Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Vendedor de ilusões

por Pedro Correia, em 03.12.09

Tem toda a razão, o Ferreira Fernandes: só um parolo não percebia que aquilo no Dubai ainda acabava por dar buraco. E apenas um vendedor de ilusões podia vislumbrar ali um paraíso de negócios. Em suma, alguém como o ex-ministro Manuel Pinho.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De l. rodrigues a 03.12.2009 às 10:20

Há uma expressão inglesa... "Castles in the Sand"
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 03.12.2009 às 11:45

Bem a propósito, neste caso... mas a expressáo também existe em português: "fazer castelos de areia".
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2009 às 12:06

Castelos na areia é uma expressão portuguesíssima. Os ingleses é que a traduziram para nós depois podermos citá-la em inglês.
Sem imagem de perfil

De l. rodrigues a 03.12.2009 às 12:14

Não foi por desconhecimento, claro. Mas fiquei dividido.
A expressão portuguesa que conheço é "Castelos de areia" que associei sempre a algo destinado a ser levado pelo mar, frágil em si mesmo.
A expressão "Castles in the Sand" remete mais para algo pesado e ambicioso mas construído em fundações frágeis. Sendo ambas aplicáveis, parecem significar coisas ligeiramente diferentes e neste caso achei mais adequado o significado inglês.
Sem imagem de perfil

De io a 03.12.2009 às 21:36

E tinha toda a razão. Digo eu , que não sei nada de inglês, mas sei um pouco de português
Sem imagem de perfil

De CPrice a 03.12.2009 às 13:03

Pedro! ;))) que os ingleses o quê? (risos)
Anyway .. bem a propósito .. até me admiro como é que o senhor Pinho não argumentou que por lá pouco mais haveria que areia ;)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2009 às 16:30

Depois do Allgarve, All... we need is Dubai. Mas Pinho teve azar: já não foi a tempo de fazer negócio. Parece que o Oliveira da Figueira tinha passado por lá primeiro.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 03.12.2009 às 11:14

A visita do então ministro da Economia ao Dubai foi fruto da sua extraordinária visão de futuro. Ainda há escassos quatro meses.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2009 às 12:07

Ai as saudades que eu tenho do ministro Manuel Pinho e do seu génio visionário. É verdade que podemos viver sem ele. Mas não é a mesma coisa.
Imagem de perfil

De ariel a 03.12.2009 às 11:54

Deixe-me dizer-lhe caro Pedro que a empresa onde trabalho, um Grupo que está presente em todos os Continentes, também está no Dubai. Não foi para lá por uma questão de ilusão. foi porque houve oportunidade de negócio. É claro que dou toda a razão ao artigo do Ferreira Fernandes, aquilo é mesmo uma parolada pegada. Mas enquanto a parolada pagar não há razão para deixarmos a outros os negócios que nós pudemos fazer. Agora aquilo vai estourar, era previsível ? Provavelmente. Mas há por aí muita coisa que estourou com a crise que era dada como super segura, séria e muito estruturada. Viu-se.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2009 às 12:08

Claro, Ariel. Mas de facto o FF tem toda a razão: o Dubai tresandava a castelo de areia. Toda a gente sabia que aquilo ia ruir só não se sabia quando.
Sem imagem de perfil

De tric a 03.12.2009 às 20:15

"Tem toda a razão, o Ferreira Fernandes: só um parolo não percebia que aquilo no Dubai ainda acabava por dar buraco. "

plenamente de acordo! tambem só um parolo é que pode ter votado em José Socrates e nas suas Megalomanias no contexto em que vivemos...


Sem imagem de perfil

De rosa a 05.12.2009 às 01:30

Parece que votar no Socrates é como as novelas: têm grandes audiências, mas ninguém as vê!O homem teve mais de um terço dos votos, mas ninguém votou nele...!

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D