Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Linchamento moral

por Pedro Correia, em 30.01.09

Ontem à noite, num programa de televisão (não refiro qual é para não fazer propaganda), assisti, quase incrédulo, à maior tentativa de linchamento moral que me lembro de ter visto alguém fazer a um político. Partindo, ainda por cima, de um político-comentador (com perdão aos leitores pela cacofonia) que adora elaborar juízos morais sobre os outros.

Estas palavras, felizmente, não ficaram sem uma resposta firme e categórica. Apesar dessa resposta, senti repulsa na minha contingente qualidade de telespectador do programa, que não volto a ver. Os linchamentos não podem ser justificados a coberto de nenhum desígnio político, seja ele qual for.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


19 comentários

Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 30.01.2009 às 11:12

Ó Pedro, não faças caixinha!
Ontem à noite não pude ver nada de TV , gostava de saber qual é o programa.
abraço
Sem imagem de perfil

De rms a 30.01.2009 às 11:27

Eu também... Diga lá Pedro, nem que seja por mail...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.01.2009 às 12:16

José Pacheco Pereira e António Lobo Xavier, ontem na Quadratura do Circulo disseram, mais ou menos isto:

"As dúvidas, mais do que legítimas, quanto ao licenciamento do Freeport nas condições em que foi feito e no prazo em que se concretizou subsistem pelo menos desde 2005 e nunca foram desfeitas. A isto somam-se agora as suspeitas em torno da intervenção do tio de Sócrates, Júlio Monteiro, e de outros familiares do actual primeiro-ministro neste processo, além das inúmeras contradições já detectadas nos mais diversos depoimentos públicos. Daqui sai um chefe do Governo obviamente fragilizado, politicamente ferido e com uma imperiosa necessidade de concentrar o essencial das suas energias no esclarecimento cabal deste caso que já começa a ter repercussões além-fronteiras."

Se isto é linchamento moral, então foi linchamento moral.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.01.2009 às 12:56

O texto anterior, entre aspas, é de Pedro Correia, o autor deste mesmo post, nuns posts abaixo sob o título "Politicamente Ferido": http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/106196.html

Com uma mão escreve uma coisa, com a outra escreve outra. Tem é que escrever em sítios diferentes, senão não resulta.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.01.2009 às 13:04

Só um imbecil podia escrever o que você escreveu agora. Fez bem em manter o anonimato.
Sem imagem de perfil

De tric a 30.01.2009 às 13:14

"Os linchamentos não podem ser justificados a coberto de nenhum desígnio político, seja ele qual for."


existem "forças obscuras" a tentar colocar ao TIO de Socrates um atestado de senilidade mental ! pois as palavras e as informações que revelou são de uma gravidade extrema!!!!





Imagem de perfil

De Tomás Vasques a 30.01.2009 às 14:58

Caro Pedro: Não vi o programa a que aludes, de modo que fiquei com »água na boca» o concreto do linchamento. Ao menos conta-me por e-mail. Abraço.
Sem imagem de perfil

De Joana Lopes a 30.01.2009 às 15:12

Talvez valha de facto a pena esclarecer, Pedro. Vi os últimos minutos da QdoC (apesar de já ter jurado que não mais o faria, aguçaram-me o apetite no Twitter ), mas li o seu post pensando em Paulo Pedroso. O que li no Abrupto chegou para me indignar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.01.2009 às 16:48

É natural que muito mais gente partilhe da nossa indignação, Joana.
Sem imagem de perfil

De Amêijoa Fresca a 30.01.2009 às 15:12

Foi criada pelo Cervantes
uma personagem aventureira,
nestes tempos alucinantes
há demasiada bandalheira.
Sem imagem de perfil

De PDuarte a 30.01.2009 às 15:36

ó Pedro, francamente... «olha, só faltava este!!!» assim a malta fica na mesma.
agora pareces o PM e as suas declarações ao país. abraço, meu caro, e bom fds.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.01.2009 às 16:49

Bom fim de semana, meu caro. Apesar de isto estar de chuva...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.01.2009 às 17:22

Eu vi a Quadratura do Círculo e não vi nada do que aqui se sugere.

Poderão dar exemplos concretos?

E também não vi nenhum insulto nem ofensa a Paulo Pedroso que tão ofendido agora se mostra.

Referem-se à declaração de que não houve "cabala" nenhuma? Isso parece-me uma constatação do óbvio. Nem precisa de ser dito.

Não vi, designadamente, Pacheco Pereira a pôr em causa a inocência de Paulo Pedroso, isso sim poderia ser motivo de ofensa.

Mas gostava até, confesso, de ver Paulo Pedroso a tentar mesmo dar uma bengalada em Pacheco Pereira, em vez de a escrever.
Sem imagem de perfil

De Sérgio a 30.01.2009 às 17:50

Então foram vários linchamentos, se contarmos com o que foi dito na Quadratura. Acho que ainda pior foi o Carlos Magno na RTP-N. Ou foi impressão minha ou até a Helena Matos e o José Adelino ficaram perturbados. Um mimo!

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D