Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A ver o Mundial (11)

por Pedro Correia, em 29.06.10

Portugal despediu-se hoje do Mundial da África do Sul. Um golo de Villa aos 63', culminando uma excelente combinação com Iniesta e Xaví, bastou para os espanhóis derrotarem os portugueses nesta partida dos oitavos-de-final disputada na Cidade do Cabo. Minutos antes do golo, Carlos Queiroz tirou do campo Hugo Almeida, o mais eficaz dos atacantes portugueses. Esta inexplicável substituição, conjugada com o golo sofrido, bastou para desnortear a selecção das quinas, que até aí conseguira anular as jogadas ofensivas dos espanhóis e praticara bons lances de contra-ataque, equilibrando a partida. A partir daí, foi o descalabro: o meio-campo português praticamente deixou de existir. E os espanhóis só não marcaram mais porque na baliza estava Eduardo, um dos melhores guarda-redes deste Mundial.

À beira do fim, a expulsão de Ricardo Costa, por agressão a um defesa espanhol, era um perfeito símbolo da desorientação da equipa portuguesa, que a partir daí passou a jogar com dez. Ou antes, com nove. Porque Cristiano Ronaldo mal se viu em todo o jogo.

 

Espanha, 1 - Portugal, 0

 

.............................................................................

 

Os jogadores portugueses, um a um:

 

Eduardo - Uma grande exibição. Mais uma. Sai da África do Sul como o melhor jogador português. E um dos melhores guarda-redes do Mundial. Não teve a mínima culpa no golo, que se deveu a uma recarga do inconformado e combativo Villa. Terminou o jogo em lágrimas, como Eusébio no Mundial de 1966. Uma atitude que merece aplauso.

 

Ricardo Costa - Nem Miguel nem Paulo Ferreira: Queiroz optou por reeditar a solução adoptada no jogo contra o Brasil. A verdade é que Ricardo Costa foi o elo mais fraco da defesa portuguesa. Intranquilo, perdeu diversos lances individuais com Villa. E perdeu a cabeça à beira do fim, com uma agressão que lhe valeu o cartão vermelho.

 

Ricardo Carvalho - Novamente o patrão da defesa das quinas. Anulou várias ofensivas espanholas com grandes desarmes, bem à sua maneira.

 

Bruno Alves - Forma um eficaz dueto na defesa central com Ricardo Carvalho, dando segurança à equipa. A defesa foi, claramente, o ponto mais forte da selecção portuguesa neste Mundial.

 

Fábio Coentrão - Novamente um dos melhores em campo. O defesa benfiquista sai da África do Sul como um dos melhores do torneio. Bateu-se bem contra Sergio Ramos e anulou Fernando Torres. Muitos dos melhores lances ofensivos portugueses começaram nos pés dele. Tal como a generalidade dos colegas, apagou-se na última meia hora.

 

Pepe - Actuação sem brilho. Demonstrou que está ainda muito longe da sua melhor forma física.

 

Tiago - Fez dois remates perigosos à baliza espanhola na fase inicial do encontro. Eficaz nas missões de marcação no meio campo durante todo o primeiro tempo. Foi um dos que acusaram com maior nitidez o golo espanhol.

 

Raul Meireles - Fez um excelente passe da linha lateral para a cabeça de Hugo Almeida aos 38'. Recuperou bem as bolas, lançando ataques. Baixou muito de nível na segunda parte.

 

Cristiano Ronaldo - Voltou a demonstrar que não se integra bem na selecção portuguesa. Pareceu ausente em diversas partes do encontro, jogando em sectores muito recuados. Após a mudança táctica, quando Queiroz o mandou mais para a frente, o seu desempenho não melhorou. Prometeu o melhor Mundial de sempre. Regressa a casa com mais esta promessa por cumprir.

 

Simão Sabrosa - Fez a pior exibição neste Mundial após uma exibição de grande nível contra o Brasil, ainda assim uns bons pontos acima da de Ronaldo. Deu o lugar a Liedson aos 71'.

 

Hugo Almeida - O melhor avançado português. Falhou por pouco o golo aos 38', num remate de cabeça. Fez um grande arranque pelo flanco esquerdo aos 51' que também esteve a poucos metros de culminar num golo. Seis minutos depois, sem qualquer justificação, Queiroz mandou-o sair. E logo a seguir a Espanha marcou.

 

Danny - Substituiu Hugo Almeida. Sem qualquer vantagem para a equipa.

 

Pedro Mendes - Entrou para o lugar de Pepe aos 71'. Não aqueceu nem arrefeceu.

 

Liedson - Rendeu Simão também aos 71', colocando-se à frente da baliza espanhola. Sem qualquer efeito prático.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De 100anos a 29.06.2010 às 22:03

Acabou o pesadelo.
Finalmente.
Graças a Deus.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 29.06.2010 às 22:52

exactamente. Ainda estou a pensar qual foi a ideia do senhor Queiroz e principalmente em retirara um dos melhores jogadores em campo.

O meu problema ainda é maior. Temos de continuar a aturar este senhor seleccionador e o senhor Madail por mais uns anos.
Sem imagem de perfil

De ze luis a 30.06.2010 às 00:30

Ó Pedro, demonstre lá a eficácia do Hugo Almeida? Não confunda a contar aquele desvio do Puyol que quase dava autogolo...
E explique porque razão a saída de HA afectou a produção dos médios que deixaram de ter ou fazer jogo?

É assim tão linear ou o ketchup de CR7 ainda faz efeito?
Sem imagem de perfil

De João André a 30.06.2010 às 10:53

Hugo Almeida ganhou a bola e forçou o corte que quase dava golo. Foi mais que Ronaldo fez em todo o jogo.

A sua saída retirou Ronaldo das alas, onde tinha espaço e segurava Capdevilla ou Sérgio Ramos (consoante oo flanco). Ao ir para o meio deu licença aos laterais espanhóis para subir. Por outro lado Hugo Almeida sabe fazer a função de pivot muito melhor. Sabe segurar a bola, protegê-la com o corpo e lutar com os centrais. Tirá-lo obrigou a retirar uma opção de saída para o ataque.

Até sou dos que compreendeu a lógica da saída dele (dar mais velocidade ao ataque), mas menosprezar a sua contribuição seria altamente injusto.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 30.06.2010 às 00:35

Alivia pensar que a contestação ao governo irá aumentar nos próximos dias.

valedoanzel.blogs.sapo.pt
Sem imagem de perfil

De Pedro Rosa de Oliveira a 30.06.2010 às 11:11

Voltámos às vitórias morais.Lamento,porque nunca fui adepto de LFS e acreditei que com CQ podíamos chegar longe sem as "palhaçadas" do anterior seleccionador. Infelizmente Queiroz mostrou que não tem "cabedal" para isto.
Sem imagem de perfil

De Navegante a 30.06.2010 às 16:26

E o golo em fora de jogo? Claro que foi por milímetros e em caso de dúvida o auxiliar deve validar o golo, mas se fosse ao contrário?
E ninguém critica o teatro anti desportivo e vergonhoso do defesa espanhol simulando uma agressão do Ricardo Costa que o árbitro aproveitou logo para dar mais uma ajudinha à Espanha? E aquelas pequenas faltas no meio campo, que parecendo não ter importância, têm uma grande influência na fluidez de jogo? Caía um espanhol-falta; caía um português- siga o jogo. Se uma arbitragem destas tivesse acontecido no nosso campeonato era um escândalo de que se falaria exaustivamente em todos aqueles programas televisivos onde residem os doutos comentadores futebolísticos. A selecção é sucessivamente prejudicada pelas arbitragens e ninguém perde cinco minutos a comentar isso. Será que ainda estamos a pagar aquele penalty fantasma sobre o Chalana contra a URSS na fase de apuramento para o EURO 84?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.07.2010 às 22:06

Infelizmente, desculpamo-nos sempre com o árbitro. Nunca assumimos os nossos erros.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D