Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Constatações e omissões

por Sérgio de Almeida Correia, em 01.10.09
1 - O Diário de Notícias faz hoje manchete com o afastamento pelo Presidente da República do director de informática da Presidência da República, ocorrido há quatro meses.
2 - Ficamos assim a saber que José Luís Seruya, um licenciado em teologia, da confiança do PSD, que trabalhara para o governo liderado por Durão Barroso, substituiu o anterior responsável pelos serviços que tinha sido nomeado por Jorge Sampaio.
3 - Também se refere que o Presidente da República procedeu à reestruturação do núcleo informático dos serviços da Presidência e criou uma Direcção de Serviços de Informática.
4 - Se isto é verdade, e tudo indica que sim posto que foi confirmado pela LUSA, e à semelhança do que já acontecera com as acções da SLN, inexplicavelmente omitidas num comunicado da Presidência da República quando rebentou o caso BPN/Dias Loureiro, o Presidente da República voltou a esconder aos portugueses factos essenciais para a compreensão da verdade e da sua posição, ficando nós sem saber se as suas dúvidas e perplexidades quanto às eventuais vulnerabilidades das comunicações e sistemas informáticos de Belém começaram antes da substituição de Paulo Castro Costa, ou se depois, e por que razão o especialista que a Presidência contratou não resolveu o problema detectado (se é que algum problema foi detectado e tudo não passou de uma visão persecutória da realidade).
5 - Quem numa empresa privada actuasse como actuou Fernando Lima, à revelia do chefe, invocando o seu nome e criando um escândalo público em matérias de tão grande melindre, causando alarme nas instituições e na opinião pública num período eleitoral, seria imediatamente alvo de um processo disciplinar visando o seu despedimento com justa causa.
6 - Na Presidência da República esse tipo de comportamento é alvo de protecção da exposição pública e das consequências do abuso e da invocação indevida do nome do titular do cargo.
7 - Tal como acontecera com o caso das acções da SLN, quando o Presidente veio falar na sua vida privada e na legitimidade dos ganhos que auferiu com a sua venda, quando não era isso que estava em causa nem o que os portugueses queriam saber, também agora veio, despropositadamente, abordar questões irrelevantes, omitindo o esclarecimento sobre os factos essenciais que importava saber: o que sabia o Presidente da República da actuação de Fernando Lima, que ordens deu, quando e a quem.
8 - O Presidente da República falou aos portugueses como quem cavaqueia num café com os amigos e não como um Chefe de Estado que se dirige à Nação, formulando perguntas ingénuas e de resposta óbvia, pouco consentâneas com a responsabilidade do cargo que ocupa e colocando-se num patamar onde é alvo fácil da crítica e do enxovalho.
9 - Estes factos revelam traços preocupantes na actuação e pensamento do Presidente da República que eram totalmente desconhecidos dos portugueses.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Reis Figueira a 01.10.2009 às 12:10

Embora concordando quase inteiramente com a análise que faz deste 'caso', permito-me porém discordar profundamente dos seus dois últimos pontos em jeito de conclusão. Só portugueses muito distraídos poderiam, agora, alegar desconhecer as qualidades comunicacionais de Cavaco. Para quem o venha seguindo atentamente, julgo que não será difícil de concluir que CS é um autêntico desastre a comunicar o que quer que seja. Aliás, em minha opinião, isso explica em grande parte os infindáveis e recorrentes silêncios que impõe a si mesmo, a propósito das mais disparatadas razões e argumentos. Basta lembrarmo-nos do célebre "tabu" quando era PM e de tudo o resto, para vermos a sua falta de jeito como comunicador. O cargo que ocupa, exigiria alguém com uma elasticidade, com uma abertura e com um jogo de cintura que Cavaco nunca teve e que alguma vez terá. Para mim, o seu desempenho neste 'caso' não revela algo de desconhecido ou de surpreendente na sua personalidade. Bem ao contrário, é apenas mais, muito mais, do mesmo.
Sem imagem de perfil

De javali a 01.10.2009 às 12:19

Não me digam que vão atirar água benta para cima dos computadores para fazer the Firewall.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 01.10.2009 às 12:55

Ele não foi eleito com o meu voto, pela mesma razão que não votei em Sócrates: não gosto de pessoas que têm a mania daquilo que não são. Não gosto nem de arrogância nem de tabus.
Sem imagem de perfil

De sem-se-ver a 01.10.2009 às 14:50

exactamente!

8 - O Presidente da República falou aos portugueses como quem cavaqueia num café com os amigos e não como um Chefe de Estado que se dirige à Nação, formulando perguntas ingénuas e de resposta óbvia, pouco consentâneas com a responsabilidade do cargo que ocupa e colocando-se num patamar onde é alvo fácil da crítica e do enxovalho.
9 - Estes factos revelam traços preocupantes na actuação e pensamento do Presidente da República que eram totalmente desconhecidos dos portugueses.

nem mais. é o que tenho vindo a defender em conversa com amigos
Sem imagem de perfil

De A. Pinto Pais a 01.10.2009 às 15:37

Continua, portanto, a chover no molhado.
Cuidado com a gripe!

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D