Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diz-se cada coisa

por João Carvalho, em 08.02.10

A vida pública caiu tão fundo que tudo o que se ponha a circular já ninguém estranha: rapidamente se propaga e logo começa a constar como verdade. Vejam bem que várias pessoas, em poucos dias, me fizeram chegar que há uma deputada pelo PS que, por ter residência em Paris, não só recebe passagens aéreas de ida-e-volta uma vez por semana como ainda anda a receber ajudas de custo diárias da Assembleia da República. Diz-se cada coisa por aí.


11 comentários

Sem imagem de perfil

De macarvalho a 08.02.2010 às 20:08

Ora, que coisa!!!! O que se diz por aí assim à boca cheia ....
Será que pode? Nem sequer me passa pela cabeça. Mal de inveja, com certeza.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.02.2010 às 00:22

Podes ter a certeza. É que não lembra a ninguém...
Imagem de perfil

De Paulo Gorjão a 08.02.2010 às 20:19

Leio o seu post e hesito se está a ser irónico ou não. Sabe que isso não é verdade, certo? Sabe que a Inês de Medeiros -- ela bem queria... -- viu o seu pedido chumbado por Jaime Gama?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.02.2010 às 00:23

A Inês ou a Maria? Não interessa, Paulo. Interessa mais a informação que trazes e que registo.
Sem imagem de perfil

De zeparafuso a 08.02.2010 às 21:47

EhEhEhEhEh ! Que engraçado que era! Verdade ou não, neste país tudo se espera. Só que agora nota-se menos porque o Carnaval está à porta. Boa altura para a ironia? Ou será que não é ironia! Nos países ricos como o nosso, que mal tem?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.02.2010 às 00:24

É que já se acredita em tudo. Tudo é dado como certo.
Sem imagem de perfil

De ana cristina leonardo a 08.02.2010 às 21:55

a si também lhe constou? na altura achei que era só uma fofoca mas vejo agora confirmado que houve pedido!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.02.2010 às 00:26

Creio que não passou do pedido (é preciso ter lata). Mas tudo serve para ser lançado ao mundo, que já toda a gente compra tudo. Descemos muito.
Sem imagem de perfil

De manuel Azevedo a 09.02.2010 às 10:05

Este caso só permitido, porque todos os partidos da assembleia pactuam. Eles quando toca a mordomias para a "seita" não há problemas. Uma verdade irrefutável, o único Primeiro Ministro que pôs no terreno medidas para moralização da classe politica foi Sócrates. Mexeu, no calculo de reformas dos deputados, financiamento dos partidos e tambem reformas dos autarcas(cada ano valia 2 de reforma) O caso da Inês Medeiros dá nas vistas, mas se me permitem, Pergunto- se ela foi ileita pela Europa e efectivamente vive lá, como podia ouvir os imigrantes e vir ao parlamento sem viagens pagas? Um imigrante nunca poderá ser eleito pelo circulo da imigração? porque não ter um estatuto idêntico ao dos Parlamento Europeu.? Esta reflexão devia ser feita por Vexas, mas infelizmente a luta politica é tipo Clubes de futebol e os trabalhadore que se lixem.Cumprimentos
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.02.2010 às 12:05

Quem entendeu moralizar a classe política foi realmente Sócrates: nunca o PS foi tão consensual como quando quis alterar o financiamento dos partidos...
Faça-se justiça a Jaime Gama, que moralizou algumas mordomias no princípio desta legislatura.
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 09.02.2010 às 18:32

Parece é que Inês Medeiros foi eleita por Lisboa e não pela Europa.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D