Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma iniciativa de mestre

por João Carvalho, em 05.11.09

A partir desta legislatura, acabaram-se os desdobramentos dos bilhetes de avião e a acumulação de créditos de milhas aéreas para os deputados, por proposta do presidente da Assembleia da República apresentada em conferência de líderes e aprovada por unanimidade. Quer isto dizer que é posto cobro ao hábito de trocar uma passagem aérea em classe executiva por duas em classe turística, para que o beneficiário que se deslocava em serviço pudesse viajar acompanhado, e que o crédito por milhas percorridas deixa de ser uma mordomia para quem não suporta o custo da deslocação.

Com esta louvável iniciativa, Jaime Gama contribuiu para que o comportamento dos parlamentares se torne mais escorreito, em matéria de utilização de dinheiros públicos, e legitimou o apelo que fez de seguida, ao exortar os restantes órgãos de soberania, todos os serviços da administração pública e as empresas públicas a adoptarem o mesmo procedimento.

De repente, com uma medida simples, aqueles casos lamentáveis das "viagens-fantasmas", dos "deputados-batmen" e coisas assim, passados ainda há poucos anos, ficaram a anos-luz desta nova prática. E a ocasião foi de mestre: no início da legislatura e perante os líderes parlamentares, alguém iria opor-se?


14 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 05.11.2009 às 10:40

Prova-se também que quando se quer mesmo moralizar certos procedimentos é espantosamente fácil.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.11.2009 às 11:23

Sem dúvida.
Sem imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 05.11.2009 às 10:42

Puxa, que estava difícil. Confesso, João, que nunca acreditei que isso fosse possível. Parece-me que começa a haver alguma vergonha e esse poderá ser um bom começo de legislatura. Espero que o apelo de Jaime Gama seja ouvido e que igual princípio seja aplicado aos demais membros de órgãos de soberania e das empresas públicas e participadas pelo Estado. Já não seria mau.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.11.2009 às 11:26

Vamos esperar para ver, Sérgio. Seria bom que não tivéssemos de nos sentar...
Sem imagem de perfil

De PALAVROSSAVRVS REX a 05.11.2009 às 11:05

João, o meu argumento é só este: dentro do sistema lasso português de policiar o político, a coisa sai tardia e denota outras leituras como o arzinho de colapso económico iminente que vai por aí além da escandaleira das corrupções políticas somada aos desesperos pessoais e familiares que se avolumam em desemprego e fome "alegre".

Começaram as proclamações bem intencionadas.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.11.2009 às 11:27

Mais vale tarde do que nunca. Mas pode ser que tenhas razão: os indícios são muitos.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 05.11.2009 às 11:16

Confesso que não vejo qualquer mal em desdobrar um bilhete em classe executiva em dois em classe turística. Se isso não causar prejuízo aos cofres do Estado, qual é o mal?

Aliás, muito possivelmente os deputados também pernoitam em quartos duplos no hotel. E nada impede que ponham na segunda cama do quarto uma pessoa amiga qualquer. E essa segunda pessoa, então, estará implicitamente a permoitar no hotel a expensas do Estado. Mas sem qualquer despesa extra para o Estado. Qual é o mal, então?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.11.2009 às 11:34

É simples, Luís. Tem todo o mal que V. diz não ver.

Repare: um deputado viaja em classe executiva por estar consagrado que isso corresponde à dignidade do cargo. Se vai em serviço, não faz sentido passar para a classe turística só para ter acompanhante. Com ou sem acompanhante, mantém-se na classe executiva que ele próprio exigiria se lhe fosse dada uma passagem aérea em classe turística. Serviço não é turismo. É tempo de sermos todos sérios.

Viu como é simples, Luís?
Sem imagem de perfil

De Maria a 05.11.2009 às 12:18

Boa medida, sim senhor, que mais não seja pelo seu "sentido pedagógico" - chamo assim - à vontade, implícita , de acabar com o facilitismo que resultava em mordomias - já que, muitos, acham que o anterior "aproveitamento" não era nada demais...Também gostaria de ver os deputados a viajarem, pelo menos, em percursos pequenos em classe económica - não vejo qual a necessidade dos deputados Açorianos e membros do Governo Regional irem dos Açores paraLisboa
em classe executiva - uma viagem que dura 2 horas, com uma diferença de custo de , no mínimo, 130,00 euros.
Neste caso, se as tais milhas servissem para custear a diferença e a pedido do pagador, talvez fosse de considerar...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.11.2009 às 12:20

Foi um primeiro passo. Aguardemos que o exemplo sirva, Maria.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 05.11.2009 às 12:38

Aplaudo a medida.
Imagem de perfil

De ariel a 05.11.2009 às 14:35

O país precisa urgentemente que sejam tomadas medidas exemplares deste tipo, que são mínimos de decoro, bom senso e de respeito pelos próprios cargos públicos. A prazo espero que possa também levar à moralização de certas práticas nas empresas publicas e também privadas.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.11.2009 às 15:13

Bem preciso é. Há muito que o é.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D