Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cartas do Japão - 7

por Teresa Ribeiro, em 07.04.10

6º dia (cont.) - À chegada a Quioto esperava-me um almoço no hotel com buffet onde se podia provar várias especialidades japonesas. Deparei com uma boa porção de pratos que ainda não tinha visto em lado nenhum. Decido experimentar tudo, em ínfimas porções. Só hesito em relação a uma coisa que só estava identificada em japonês e que eu não sabia muito bem se eram tripas de peixe ou um legume esquisito. Afiançam-me que aquilo é de origem vegetal, portanto decido provar. Não era mau. Também comi peixes em estado larvar (cheia de má consciência ambientalista). Os pequenitos não sabiam a nada.

Instalámo-nos em Quioto, mas o dia é dedicado a Nara, para onde seguimos de camioneta. A guia de hoje chama-se Imu. O seu inglês é fraquíssimo, mas neste caso tal limitação facilita a vida a quem quer tentar percebê-la, porque ela fala muito devagar. Dá palmadas na testa quando não consegue lembrar-se de uma palavra em inglês. Para enfatizar o que não consegue com o seu escasso vocabulário, levanta os calcanhares e abre os braços. Tem imensa piada. E é muito simpática, como todo este povo. Gostei do que vimos em Nara: um templo com o Buda maior do mundo e um santuário xintoísta lindíssimo, onde andavam veados à solta.

É sábado, passo a noite em Quioto, numa das zonas mais animadas da cidade. Cruzo-me com algumas vamps nipónicas. As que sabem arranjar-se ficam lindas, as outras parecem putas da baixa, consequências de uma péssima assimilação da cultura ocidental, I supose, ou então são apenas reflexos da tendência oriental para a piroseira.

Noto que algumas mulheres têm as pernas arqueadas em cima, o que lhes confere uma forma de andar muito peculiar. Comento isto com um homem, que me responde de imediato: não são só algumas, todas têm as pernas assim. De facto ainda não me tinha lembrado de olhar para as pernas de todas. Pois, não sou gajo.


32 comentários

Imagem de perfil

De Ana Margarida Craveiro a 07.04.2010 às 11:09

esta série é fantástica, teresa. fiquei a imaginar as pernas arqueadas em cima. :)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:40

Nunca tinha reparado neste detalhe, apesar de já termos uma grande comunidade de chineses em Portugal. É espantoso, Margarida. Quase nenhuma escapa.
Sem imagem de perfil

De Joana Lopes a 07.04.2010 às 12:12

De acordo: série de cartas muito boa!
As pernas arqueadas das mulheres é de facto uma realidade generalizada e estranha. Alguém me disse que era por terem andado com os pés enfaixados em pequenas (para estes não cresceram muito) e que se tornou genético Fantasia, julgo.
Se ainda estiver em Quioto: não deixe de ir às pequenas ruas das gueixas, na parte antiga, perto do rio. Os guias evitam levar lá os turistas.
E também à nova estação de comboios, um colosso arquitectónico! O hotel em que fiquei era lá dentro.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:43

De facto fui ao bairro das gueixas, Joana. Mas por pouco não via nenhuma na rua. São muito esquivas. Mas gostei muito de conhecer o bairro. Já a estação nova ficou para trás.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2010 às 13:04

De facto, muitas mulheres orientais têm pernas tortas. Indaguei sobre o assunto, naturalmente, e garantiram-me que a estrutura óssea é afectada pelo facto de os bebés japoneses (tal como os chineses) não serem amamentados em regra pelo leite materno, nem sequer por leite de origem animal, mas por leite de soja, que não tem as mesmas propriedades nutrientes. Quando crescem, muitos (muitas) ficam no estado que a foto documenta. Foto algo tendenciosa, reconheçamos. Ó Teresa: não haveria, ao menos na célebre Rua das Gueixas que tanto gostei de conhecer em Quioto, algo bem melhor para fotografar?
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:45

A foto foi criteriosamente escolhida do Google. Não me digas que não gostaste (eh!eh!eh!)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 07.04.2010 às 13:07

Quero ver-te vestida de gueixa no próximo jantar!
:-)
Sem imagem de perfil

De grouchomarx a 07.04.2010 às 13:50

só para dizer que tinha subscrito ha uns tempos este blog (ja nao me lembro pq) e que entretanto vou fazer unsubscribe, pq nao me interessa ler diarios de viagem dos seus membros...

so para terem feedback dos leitores.

grouchomarx
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 07.04.2010 às 15:04

Ora essa, caro Grouxo, faça favor. Não queremos cá ninguém contrariado, muito menos gente famosa! Não se esqueça é de deixar o crachat e a camisola na recepção, quando sair.
Imagem de perfil

De ariel a 07.04.2010 às 19:17

LOOLLL (com mil desculpas ao João Carvalho)
:))
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 07.04.2010 às 19:54

Ora, o João está muito moderno, Ariel. Até já faz caretas e tudo! Está aqui está a fumar, já lhe disse...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2010 às 21:38

O Groucho foi coerente. Sempre ouvi dizer que ele jamais seria sócio de clube algum (ou assinante de blogue algum, tanto faz). Só gostava de saber o que o Harpo tem a dizer sobre o assunto.
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 07.04.2010 às 22:58

Honk ! Honk ! yours sincerely, Harpo
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 08.04.2010 às 12:08

Tens razão. Entretanto, o Harpo já me "disse" que tinha pena, mas que o irmão nunca soube escolher bem as companhias...

:-)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:54

Bai, bai, Groucho.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 08.04.2010 às 01:50

Vamos sentir muito a sua falta, Groucho.
Por favor, faça o seguinte: não sabemos para onde vai, mas mande de lá saudades. Que é coisa que cá não deixa.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:49

De gueixa, Ana? Nem morta! Se há coisa que me incomoda é a existência dessas criaturas, um autêntico atentado à dignidade feminina.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2010 às 01:56

O Groucho tambem nao gosta de greixas. Quero dizer, de gueixas.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 08.04.2010 às 12:05

Ohhh... eu acho que davas uma gueixa linda!
(mas daquelas que, de gueixa, só têm a fatiota...)

:-)
Sem imagem de perfil

De Hugo a 07.04.2010 às 13:50

Tal como o Pedro Correia refere, muitas mulheres chinesas também têm as pernas arqueadas,o que sempre me suscitou curiosidade.
Continuação de boa viagem
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:51

Obrigada, Hugo.
Sem imagem de perfil

De mike a 07.04.2010 às 14:02

O Pedro roubou-me o comentário com a pergunta final. Mas reforço: não se arranjam umas pernas melhores aí em Quioto? ;-)
E já agora, aproveitando a dica da Ana, tire (e publique... risos) uma foto vestida de gueixa. 8-O
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:52

E para que quero eu umas melhores pernas em Quioto, Mike? Que coisa!
Sem imagem de perfil

De Respeitosamente Anonimo a 07.04.2010 às 14:20

"Pois, não sou gajo."

Ainda bem Senhora, ainda bem.

Muita inveja e Continuação de excelente viajem
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:52

Não se amofine, respeitoso anónimo.
Imagem de perfil

De ariel a 07.04.2010 às 14:35

Essa das pernas tortas deixou-me de cara à banda, nunca tinha ouvido falar. A explicação do leite de soja dada acima pelo Pedro Correia também é, para mim, novidade. O que a gente aprende por aqui...
:))
Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.04.2010 às 16:22

Joelhos para dentro, pernas arqueadas e geralmente gorduchas, pezinhos para dentro. No caso nipónico em particular, não é bem a ideia que venderam ao Pedro (mais acima). É genético e tem origem ancestral: comem de joelhos, junto ao chão, sentadas com os joelhos para dentro, as pernas em a abrir em ângulo e os pés para dentro. Fiz-me perceber?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.04.2010 às 16:54

Lembro-me do buda de Nara.
Ainda a propósito daquele Dezembro que já lá vai, não posso queixar-me: apanhei o Japão vestido de neve e com céu quase sempre azul, profusamente enfeitado de luz e cor a anunciar a época natalícia. Que mais podia eu querer? Fiz parte de um belíssimo postal ilustrado gigante, foi o que foi.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2010 às 00:56

Hum... posso imaginar O Japão com neve deve ficar irresistível.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D