Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Três notas

por Sérgio de Almeida Correia, em 28.10.09

1 - Certamente que alguém já o disse ou escreveu. Muitos terão visto. Mas creio que nunca será demais sublinhar a presença e a postura assumida por Manuela Ferreira Leite na tomada de posse do XVIII Governo Constitucional (que tomou posse num dia cuja soma dá 8 e onde 8 ministros experientes se juntaram a outros 8 mais novatos, sublinhando os muitos e auspiciosos oitos que rodearam o seu aparecimento num ano 9, como diriam os meus amigos chineses). Ao contrário de outros dirigentes, cuja ausência não passou despercebida, a actual líder do PSD fez questão de estar presente e de deixar comentários adequados à ocasião. A democracia é um exercício constante, a procura de um equilíbrio muitas vezes difícil de manter no vaivém dos debates e da guerrilha política, mas há alturas em que é fundamental que venham à superfície os valores que distinguem um exercício puramente formal de uma verdadeira democracia. O sucesso de um governo saído de eleições livres e democráticas virado para a resolução dos problemas do país será também o sucesso do país. Ferreira Leite percebeu-o e fez questão de assinalá-lo. Outros, mesmo do seu próprio partido, têm mais dificuldade em assimilá-lo.

 

2 - A primeira e mais comum reacção da maior parte dos comentadores políticos à composição do novo Governo foi a de realçar a experiência e o bom desempenho dos que transitaram, questionando as novas escolhas. Antes de os verem fazer qualquer coisa, inclementes, apontaram aos novos ministros a pecha da falta de experiência política, a falta de "peso político", os perfis "demasiado técnicos", a inexperiência governativa. Se fossem todos velhos e experientes correligionários do partido, certamente que esses mesmos críticos não se cansariam de destacar a falta de renovação. Como entrou gente nova, as cassandras vieram logo falar na falta de experiência. Como se o exercício da política não fosse ele próprio um exercício permanente de intervenção cívica e de aprendizagem, de gestão e execução de um programa, e um governo não fosse um conjunto de pessoas com diferentes origens, formações e apetências, trabalhando para um objectivo comum, partilhando saberes e cultivando a entreajuda entre os seus membros.

 

3 - A escolha de Pierluigi Bersani para a liderança do Partido Democrático italiano, em especial depois de um inédito processo de escolha que mobilizou mais de 2 milhões de italianos, entre militantes, simples simpatizantes e estrangeiros residentes em Itália, dando-lhe uma confortável vitória, pode representar o vento de mudança e de esperança de que a Europa necessita. A forma como a sua eleição ocorreu é uma achega importante para a renovação da participação política e uma efectiva escolha dos melhores fora dos estreitos e usurpadores canais do caciquismo partidário.


9 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.10.2009 às 22:28

Sérgio:

1. Concordo com a apreciação feita em relação a MFL, que se comportou de forma institucionalmente muito correcta.
2. Preso por ter cão, preso por não ter. Por mim, critico a falta de renovação dos comentadores: com raras excepções, são os mesmos de há muitos anos.
3. Não partilho do teu optimismo quanto ao novo líder do PD italiano. Dizia-se o mesmo de Veltroni - e deu no que deu.

Abraço
Imagem de perfil

De blue258 a 29.10.2009 às 12:12

O que eu gosto do que esta senhora escreve.

Este blogue está muito bem conseguido. Literatura, política, actualidade. Mais um daqueles que vale a pena ler. Os meus parabéns a todos.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 29.10.2009 às 12:18

... Mais uma gracinha aqui e ali e uma curiosidade de quando em vez. Obrigado em nome de todos.
Só ficamos sem saber a que senhora se refere.
Imagem de perfil

De blue258 a 29.10.2009 às 12:24

Peço desculpa - entre tanta coisa boa - comentei no post errado. Errado para o comentário, mas certo para tantas outras.

E referia-me a Rosa Montero - portanto, era nesse post que pretendia comentar - os parabéns são para todos, e esses sim, podem ser dados em qualquer lugar.

Imagem de perfil

De João Carvalho a 29.10.2009 às 12:58

Não importa o lugar: ficamos-lhe gratos pelas suas palavras. E esperamos continuar a contar consigo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.10.2009 às 13:28

Se ainda não leu, aconselho-a a ler o livro de Rosa Montero. Uma obra-prima do romance contemporâneo. A literatura espanhola atravessa um dos seus melhores períodos de sempre.
Imagem de perfil

De blue258 a 29.10.2009 às 13:39

Este, por acaso, ainda não. Desde que li o post - abaixo - ocorreu-me que há muito não leio Rosa Montero . Automaticamente, inseri-o no meu planeamento mental das leituras - será mais um a ler logo após terminar Disgrace ", de Coetzee .

Agradeço o conselho, será "seguido" com todo o prazer.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.10.2009 às 13:55

Gostei muito desse e de outros romances do Coetzee. E também d'«A Curva do Rio», do Naipaul. Outro Nobel que ficou muito bem entregue.
Imagem de perfil

De blue258 a 29.10.2009 às 14:01

"A Curva no Rio", também gostei. Ainda tenho ali o "Magic Seeds", à espera de vez.
No entanto, o "Instruções para Salvar o Mundo", de Rosa Montero, virá primeiro.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D