Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estraga tudo em que mexe

por Pedro Correia, em 26.11.09

Paulo Pinto Albuquerque não podia ter escolhido pior semana para anunciar a candidatura a vice-presidente da Distrital de Lisboa do PSD, como braço direito do deputado Jorge Bacelar Gouveia. Pela simples razão de ter passado os últimos dias a esbracejar exaustivamente em nome do "interesse público" pela revelação do conteúdo das conversas telefónicas entre José Sócrates e Armando Vara, invocando para o efeito a qualidade de professor de Direito Penal enquanto garantia não pretender colher dividendos políticos do caso. E teve mesmo um grande palco para o efeito - o programa Prós & Contras, da última segunda-feira.

Fiquei agora sem saber ao certo quem se pronunciou naquele palco - se o ilustre professor universitário, insusceptível de pressões políticas, ou o aguerrido social-democrata que tudo fará para travar o passo a José Sócrates. Fiquei também com a certeza de que o PSD não acerta uma: continua a estragar tudo em que mexe.

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Imagem de perfil

De Paulo Gorjão a 26.11.2009 às 22:03

Às vezes até parece que estão a seguir à risca um manual sobre aquilo que não se deve fazer e, precisamente, fazem tudo aquilo que não se deve. O Paulo Pinto Albuquerque, se ainda houvesse dúvidas sobre o seu empenho na divulgação das escutas, clarificou-as de forma irremediável. Nem ele ou o PSD ganharam alguma coisa com a manobra de espertice saloia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.11.2009 às 23:12

Como é óbvio, não podia estar mais de acordo. Tanto amadorismo político é confrangedor. Para não dizer que é caricatural.
Sem imagem de perfil

De João a 26.11.2009 às 22:07

Esse Albuquerque bem me enganou. Estava na dúvida. Agora fica claro o que pretendem aqueles que reclamam a divulgação das escutas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.11.2009 às 23:12

Claro como água. Luminoso como um raio de sol.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Sardo a 26.11.2009 às 23:54

Pedro, transcrevo aqui o post que acabei de escrever:

"Esta semana perguntava o que move o Dr. Paulo Pinto de Albuquerque. Utilizando argumentos jurídicos inválidos e absurdos, que dariam para chumbar na cadeira de Processo Penal se tivessem sido utilizadas na Faculdade, e multiplicando-se em entrevistas, debates televisivos e colunas de opinião nos media, foi malhando no Primeiro-Ministro com enorme e evidente exaltação.
Através do Pedro, acabei de saber o que o move contra o PM: vai concorrer a vice-presidente da distrital de Lisboa do... PSD!
Como escreveu o Pedro, "fiquei agora sem saber ao certo quem se pronunciou naquele palco (Prós & Contras) - se o ilustre professor universitário, insusceptível de pressões políticas, ou o aguerrido social-democrata que tudo fará para travar o passo a José Sócrates". Nem mais!...
O Dr. Pinto de Albuquerque continuará a ser um brilhante penalista, mas a sua credibilidade foi ao ar. Pelo menos enquanto jurista, professor de Direito e ex-juíz.

Adenda: entretanto, li no CC que a lista pela qual concorre, integra António Preto e Helena Lopes da Costa. Sem comentários."

Abraço.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.11.2009 às 00:25

É uma tristeza, Ricardo. Hoje houve várias notícias que me indignaram. Esta foi uma delas.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Sardo a 27.11.2009 às 12:40

Tambem a mim.
Cedo percebi que haveria alguma coisa por detras de argumentos tao absurdos e ontem ficou-se a saber o que era: o interesse politico (e pessoal, claro).
Se do ponto de vista politico, nada lhe tenho a apontar, fez o que lhe competia como adversario politico, tendo seguido a linha do seu partido, nomeadamente Aguiar Branco (outro jurista que se esqueceu das leis...), ja como jurista e ex-juiz deixou cair uma enorme nodoa na sua credibilidade, nodoa essa que dificilmente sairá, mesmo com lixivia.
Abraço.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 27.11.2009 às 01:35

Quando pensamos que estamos a ouvir um penalista e acabamos por descobrir que estamos a ouvir um candidato partidário.
Desejo que ainda consiga um cargo importante por mor da sua fidelidade partidário.
Presidente da Junta, por exemplo....
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.11.2009 às 15:13

Em Portugal, no que se refere à política, anda-se a perder a noção do mais elementar decoro a uma velocidade estonteante.
Sem imagem de perfil

De indie a 27.11.2009 às 09:53

a man got to do what a man got to do...
Sem imagem de perfil

De mdsol a 27.11.2009 às 13:15

... pero que las hay, las hay... Balhamedeus!

:))

[E agora vou-me bandear uns dias daqui dos arredores, também designados como paisagem, para o centro nevrálgico deste "magavilhoso" rectângulo]
Sem imagem de perfil

De rosa a 28.11.2009 às 00:20

...ñ esquecer, também, que Paulo P. Albuquerque é um ex-juiz, desde há muito pouco tempo!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.11.2009 às 15:14

O sonho de muito juiz é fazer política. Pura e dura.
Sem imagem de perfil

De Raimundo Narciso a 28.11.2009 às 14:00

Ainda juiz há pouco. Não deve ter mudado assim tanto em tão pouco tempo. Em cada Juiz é sempre possível haver um político à espreita. Possível, não obrigatório.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.11.2009 às 15:15

Ainda bem que ainda não é obrigatório. Mas se isto continua assim não tardaremos muito a lá chegar.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D