Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O futebol como metáfora da política

por Pedro Correia, em 29.04.10

 

O futebol pode ser uma metáfora da política. Pensei nisto esta noite, ao ver o jogo das meias finais entre o Barcelona e o Inter, com um Camp Nou cheio de adeptos a incentivar o clube catalão. Durante 90 minutos, o Barça jogou ao ataque, pressionando o último reduto italiano. E chegou a marcar um belíssimo golo, por Piqué. Insuficiente, no entanto, para anular o 3-1 da primeira mão, jogada em casa do Inter.

Sem uma jogada ofensiva, sem um remate à baliza, sem um único avançado, o clube treinado por José Mourinho ganhou o acesso à final com o Bayern de Munique. Só por ter sido eficaz a defender. O espectáculo que deu no estádio foi deprimente. A "justiça" - termo que os nossos comentadores desportivos adoram - do desfecho foi nula. Mas não estamos no reino da estética: como dizia o outro, quem quer espectáculo compra bilhete para a ópera. E também não estamos no domínio da justiça, como se um relvado fosse um tribunal: se estivéssemos, o Barça seria um vencedor obrigatório.

Estamos no domínio dos resultados. Só isso. Mourinho transformou a sua equipa num intransponível muro de betão. Dando mau espectáculo e condenando ao fracasso o futebol de ataque. Mas carimbou o passaporte para a final.

E é por isto que o futebol me parece uma metáfora da política. Não interessa se o espectáculo é feio ou se o desfecho é "injusto".

Só os resultados contam.

Tags:


4 comentários

Sem imagem de perfil

De cr a 29.04.2010 às 11:16

Alguém me diz porque o Mourinho estava com ataques epilépticos no final do jogo ?
ou estaria " possuído " sei lá...
aqueles dois dedos em riste e aquele estrebuchar, até pensei que lhe ia dar uma coisita má...
Numa avaliação simples de espectadora, sem licenciatura em futebol, achei um jogo péssimo, sem graça alguma.
Vi uns esforçados rapazes de camisolas ás listas verticais, correrem todo o jogo para furar uma " barreira de betão", vi uns rapazes vestidinhos de branco, que quase podiam estar sentados em cadeirinhas de praia, á volta do monga do guarda redes que em cãmara lenta pontapeava a bola.
Se formos pelos objectivos, o rapaz dos ataques epilépticos, atingiu-os, sem graça, com uma " placagem " desarmoniosa. Acredito que se fosse possível aquele jogo continuar, iria até ao " esfalfamento" dos moços das listas verticais, que iriam caindo no campo,um a um, vencidos e no culminar da resistência.
Jogar com graciosidade não dá de facto dinheiro...
Temos pena, mas também o dinheiro não será tudo na vida... (para alguns)
Sem imagem de perfil

De LEOPOLDO a 29.04.2010 às 18:57

Eu gosto do futebol, e parece que ainda têm dúvidas que o Mourinho é um grande treinador, e ainda por cima português, bem como o Ronaldo, Rui Costa, Figo, Eusébio, e tantos outros, O nosso mal é que nada que é "criado" em Portugal é bom, os outros são sempre melhores.
Talvez por isso merecemos a ESCUMALHA que nos governa e os pseudo-heróis gatunos que "nasceram" após o 25 Abril.
Respeitemos aqueles que elevam o nome de Portugal, seja no desporto, ciências, literatura, artes
Sem imagem de perfil

De Aevora a 30.04.2010 às 01:54

Mentes brilhantes estas, que infelizmente não nos iluminam o caminho.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.04.2010 às 20:22

Você é accionista da EDP?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D