Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Read my lips

por Pedro Correia, em 10.05.10

 

Bruxelas é o local ideal para anunciar aos portugueses a quebra de uma promessa eleitoral - mais uma deste governo "socialista", recordista absoluto na falta de cumprimento da palavra dada aos eleitores. Entre a vitória do Benfica no campeonato e a chegada do Papa: manda a cartilha que a colher de óleo de fígado de bacalhau seja ministrada entre duas sessões de desenhos animados, como sabemos da mais remota infância, muito antes da invenção do termo spin doctor.

Não interessa, para o caso, que o primeiro-ministro tenha garantido, no tom peremptório de sempre, que os impostos não subiriam. Em Janeiro, em Abril e já em Maio. As promessas de Sócrates valem o que valem: nada. O programa eleitoral que o PS apresentou nas legislativas de Setembro fica bem emoldurado numa vitrina da ala dedicada às obras de ficção da Biblioteca Nacional. Foi subscrito pelo líder socialista com a mesma liberdade criativa dos relatos de Fernão Mendes Pinto, embora com muito menos talento literário. Não se pode ter tudo.


31 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.05.2010 às 13:55

Meu caro, estamos à beira do colapso da economia, e ainda vem falar de pormenores como "promessas eleitorais"?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 14:05

Hoje estamos à beira do colapso económico. Há sete meses, quando os portugueses foram a votos, vivíamos no melhor dos mundos. É como diz: para Sócrates, as promessas eleitorais são irrelevâncias.
Sem imagem de perfil

De zeparafuso a 10.05.2010 às 14:13

Caro Pedro, está enganado! Ou está enganado ou a fotografia está trocada. A fotografia, foi tirada quando Sócrates gritava " Benfica Campeão ". Ah! Ah! Ah! Ah1
Imagem de perfil

De João Carvalho a 10.05.2010 às 14:58

Só um anónimo teria a coragem de vir com esta. As promessas eleitorais têm meio ano; era suposto que o governo soubesse, melhor do que ninguém, tudo sobre o colapso.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 15:48

O anónimo talvez estivesse a ser irónico, compadre. Apesar de os anónimos não primarem pela ironia.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 10.05.2010 às 16:00

A não ser que o irónico estivesse a ser anónimo, compadre.
Sem imagem de perfil

De zeparafuso a 10.05.2010 às 16:52

Promessas eleitorais com meio ano? E antes destas ultimas eleições? São já demasiado longe? POR acaso o nosso PM já acertou alguma?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 10.05.2010 às 16:57

Por isso mesmo. Já estou a dar de barato e a fingir que não me lembro.
Sem imagem de perfil

De zeparafuso a 11.05.2010 às 13:35

Por isso mesmo, no comentário mais acima, brinco com o Pedro (desculpe, Pedro, mas é a única forma que encontro e que ainda não paga imposto)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.05.2010 às 22:07

Brinque à vontade,Zé Parafuso. É das poucas coisas, de facto, que ainda não paga imposto...
Sem imagem de perfil

De Leonor a 10.05.2010 às 14:16

As promessas eleitorais são irrelevantes para quem quer que esteja no poder! Aliás, em 99% das vezes qualquer promessa seja ela de que tipo for, prometida por quem quer que seja, passa a irrelevante logo que se obtém o que se pretende! E faltar a promessas em situações de crise extrema, não parece tão grave assim, a não ser claro que a falta seja do Eng. Sócrates!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 15:46

Leu o texto? A promessa de não aumentar impostos, designadamente o IVA, foi reiterada em Janeiro, Abril e já em Maio.
Imagem de perfil

De João Campos a 10.05.2010 às 14:48

O programa eleitoral que o PS apresentou nas legislativas de Setembro fica bem emoldurado numa vitrina da ala dedicada às obras de ficção da Biblioteca Nacional.

Que grande frase, Pedro!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 15:47

Espero que lá na Biblioteca não me tomem à letra, João. A obra não merece vitrina.
Imagem de perfil

De João Campos a 10.05.2010 às 16:34

E que tal uma "instalação" envolvendo a dita obra e um triturador de papel?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 23:47

Seria uma pena que isso acontecesse. Perdia-se uma obra fundamental do humorismo português das últimas décadas.
Sem imagem de perfil

De André a 10.05.2010 às 15:26

Nas ultimas eleições já toda a gente devia saber que o verdadeiro significado o programa do PS é exactamente o contrario do que lá está escrito.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 15:47

Diga isso à Leonor, vizinha desta caixa de comentários.
Sem imagem de perfil

De DEsconhecido Alfacinha a 10.05.2010 às 17:25

Caríssimo,

Não era a Teresa Ribeiro que dizia ontem que ir para o Marques era saudável em tempos de crise?

Ficamos conversados.

Boa semana a todos,
Imagem de perfil

De João Carvalho a 10.05.2010 às 19:11

Não me lembro de a Teresa Ribeiro ter referido qualquer Marques. Seria Marques Mendes?
Sem imagem de perfil

De Desconhecido Alfacinha a 10.05.2010 às 21:05

O Marquês, homem, o de Pombal. Aquele que correu atrás dos Jesuítas para agora.. Adiante.

Do edifício do DN até se vê bastante bem...

Ah, esqueci-me do cartaz!
:-p
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 23:48

Gostei de ver tantos benfiquistas a comemorar no Marquês. Precisamente junto à estátua do leão.
Sem imagem de perfil

De Desconhecido Alfacinha a 11.05.2010 às 08:55

Gostei do estado em que deixaram a praça, tanto lixo esmagado que na segunda seguinte ao contorna-la mais parecia uma picada...

Aproveitando a distracção geral o Sr. Ministro das Finanças, cobardemente, foi de pantufas e enfiou um aumento de impostos. Porque é que não foram antes pular para o Ministério no Terreiro do Paço ?

Estamos conversados.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.05.2010 às 12:32

Este arrisca-se a ser o comentário da semana, caro Alfacinha (pouco) Desconhecido.
Sem imagem de perfil

De Desconhecido Alfacinha a 12.05.2010 às 08:38

Caríssimo,

Nem pense nisso! Tenho a certeza de que outros fazem e farão muito melhor que eu.

Forte abraço a todos do Delito,
Imagem de perfil

De João Carvalho a 12.05.2010 às 08:51

Igualmente, (Des)conhecido.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 10.05.2010 às 21:03

Read my lips, but nor my mind?

Foi só mais uma mentira, Pedro. Nada de novo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.05.2010 às 23:49

Lembra-me o Groucho Marx: "Não gostam das minhas convicções? Arranjo já outras."
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 11.05.2010 às 00:23

Nem mais. Mas com a pequena diferença de que o Grouxo tinha graça.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.05.2010 às 00:34

Ah, pois. Mas o genuíno. Não o nosso ex-leitor que partiu à caça de gambuzinos e nunca mais voltou.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 11.05.2010 às 14:51

Se calhar foi caçado. Ele próprio era um gambuzino.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D