte, na forma banal como é utilizada.

Como se o ser humano, desde o momento em que nasceu, não tivesse oportunidade de discernir, de pensar e de opinar, mesmo que os outros digam o contrário (sobretudo, o contrário).

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.02.2009 às 16:44

O problema com a grande maioria dos criticos é que viram milhares de filmes. Se o sr. Pedro Correia tivesse visto todos os filmes do Woody Allen talvez não achasse este Vicky Cristina Barcelona digno de muito mais do que uma bola preta.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D