Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




When you're in a hole, stop digging

por Paulo Gorjão, em 30.09.09

O Presidente da República ignorou por completo esta frase célebre de Denis Healey. O resultado está à vista. O buraco institucional é cada vez mais profundo e não se vislumbra forma fácil de o ultrapassar. Não é de todo para mim claro que exista um vencedor nesta espiral. Um beneficiário entre os actores principais, note-se. Há seguramente em segundo plano quem esteja a esfregar as mãos de contentamento com o que se está a passar. Que Aníbal Cavaco Silva não o perceba, ele que tem mais de 25 anos de experiência política activa, é para mim uma enorme surpresa.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De analima a 30.09.2009 às 01:59

Nem mais! Sobretudo quando se tem a responsabilidade de arrastar para o buraco um país inteiro.
Sem imagem de perfil

De james a 30.09.2009 às 03:01

E como é que se integra a frase de Silva Pereira:"“Só há uma forma de lidar com este tipo de suspeições: é cortar o mal pela raiz”?
Sem imagem de perfil

De Carlos Pimentel a 30.09.2009 às 04:02

Se eu fosse mosca, gostaria de estar presente, quando o PR e o vencedor das eleições, sucintamente, se encontrarem em Belém, para discutirem estes e outros assuntos. Como não sou, parece-me que tudo isto é perigoso, muito.

Boa madrugada Jorge
Sem imagem de perfil

De Clara França Martins a 30.09.2009 às 09:24

Sim, mas o PR tem de engolir em seco e desempenhar as suas funções, que é paa isso que nós lhe pagamos. Ou vocês estão a sugerir que o PR chame a Ferreira Leite para fomarr governo? Seria a anedota completa.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 30.09.2009 às 10:01

Não seria anedota...seria um golpe de Estado!
Sem imagem de perfil

De john a 30.09.2009 às 11:00

Não se preocupe, Clara. O seu José Sócrates será indigitado primeiro-ministro, e formará governo. É uma questão de dias.

Pois sim, Carlos, seria golpe de estado. Creio que Cavaco preferirá seguir o modelo "Sampaio", o do "golpe de estado subtil": espera que o PSD se recomponha, aproveita um pretexto ridículo, dissolve a assembleia, convoca eleições. Só vai faltar um Constâncio à frente do Banco de Portugal a sair-se com uns números curiosos para justificar a quebra da principal promessa eleitoral, mas estou certo de que alguma coisa se há-de arranjar.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D