Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Saltos altos, baixas letras

Ana Vidal, 03.06.10

"Já se podem alugar malas de luxo em Portugal."

Este é o título de um post de "A Vida de Saltos Altos, o blogue mais cor-de-rosa do Expresso", recentemente relançado e com uma equipa feminina de luxo. Assim é definido pelo próprio jornal, que anuncia "textos diários que prometem humor e sensibilidade". Só não prometem bom português,  o que é uma pena. Mas suponho que não se pode ter tudo.

9 comentários

  • Imagem de perfil

    João Carvalho 03.06.2010

    Não precisa de ter vergonha. É muito comum. O erro está no reflexivo. O verbo é "alugar" e não "poder".
    Errado: «Já se podem alugar».
    Certo: "Já podem alugar-se".
    Certo (no Brasil): "Já podem se alugar".
  • Sem imagem de perfil

    Adão de Oliveira 03.06.2010

    Caro João,

    Não sei se a observação da sua colega Ana Vidal tinha a ver com o "se". Pelo itálico no "podem", parece-me que era outra coisa, muito comum (há muito quem ache que, por exemplo, deve dizer-se "vende-se casas" e não "vendem-se casas").
    Já agora, gostaria que a Ana esclarecesse qual foi, efectivamente, o erro que quis apontar.

    Cumprimentos do estreante e curioso da língua-mãe ,

    Adão de Oliveira
  • Imagem de perfil

    João Carvalho 03.06.2010

    Claro, Adão: a frase que queriam escrever era "já se pode alugar". Mesmo assim errado, porque seria "já pode alugar-se". Pior ainda é que só aluga quem não pode (comprar).
    Um abraço.
  • Sem imagem de perfil

    Adão de Oliveira 03.06.2010

    Mas o João não acha que estando "malas" e "casas" no plural, também está correcto "podem alugar-se" e "vendem-se"?
  • Imagem de perfil

    João Carvalho 04.06.2010

    Adão, sou um péssimo explicador. A Ana Vidal talvez seja a pessoa adequada para o fazer.

    Vou tentar. Há alguma coisa que é possível fazer-se com as malas. O que é que é possível fazer-se? Alugarem-se? Errado. Porquê? Porque há malas e é possível fazer-se (e não porque há malas e é possível fazerem-se) alguma coisa ou algumas coisas com elas. Então o que é que é possível fazer-se com elas? Alugá-las. Ou vendê-las. Portanto, é possível alugar ou vender as malas. Os verbos estão no infinitivo, pelo que nem se discute se hão-de ser no singular ou no plural. Apenas falta ver se faz falta o reflexivo ("se"). Diferente seria dizer: as malas alugam-se. Ou então: alugam-se ou vendem-se malas. Aqui, elas, as malas, constituem o sujeito (terceira pessoa do plural) e os verbos acompanham o sujeito.

    Tentei, mas não sei se consegui. Devo ter armado uma bagunça, mas foi sem querer.
  • Imagem de perfil

    João Carvalho 04.06.2010

    Claro que armei bagunça. O exemplo do sujeito plural é: as malas alugam-se ou vendem-se.
  • Imagem de perfil

    Ana Vidal 04.06.2010

    Fantástica explicação, João! LOL. Eu só sou capaz de explicar a coisa numa terminologia completamente demodée, mas é a que aprendi na gramática: O verbo deve concordar sempre com o sujeito (neste caso, "se") e não com o complemento directo (neste caso, "as malas"). Por isso não pode ser no plural. A frase mais correcta seria: "Já pode alugar-se malas de luxo em Portugal", embora seja aceitável dizer "Já se pode alugar malas de luxo em Portugal".
    Não sei se me fiz entender, Adão, mas a explicação do João é bem mais divertida.
    :-)

  • Sem imagem de perfil

    Adão de Oliveira 04.06.2010

    Agradeço as explicações de ambos (ambos os dois, como diria o presidente dum certo clube desportivo), mas não fiquei esclarecido.
    Como sabem, o habitual é ver-se, por exemplo, "vende-se apartamentos" e não "vendem-se".
    Ora, parece-me que o João entende que a forma correcta seria "vendem-se apartamentos", ao passo que a Ana acha que é "vende-se...".
    Eu também achava que "vende-se" estaria correcto, mas há tempos li um texto dum filólogo que, creio, defendia que a forma mais correcta era "vendem-se", mas "vende-se" também seria aceitável, devido à influência da língua francesa.
    Enfim, se conseguissem esclarecer isto...
    Obrigado.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.