Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Guiné-Bissau: Segundas impressões

por Paulo Gorjão, em 03.04.10

Na troca de pontos de vista que tenho mantido com Luís Naves, basicamente tenho salientado duas coisas: a primeira é o nosso -- o meu, para ser mais correcto -- desconhecimento sobre o que se está a passar. Nós temos um conhecimento geral, grosso modo, mas não temos uma leitura mais fina dos factos. E isto remete-me para o segundo ponto e que é a explicação para o timing do golpe. Ainda não é claro a que se deve o timing imediato. Ainda que a título provisório, julgo que a resposta está na Reforma do Sector de Segurança (RSS) que, por ironia, visa precisamente acabar com as interferências dos militares na política. É o início da implementação da RSS que provavelmente origina o golpe.

Ontem, António Indjai explicou a deposição de José Zamora Induta alegando que o CEMGFA queria "formar um Exército privado". Ora, em visita a Lisboa, no passado dia 22 de Março, Induta anunciou que a implementação da RSS estava para breve. Um das consequências práticas da RSS é a redução do número de militares e, consequentemente, a escolha dos que ficam e dos que passam à reserva. Aparentemente, é aqui que está a explicação para o golpe. É público que Induta e Indjai não são próximos e, muito provavelmente, Induta preparava-se para privilegiar a manutenção de tropas que lhe são -- ou passariam a ser -- fiéis em detrimento dos restantes. Deve ser este o "Exército privado" a que Indjai se referia e foi contra a sua 'eliminação' como player que ele reagiu.

Chegados aqui, uma dúvida: a RSS ainda tem condições para continuar? É público que Indjai tinha reservas quanto à RSS. Sem Induta, em que pé fica a RSS? A meu ver, a RSS continuará, mas o empenho na sua implementação vai mudar. Mudam os vencedores e os vencidos, mas muda também o compromisso relativamente à RSS. Mas, repito, tudo isto não passa ainda de notas soltas a carecer ainda de maior amadurecimento.

P.S. -- Se quiser receber gratuitamente as publicações do IPRIS (sempre em língua inglesa), nomeadamente o boletim sobre os países de língua portuguesa, pode inscrever-se aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D