Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Saltos altos, baixas letras

por Ana Vidal, em 03.06.10

"Já se podem alugar malas de luxo em Portugal."

Este é o título de um post de "A Vida de Saltos Altos, o blogue mais cor-de-rosa do Expresso", recentemente relançado e com uma equipa feminina de luxo. Assim é definido pelo próprio jornal, que anuncia "textos diários que prometem humor e sensibilidade". Só não prometem bom português,  o que é uma pena. Mas suponho que não se pode ter tudo.


63 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 03.06.2010 às 03:04

Pode sugerir o que quiser. Aqui cada um é livre de dizer o que acha, mesmo que seja a maior patetice. Não percebi o que quer dizer com essa do "ressabiamento tipicamente feminino", mas não tenho grande esperança de que me explique. Vejo que lhe apetece pouco argumentar com alguma lógica, mas não cairei no seu erro, classificando essa preguiça de "tipicamente masculina". É só típica de um certo tipo de homens: o seu, ao que parece.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.06.2010 às 09:25

Deixa lá, que o Carlos Pimentel consegue incorrer duas vezes no mesmo mau português que apontaste à equipa feminina dos saltos altos.

Fui dar uma espreitadela e também gostei muito da expressão «pornografia feminista». E eu que sempre pensei que as (e os) feministas estão, de certo modo, nos antípodas da pornografia...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 03.06.2010 às 11:56

Nem entro por aí, João... saltou-me à vista o erro básico de português, e logo num título, e logo num blogue alojado no Expresso. Não classifiquei os conteúdos, embora me identifique pouco com o tom e com a irritante mensagem de que as mulheres só falam e pensam em futilidades. Claro que pensam e falam em futilidades também (e ainda bem!), mas o universo feminino vai muito além disso, felizmente. A expressão "pornografia feminista" é um velho chavão com que se (des)classifica as mulheres que pensam em mais do que "malas Luis Vuitton de aluguer".
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 03.06.2010 às 12:46

Falar de popós e de bola é menos fútil do que falar de trapos? Bem me parecia que não...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.06.2010 às 13:38

Alguém tem algo contra os popós???

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D