Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem foi o Humphrey que tramou Cavaco?

por Teresa Ribeiro, em 02.10.09

Nunca fui cavaquista, mas sempre o reconheci como um homem cujo principal activo era a sua integridade. Agora especula-se: será que ele nos andou a enganar durante 20 anos? Tenho dúvidas. O tecido da política é demasiado poroso para que tal seja possível.

Não querendo desculpá-lo, parece-me cada vez mais que o que aconteceu foi uma trama urdida pela gente de quem se rodeou. Afinal Humphreys há muitos. Não foi por acaso que aquela série fez tanto sucesso quando passou. Diziam os políticos que a seguiam que retratava os bastidores da política tal como são.

 


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Amêijoa Fresca a 02.10.2009 às 11:29

Um “gajo” intrusivo
para o poder socialista,
sendo um pouco efusivo
este termo simplista.

O socialismo aristocrático
instalado nesta democracia,
tem no poder “socrático”
um exemplo de autocracia.

Casos manipulados
por mãos insidiosas,
políticos rebolados
em teias espinhosas.

A arte de manipular
exige saber e trapaça,
neste caso exemplar
é escusado a carapaça.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 02.10.2009 às 13:01

Estou completamente de acordo contigo, Teresa. Acho que Cavaco nunca soube rodear-se de gente fiável e que o seu mal foi sobretudo esse. Não acredito na tese da desonestidade encapotada de Cavaco e acho que seria um verdadeiro prodígio ter mantido uma imagem de integridade até hoje, se não o fosse realmente. Tudo se sabe hoje em dia, não é possível manter tanto tempo uma fachada que não corresponde à verdade.
Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 02.10.2009 às 15:25

Na realidade, em muitos episódios a acção do Humphrey revela-se benéfica para o Governo...claro que não era necessariamente benéfica para a Política!!!:)
Sem imagem de perfil

De mike a 03.10.2009 às 00:23

Não sei se iria tão longe, mesmo correndo o risco de ser considerado naif, o que aceito. Inclino-me mais para incompetência ou negligência. Quanto a Cavaco, concordo consigo.
Imagem de perfil

De ariel a 03.10.2009 às 01:34

Que não se duvide da integridade, será uma convicção intima, tal como a fé, mas não restarão dúvidas sobre a sua incompetência na gestão deste dossier de repercussões difíceis de avaliar.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D