Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um dia de notícias graves

por Ana Margarida Craveiro, em 27.04.10

 

Para quem ainda não o fez, se calhar já era tempo de cortar aos pedacinhos aqueles cartões que tanto jeito dão a evitar pensar no presente. É que o futuro está negro, e, se o Estado passa relativamente bem sem comida nem tecto, nós os privados ainda temos necessidades básicas. Tão importante quanto um PEC e OE rectificativo é a nossa atitude, nas nossas economias privadas: cortar e poupar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana Cleto a 27.04.2010 às 21:00

As patéticas declarações de hoje de Teixeira dos Santos, qual náufrago a pedir socorro, mais não visam do que escamotear a sua quota-parte de responsabilidade no regabofe socialista que nos conduziu à presente situação.
Sem imagem de perfil

De João Espinho a 27.04.2010 às 21:55

De acordo.
Mas:
Cortar onde?<7b>
1 - Nas meias que comprámos "em pacote" e que os filhos aceitam, porque já perceberam que a vida não está fácil?
2 - Nos bifes que deixámos de comprar no talho e passámos a adquirir em embalagens que dão um mentiroso desconto no cartão do hiper?
3 - Nas viagens de estudo da prole?
4 - Nos livros que queríamos que os nossos filhos lessem?
5 - Nos pneus de marca que davam segurança?
6 - Na internet que precisamos de ter em casa?
7 - Na TV que nos liga à informação e alguns filmes?
8 - No telemóvel que está sempre ligado e que serve para receber chamadas de serviço ou para acudir um familiar doente?
9 - No café? Nos cigarros? No jornal de sábado?

E, depois destes cortes, o que vem?

A poupança nas palavras e nos gestos, porque já pouco nos resta para sobreviver com alguma dignidade.

Rasgar - ou cortar - um cartão de crédito é coisa inacessível a muitas pessoas.

(@AMC - faço este desabafo num dia em que, pessoa amiga, com emprego remunerado pelo Estado, me veio lamentar a sua fome, para que os seus filhos não a sofram)
Imagem de perfil

De Ana Margarida Craveiro a 27.04.2010 às 22:12

acredite que sei que é difícil. também já ouvi falar de muitas despensas vazias, ou com latas de salsichas, porque as prestações do carro+playstation+cancun+roupa de marca não deixam margem para mais nada. a dada altura, não há mesmo onde cortar. e fico triste com isto tudo.
Sem imagem de perfil

De João Espinho a 27.04.2010 às 22:53

@amc - soluções?
Comprar uma caixa de robalos e oferecer a quem está habituado a comer linguado au meunier. Pode ser que a retribuição seja vantajosa.
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 28.04.2010 às 00:43

Quando as linhas cruzadas faziam soar no telefone lá de casa gente a perguntar se era do Liceu Filipa, a minha sempre respondia: - "Não. Aqui é duma casa particular."
Agora diz-me que somos privados?
Talvez faça sentido.
Cumpts.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D