Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Obviamente

por Pedro Correia, em 12.02.10

Responsáveis dos órgãos de informação pronunciam-se deste modo sobre a providência cautelar ao semanário Sol:

 

"É uma tentativa inaceitável de intimidação de um órgão de comunicação social. É um absurdo alguém tentar proibir a publicação da sequência de um trabalho jornalístico que foi conhecido na semana passada e que não foi desmentido desde então."

Bárbara Reis, directora do Público

 

"Vejo isto com muita preocupação pelo que pode significar em termos de restrições à liberdade de imprensa. (...) A providência cautelar é uma restrição à liberdade de imprensa, muito preocupante, sobretudo tendo em pano de fundo estas matérias de inegável interesse público."

Pedro Camacho, director da Visão

 

"Olho com muita apreensão, com receio pela interpretação extensiva de uma providência cautelar. E, para mais, por ser sobre factos que não parecem ser da vida íntima ou privada, configura uma situação de censura prévia."

Henrique Monteiro, director do Expresso

 

"Tenho de olhar para o caso como uma forma de tentar impedir que os portugueses tenham direito a ter a sua própria apreciação sobre a matéria em causa. Que, para mim, exige uma rápida comissão de inquérito parlamentar. Ao ponto a que isto chegou, temos de saber rapidamente se havia ou não um plano para controlar os média."

João Marcelino, director do Diário de Notícias

 

"Se a providência cautelar abrangesse questões privadas, íntimas, não haveria problema, mas esta não, esta coarcta a liberdade de expressão em matéria de inegável interesse público. É um acto condenável, que coarcta a liberdade de expressão - um direito dos jornalistas e do cidadão, com um valor inquestionável."

Alcides Vieira, director de Informação da SIC

 

"É uma provocação, que acabará por ter o fim oposto ao que deseja: vai amplificar as escutas. O Sol encontrará forma de, pela insurreição ou pela habilidade formal, publicar o seu conteúdo. E se esse conteúdo, que desconheço, servir um interesse público superior, o Sol faz bem."

Pedro Santos Guerreiro, director do Jornal de Negócios

 

"Pela primeira vez no actual quadro constitucional, um poder executivo está a conseguir amarrar as competências dos poderes legislativo e judicial."

Octávio Ribeiro, director do Correio da Manhã

 

"Este é mais um tiro no pé da justiça."

Paulo Baldaia, direrctor da TSF

 

Depoimentos divulgados hoje pelo Diário de Notícias e pelo Jornal de Negócios


9 comentários

Sem imagem de perfil

De teresinha a 12.02.2010 às 14:21

E Rui Pedro Soares já se pronunciou? :))
Nem se pronunciará porque, segundo a Visão, é reservado, discreto e pouco dado à oratória.

A par destas, deve ter qualidades excepcionais.
Só assim se entende que, em dois anos, tenha passado de consultor a Presidente do Conselho de Administração da PT e ganhe 1 milhão e duzentos mil euros anuais. E aqui não haverá nada de censurável? Alguém investiga?

http://aeiou.visao.pt/quem-e-o-homem-que-quis-impedir-a-publicacao-do-jornal-sol=f547707
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.02.2010 às 15:51

É um portento. Falta pouco para que receba a grã-cruz da Ordem do Infante.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Sardo a 12.02.2010 às 16:03

Já li noutros sítios que Moura Guedes também interpos, ha algum tempo, uma providencia contra a publicaçao de uma noticia sobre si. Essa providencia já é aceitavel? É que como ela é "jornalista" e , supostamente, defende o direito à informação...
Abraço.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.02.2010 às 16:21

Tanto quanto sei, Ricardo, ela é jornalista sem aspas, com título profissional actualizado pela Comissão da Carteira Profissional. De providências cautelares, naturalmente, pouco ou nada sei - não é essa a minha área.
Abraço
Sem imagem de perfil

De Ricardo Sardo a 12.02.2010 às 16:26

É so porque ha tanta gante a criticar a providencia contra o Sol, defendendo o direito à informação, mas nada disseram sobre essa de Moura Guedes. Fiquei a pensar se, por nada dizerem, com aquela já concordam. Só isso.
Bom fds.
Sem imagem de perfil

De Aeme a 12.02.2010 às 16:49

É uma borga , toda esta gente se deu por um mero acaso na "ponta dos cornos" da festa.
O pior vai ser quando os donos das empresas de informação começarem a abanar o touro e lá será um fartote de canalha a protestar contra os que hoje lhe estão a pagar o ordenado para alimentar a "guerra".
A cambada jornaleira é de uma memória curta que até doi. Alguns deles nem sabem do que se passava/passou 15/20 anos atrás quando andavam a pastar na faculdade ou próximidades.
Nenhum dos donos de jornais ou equiparados ficou mal, mas a "arraia miuda" é que pagou as favas.
Se pensasem no que andam a fazer não andavam a servir de escadote para esta politicada barata estar bem na vida ;
Os monizes, as manuelas e quejandos estão numa boa e a servir-se de todos os palhaços que os rodeiam.
Vai ser divertimento à brava ver algumas das tristes figuras a rodarem 180 graus; alguns já começaram.
Já agora; a estrondosa manifestação dos amordaçados foi divertida de ver: uma barraca de pipocas e bifanas arranjava mais clientela.
Divirtam-se
Sem imagem de perfil

De ana cristina leonardo a 12.02.2010 às 18:54

a providência cautelar da Moura Guedes, ao que julgo saber que de providências tb. percebo pouco, tinha que ver com questões de intimidade. Como agora ainda não vi nada publicado do foro íntimo neste caso, não vejo onde está a relação. sim, é verdade, que Face Oculta, como alguém disse em tempos, parece nome de bordel rasca mas ainda assim...
Sem imagem de perfil

De Ricardo Sardo a 12.02.2010 às 19:24

A reserva de intimidade não é o unico direito a ser protegido. A honra e bom nome também. E se existe (nao sabemos, para já, mas saberemos em breve se sim ou nao) manipulaçao de informação (das escutas), os visados têm direito a nao verem o seu nome manchados na praça publica, em autos de fé, sem provas (aquele nem sequer é arguido) e sem direito a resposta. E, como sabemos, mesmo que um dia venha a provar-se a inocencia, o libelo permanece, a duvida fica sempre a pairar, como uma nuvem. O processo Freeport foi arquivado em Inglaterra, por cá esta em vias de levar o mesmo caminho e ja li no Correio da Manha que se provou que Socrates nao esta envolvido, mas essa noticia nao mereceu primeira pagina (ao inves das noticias que o davam como culpado) e nos outros media quase nao li nem ouvi nada, quando a noticia deveria, no minimo, merecer a mesma atençao que as noticias que o davam como culpado. E acontece isto com todos, nao é só com Socrates. O libelo permanece sempre. Por isso, nao consigo condenar esta providencia...
Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De mario a 13.02.2010 às 02:02

Obviamente nao devia apoiar aquilo que desconhece.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D