Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cartas do Japão - 11

por Teresa Ribeiro, em 11.04.10

Enquanto espero pelo transfer reparo no arranjo que decora uma das mesas do lobby do hotel. É feito com pequenos seixos e apenas duas flores. Está lindo. O sentido estético deles é desconcertante. Conseguem o melhor e o pior. Gosto da cerâmica local, por exemplo, mas detesto o merchandising que têm para consumo de turistas. Algumas montras de loja são de um kitsch inenarrável. Os táxis são indescritivelmente pirosos, com estofos forrrados a renda branca e corações luminosos no tejadilho. Jamais esquecerei o autocarro de turistas que vi com lustres no tecto e estofos em veludo de fantasia.

São 8.30h, hora de ponta. Do autocarro vejo pela última vez os homens-robot de fato e pasta, todos iguais e as miúdas com a farda do colégio. À medida que nos aproximamos do aeroporto a paisagem perde a graça, mas mesmo no meio do casario mais desinteressante sebes de azáleas dão um toque de beleza às ruas por onde passamos. Um sinal na estrada indica acesso à ponte Arco-Íris. Alguma vez nos lembraríamos no ocidente de baptizar uma ponte com este nome?

O autocarro recolhe turistas em vários hotéis. Sempre que se põe em marcha há pessoal que fica na rua a saudar-nos com uma vénia. Nunca se curvaram tantos à minha passagem. Em Lisboa vou sentir falta disto.

Espera-me um dia anormalmente longo. Já no avião consulto o menu dos filmes e fico feliz. Selecção de luxo: Good Night and Good Luck, O Fiel Jardineiro e Férias em Roma. Adivinhem por qual vou começar?

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 11.04.2010 às 12:37

Como sabes, o costume dos homens todos iguais foi importado pela política ocidental e está a contaminar uma geração inteira.

A pasta tem uma explicação muito complexa e faz parte da própria complexidade do novo Japão, em que as antigas castas passaram a ser os grandes grupos produtores e exportadores.

A maioria dos japoneses não vive (nem poderia, por ser incomportável) nas grandes urbes. Têm casa e família algures, onde passam (quando podem) os fins-de-semana. Durante a semana de trabalho nos grandes meios, moram numa espécie de casulos sobrepostos (tipo cofres de estação de comboios) alugados, onde cada um tem um colchão e uma mesinha e onde só cabem em posição horizontal para dormir.

Por isso, os japoneses frequentam diariamente os locais nocturnos até às tantas, onde bebem até perto do limite antes de ir dormir. Mas levantam-se de manhã como se nada fosse - diga-se.

A pasta é o resultado visível dessa vida que nenhum ocidental suportaria. Dentro da maioria das pastas há roupa e uns parcos haveres indispensáveis. Talvez não por acaso, o Japão apresenta uma elevada taxa de suicídios.

Bom regresso, Teresa. Se encontrares o Groucho, diz-lhe que regresse também. Mas que se mantenha discretamente como observador.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 11.04.2010 às 14:40

Curiosamente o Japão também nos fascina pelas piores razões. Não tenho a certeza, mas creio que tem a taxa mais elevada de suicídios do mundo. A visão das pessoas a caminhar na rua como autómatos à hora de ponta é impressionante e muito reveladora.
Foste um grande companheiro de viagem, João. Quanto ao Groucho, se o vir ainda o enfio numa dessas boxes dos japs que é para ficar a saber o que é bom para a tosse :)
Imagem de perfil

De João Carvalho a 11.04.2010 às 21:06

Obrigado, Teresa, mas não precisas de exagerar. Tiveste muitos e bons companheiros de viagem. Foi pena o Groucho estar cheio de tosse e ter de sair mais cedo.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 11.04.2010 às 16:21

Fico a meditar no teu primeiro parágrafo. Mesmo sem conhecer o Japão e sem ter testemunhado esses contrastes in loco, parece-me que a coisa pode resumir-se nisto: em termos estéticos, é bom tudo que tem história (o ikebana é um bom exemplo disso, a estética aliada a um significado mais profundo) e mau tudo o que é interpretado e decalcado da civilização ocidental. Estou a ser exagerada?
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 12.04.2010 às 00:11

Há excelentes peças de design moderno made in Japan, Ana. Quando eu digo que eles são capazes do melhor e do pior é mesmo assim. Digamos que em relação a outros mercados a amplitude entre o bom gosto e o mau gosto é muito maior. Na moda que vemos passar na rua é que observei essa distorção do modelo ocidental de que falas. Com resultados lamentáveis.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 12.04.2010 às 00:27

Isso está bem patente no filme da Sofia Coppola, por exemplo.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 11.04.2010 às 16:37

Tanto para ler! Espero que a viagem de regresso tenha sido boa!

:))
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 12.04.2010 às 00:14

Foi boa na medida em que o regresso de uma viagem de sonho pode ser, Mdsol. É que já estou com saudades :(
Sem imagem de perfil

De teresinha a 11.04.2010 às 23:50

Tem razão, é bonito o arranjo que decora a mesa :))
Imagem de perfil

De João Carvalho a 12.04.2010 às 02:21

Aquele arranjo 'em cima da mesa'?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.04.2010 às 01:31

Eu começaria por 'Férias em Roma'. Acertei?
(já fazia umas feriazinhas em Roma; aliás só não fiz porque tem estado mau tempo por lá)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 13.04.2010 às 00:23

Acertaste :)

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D